Siga o OTD

Gabriela Braga Guimarães (Gabi)

Ficha TécnicaMedalhas
Nascimento:. Belo Horizonte (MG)
Idade: 27 anos (19/05/1994)
Altura: 1,80m
Peso: 60kg
Clube: VakifBank/Turquia
Pan: 0
Olimpíada: 1 (Rio-2016)

MUNDIAL
– Itália-2014

MUNDIAL DE CLUBES
– 2013 e 2017 com o Rio de Janeiro, 2018 com o Minas
– 2019 Com o VakifBank

Gabriela Braga Guimarães, mais conhecida como Gabi, é uma ponteira medalhista mundial que estará com a seleção brasileira de vôlei feminino nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

+ Tabela, favoritos, datas, chances do Brasil e mais; Confira TUDO sobre vôlei feminino em Tóquio 2020

Dona de um talento único, Gabi será uma das grandes armas do ataque brasileiro da equipe comandada pelo técnico José Roberto Guimarães na Olimpíada do Japão.

No vôlei pra fazer amigas

Nascida em Belo Horizonte, em Minas Gerais, Gabi sempre foi fãs de esportes. Não a toa em sua infância fez aula de natação, tênis e futebol. O início no voleibol veio apenas aos 14 anos, quando decidiu entrar no time da escola para ficar mais perto das amigas.

+ Confira TUDO sobre TODAS as provas de TODAS as modalidades dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

No entanto, o plano inicial logo foi substituído pelo profissionalismo. Já que apenas dois anos mais tarde a atleta já estava sendo integrada na equipe principal do Mackenzie, clube da capital mineira.

Crescendo com Bernardinho

O período na equipe mineira foi tão curto quanto o tempo no time da escola. Isso porque em 2012, a ponta foi convidada para atuar no Unilever/Rio pelo treinador Bernardinho. A partir daí, sua vida mudou.

Na equipe carioca comandada pelo técnico bicampeão e cinco vezes medalhista olímpico, Gabi apareceu no cenário nacional e foi evoluindo a cada partida.

+ Tabela, favoritos, datas, chances do Brasil e mais; Confira TUDO sobre vôlei MASCULINO em Tóquio

Fez parte do elenco que conquistou seis edições da Superliga em sete finais consecutivas, quatro campeonatos Sul-Americano e foi duas vezes medalha de prata no Campeonato Mundial de Clubes em seis temporadas em que jogou pelo clube do Rio de Janeiro. 

Na sequência, regressou brevemente ao Itambé Minas para conquistar o seu sétimo título nacional.

Gabi Gabriela Guimarães seleção brasileira de vôlei feminino - Jogos Olímpicos de Tóquio 2020
Gabi brilhou muito com a camisa do Rio de Janeiro (arquivo)

Sucesso na seleção

Desde então, Gabi tem se tornado um dos pilares da equipe nacional. Com três títulos em Grand Prix em 2013, 2014 e 2016 (tendo ainda o bronze de 2015), um vice-campeonato da Copa dos Campeões em 2017 e uma medalha de bronze ganha no Mundial de 2014, a atleta tem sido fundamental na transição de gerações na equipe nacional.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Em 2016, a atleta teve a chance de disputar a primeira edição de Jogos Olímpicos na carreira. Na ocasião, a equipe acabou sendo eliminada nas quartas de final para a seleção chinesa, que ganhou a medalha de ouro no Rio de Janeiro.

Gabi viveu outro grande ano em 2019. Passou a liderar a seleção, chegando inclusive a ser a capitã da equipe em alguns jogos, durante a campanha na Liga das Nações, que o Brasil encerrou na segunda colocação após ser derrotada pelos Estados Unidos. De quebra, foi eleita a 2ª melhor ponteira da competição.

A mineira também ainda peça fundamental para a equipe conseguir garantir a vaga olímpica para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Gabi Gabriela Guimarães seleção brasileira de vôlei feminino - Jogos Olímpicos de Tóquio 2020
Gabi é uma das principais ponteiras da seleção brasileira de vôlei feminino (Divulgação/FIVB)

Tudo isso fez com que a ponteira deixasse o Brasil para ir jogar no VakifBank, time turco considerando um dos melhores do mundo na atualidade. Imediatamente se tornou referência da equipe e de cara, conquistou a fortíssima Liga Turca e a medalha de bronze no Mundial de Clubes de 2019.

Em 2021

Gabi Guimarães segue muito bem no ano olímpico. A ponteira foi um dos principais destaques principal destaque do VakifBank, campeão da Copa da Turquia e também campeão da Liga Turca, com direito a brilho da mineira no tie break da primeira final. A brasileira foi fundamental nos campeonatos junto com a sueca Isabelle Haak.

Por pouco, o VakifBank não conseguiu a ‘tríplice coroa’ na temporada. Na Champions League de vôlei, principal torneio de clubes do mundo, Gabi ajudou a levar o time até a decisão. Contra o Conegliano, da Itália, a equipe da brasileira perdeu de virada por 3 sets a 2, em um jogo que a italaiana Paola Egonu anotou “apenas” 40 pontos. Ao final da competição, Gabi entrou para a seleção do campeonato como a 2ª ponteira.

Com a seleção brasileira de vôlei feminino, participou da Liga das Nações Feminina em junho e ajudou o Brasil a conquistar a medalha de prata. A atleta esteve entre as melhores atacantes – foi a 11ª maior pontuadora com 185 pontos – e defensoras do campeonato e ainda entrou para a seleção do campeonato como a 2ª ponteira.

Logo após a conclusão da Liga das Nações, José Roberto divulgou a lista de convocadas para a Olimpíada com o nome de Gabriela Guimarães incluso, sem maiores surpresas. A ponteira de 27 anos disputará sua segunda Olimpíada.

Confira o perfil de TODOS os jogadores que representarão o Brasil em Tóquio

Levantadoras:
Macris
Roberta

Oposta:
Tandara

Oposta/Ponteira:
Rosamaria

Ponteiras:
Gabi
Natália
Fernanda Garay
Ana Cristina

Centrais:
Carol
Carol Gattaz
Bia

Líbero:
Camila Brait