Siga o OTD

Luta Livre feminina – 76kg

Luta Livre feminina - 76kgJogos Pan-Americanos – Lima 2019 – Wrestling – Luta Livre feminina – 76kg

Chances do BrasilLuta Livre feminina - 76kg

A representante do Brasil na prova até 76kg será a veterana Aline Silva. Ela foi a primeira atleta do país a conquistar uma medalha em um Mundial da modalidade. E foi também a primeira a alcançar o posto de número 4 do ranking mundial.

Em 2019, irá disputar seu terceiro Pan-Americano e vai em busca de sua terceira medalha. Em 2011, Aline foi prata na categoria até 72kg, e em 2015, conquistou o bronze na prova até 75kg. 

Local da competição

Coliseo Miguel Grau – Villa Deportiva Regional Del Callao
Local: Lima

Medalhistas/Quadro de medalhas

Desde 2018, as categorias do Wrestling feminino sofreram mudanças, com alteração de peso. Por isso, em 2019, será a primeira vez que a categoria 76kg feminino luta livre será disputada em Jogos Pan-Americanos.

A provaLuta Livre feminina - 57kg

Na língua portuguesa, Wrestling tem um significado semelhante a “luta livre”, sendo que é uma modalidade que é caracterizada pelos atletas não utilizarem nenhuma arma ou utensílio durante o combate. Há duas modalidades dentro do Wrestling: a luta livre e luta greco-romana.

O estilo luta livre estilo permite o uso das pernas do lutador no ataque e na defesa. E sua principal condição de vitória envolve o lutador vencer jogando e fixando o seu adversário no tatame. É proibido socos, golpes baixos e cotoveladas.

Caso nenhum dos atletas seja imobilizado no solo, a luta acaba quando um deles alcançar 10 pontos de vantagem em relação ao seu adversário, ou quem tiver mais pontos ao final da luta. Os pontos são contabilizados pelos árbitros, que avaliam os movimentos específicos realizados pelos lutadores ao longo do combate.

As categorias variam de acordo com o peso dos lutadores e o combate é dividido em dois rounds de 3 minutos cada, com intervalo entre eles.

X