Siga o OTD

Ricardo Queiroz de Alencastro Graça

Ricardo Graça – futebol masculino – Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Ficha TécnicaMedalhas
Nascimento: Rio de Janeiro/RJ
Idade: 24 anos (16/02/1997)
Altura: 1,83m
Clube: Vasco da Gama/RJ

Ricardo Queiroz de Alencastro Graça, mais conhecido como Ricardo Graça, é zagueiro do Vasco da Gama e representará a seleção brasileira de futebol masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

+ CONFIRA TUDO SOBRE O FUTEBOL NOS JOGOS OLÍMPICOS DE TÓQUIO 2020

Uma vida dedicada ao mesmo clube

Ao redor do mundo, são poucos os casos de jogadores que dedicaram uma vida inteira ao mesmo time. Independentemente da pouca idade, Ricardo Graça está trilhando este caminho. Ele já estava em São Januário bem antes de alcançar o sonho de ser jogador profissional.

O zagueiro chegou ao Vasco da Gama em 2009, aliando o futebol aos estudos na escola do clube. Passou e foi titular por todas as categorias de base, onde se destacou e chamou a atenção, principalmente por ser um defensor com boa capacidade na saída de bola com os pés.

Ricardo Graça - futebol masculino - Jogos Olímpicos de Tóquio 2020
Revelado pelo Vasco, Ricardo Graça estará com a seleção olímpica em Tóquio 2020. (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Ainda nas divisões inferiores, viajou para a Europa para viver uma curta experiência no Vitória de Guimarães, de Portugal. Retornou ao Rio de Janeiro em 2017, sendo campeão carioca pela equipe júnior. Os bons desempenhos resultaram em uma promoção para o elenco profissional logo na sequência.

No ano seguinte, mais precisamente no dia 18 de janeiro, Graça estreou pelo Cruzmaltino. Do garoto que chegou à Colina ao atleta olímpico que representará o Brasil em solo japonês. De lá para cá, foram mais de 100 partidas com a camisa vascaína. Dedicação e persistência.

Pré-Olímpico em 2020 e convocação surpresa para Tóquio 2020

No início do ano passado, às vésperas da pandemia, a seleção brasileira partiu para a Colômbia almejando uma vaga para a Olimpíada de Tóquio 2020. Os dois países mais bem colocados confirmariam a classificação através do Pré-Olímpico.

Ricardo Graça fez parte do time que assegurou a liderança na primeira fase, com direito a quatro vitórias em quatro compromissos. Mais tarde, no quadrangular final, mais um triunfo e outros dois empates. Apesar da invencibilidade, os comadados de André Jardine terminaram com o vice na pontuação, atrás da Argentina, mas garantiram a vaga no Japão. O atleta do Vasco entrou em campo em duas oportunidades, incluindo na goleada sobre os hermanos por 3 a 0.

+ CONFIRA TUDO SOBRE AS PARTIDAS DA SELEÇÃO MASCULINA NOS JOGOS OLÍMPICOS DE TÓQUIO 2020

Inicialmente, o defensor de 24 anos não estava na lista dos convocados para os Jogos. Contudo, era acompanhado de perto pela comissão técnica e poderia ser chamado em caso de possíveis cortes. Contusões ou falta de liberação por parte dos clubes são situações que acontecem com frequência. Foi neste momento que o carioca carimbou o passaporte.

Gabriel Magalhães, do Arsenal, da Inglaterra, sofreu uma lesão no joelho e desfalcou a seleção olímpica pouco antes do embarque da delegação. No radar, Ricardo foi prontamente acionado e estará com o grupo na busca pela segunda medalha de ouro da história do futebol brasileiro no maior evento esportivo do planeta.

Em 2021

O Vasco vive momentos conturbados. No início do ano, durante o encerramento da última temporada, foi rebaixado para a Série B do Brasileirão pela quarta vez em sua história. A equipe não foi bem no Estadual em 2021 e segue distante dos líderes na briga pelo acesso à elite nacional. O cenário melhora na Copa do Brasil, já que os vascaínos estão nas oitavas de final e encaram o São Paulo em jogos de ida e volta.

Ricardo Graça - futebol masculino - Jogos Olímpicos de Tóquio 2020
Defensor entrou em campo no último teste da seleção olímpica, na goleada por 5 a 2 sobre os Emirados Árabes. (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Ao logo de toda essa trajetória, Ricardo Graça, uma das referências do elenco, entrou em campo em 18 oportunidades e não balançou as redes adversárias. Com a viagem para a capital japonesa, ele será ausência sentida e ficará de fora de compromissos importantes pela segunda divisão. O desejo da torcida e da diretoria é a retomada dos dias de glória com a volta à Série A.