Siga o OTD

Espada por equipes feminina

Espada por equipes femininaJogos Pan-Americanos – Lima 2019 – Esgrima- Espada por equipes feminina

Chances do BrasilEspada por equipes feminina

Atuais medalhas de bronze do Pan-Americano, Nathalie Moellhausen e Amanda Simeão voltarão a reeditar a parceria vencedora em Toronto 2015. Dessa vez, porém, a jovem Victória Vizeu, de apenas 15 anos, irá completar o trio que irá disputar a prova.

No Pan-Americano de Esgrima, realizado em junho deste ano no Canadá, a equipe obteve um ótimo resultado, terminando com a medalha de prata. Hoje, elas formam o top 3 do ranking nacional e vão para Lima em busca de trazer a segunda medalha consecutiva para o Brasil.

Local da competição

Centro de Convenções de Lima

Nossos pódiosEspada por equipes feminina

Ao longo das seis edições em que a categoria espada por equipes feminina esteve presente nos Jogos Pan-Americanos, o Brasil conseguiu subir ao pódio apenas uma vez. E aconteceu justamente na última edição, em 2015, quando Nathalie Moellhausen, Amanda Simeão e Rayssa Costa foram bronze no Canadá.

Medalhistas

ANO Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze
1991  EUA  Cuba  México 
1995  EUA  Cuba  Canadá
1999  Cuba  Canadá  EUA
2003  Cuba  EUA  Canadá
2007 Não disputado
2011  EUA  Canadá  México
2015  EUA  Venezuela  Brasil

Quadro de medalhas

Ordem País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total
1  EUA 4 1 1 6
2  Cuba 2 2 0 4
3  Canadá 0 2 2 4
4  Venezuela 0 1 0 1
5  México 0 0 2 2
6  Brasil 0 0 1 1

A provaEspada por equipes feminina

A esgrima consiste no combate entre atletas, que se utilizam de uma “arma-branca” para atacar e defender. É, porém, a o único esporte de combate em que não é permitido contato corporal.

Os combates são realizados em uma pista de 14 metros de comprimento e 1,5 a 2 metros de largura, sendo que os esgrimistas são posicionados a uma distância de dois metros um do outro.

O objetivo é tocar o adversário com a ponta da arma sem ser tocado e os pontos são definidos por meio de um sensor, que identifica quando um esgrimista foi tocado em sua superfície válida.

A espada é a maior das armas, com 110 centímetros, a mais pesada (770 gramas) e a mais rígida. É também a única em que os pontos são marcados quando a ponta atinge qualquer parte do corpo do adversário.

Na disputa por equipes, times de três competidores se enfrentam em nove séries de três minutos. Vence aquele que acumular mais pontos, ou atingir o adversário 45 vezes – justamente o triplo em relação ao individual.