Siga o OTD

Ciclismo Mountain bike

Provas do Mountain bike nos Jogos Olímpicos de Tóquio:

Cross crossing feminino (XCO)

Cross crossing masculino (XCO)

+ Veja a lista dos brasileiros classificados para a Olimpíada

Local da competição

O Izu MTB Course irá coroar os campeões do mountain bike feminino e masculino dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. O percurso de cross country tem 4 mil m de extensão e subidas de até 150 m de elevação. Uma pista apertada e muito técnica.

O percurso mistura subidas íngremes com quedas vertiginosas, saltos e uma “selva de pedra” que vai testar muito a habilidade do ciclistas. Sem falar no calor que vai castigar os atletas na Olimpíada de Tóquio.

Izu MTB Course mountain bike tóquio
Izu MTB Course (Reprodução/tokyo.org)

O Brasil no mountain bike dos Jogos Olímpicos

Em nenhuma das seis edições que a prova foi realizada em Jogos Olímpicos, o Brasil ficou sem representante.

Márcio Ravelli e Ivanir Lopes foram os pioneiros e competiram na estreia em Atlanta-1996. Quatro anos depois, Renato Seabra foi o único representante. Assim como Edivandro Cruz, o único brasileiro em Atenas-2004.

Por sua vez, Rubinho Valeriano competiu em três olimpíadas na sequência (2008, 2012 e 2016). Em Pequim, ele terminou na 21ª posição, a melhor de um brasileiro na prova cross country olímpico. Também na Rio-2016, Henrique Avancini estreou em Jogos Olímpicos e ficou com o 23º lugar.

Entre as mulheres, a estreia brasileiro no mountain bike em Jogos Olímpicos foi em Atenas-2004, com Jaqueline Mourão, que foi a 18ª colocada, até hoje a melhor marca do Brasil na prova. Ela também competiu em Pequim-2008. Já na Rio-2016, o Brasil foi representado por Raiza Goulão (20ª).

Grandes nomes do mountain bike nos Jogos Olímpicos

A Europa domina a prova do cross country olímpico. Nenhum país dos outros continentes chegou a conquistar uma medalha. Em seis edições, todas as 12 medalhas ficaram com europeus. No feminino, a única bicampeã é a italiana Paola Pezzo, campeã em 1996 e 2000. Em 2004, Paola Pezzo competiu, mas não terminou a prova. Ela também é a única mulher a vencer uma olímpiada, um mundial e uma Copa do Mundo.

No masculino, o francês Julien Absalon é o único bicampeão. Ele conquistou os títulos em 2004 e 2008. Em Londres-2012, Julien Absalon não terminou a prova. Quatro anos mais tarde, ele foi o oitavo colocado. O francês dominou o mundo de 2004 a 2007 com quatro títulos mundiais em sequência.

Entre os que somam mais medalhas, temos a alemã Sabine Spitz e o suíço Nino Schurter, ambos com três medalhas, sendo uma de cada cor. Sabine já não compete mais, mas Schurter quer mais uma conquista, agora em Tóquio.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Quadro de medalhas do mountain bike em Jogos Olímpicos

PaísOuroPrataBronzeTotal
França4116
Itália2013
Suíça1326
Alemanha1113
República Tcheca1102
Holanda1012
Noruega1001
Suécia1001
Canadá0213
Polônia0202
Espanha0123
Bélgica0101
Estados Unidos0022
Rússia0011
Paola Pezzo mountain bike jogos olímpicos olimpíada sydney
Paola Pezzo (Twitter/UEC_cycling)

O esporte

Assim como o BMX, o mountain bike surgiu da curiosidade e da ânsia por aventura dos norte-americanos da década de 1970. Foi no estado da Califórnia que ciclistas que buscavam uma experiência diferente do asfalto das estradas resolveram enfrentar trilhas e terrenos acidentados com suas bicicletas.

Um grupo de San Francisco ajudou bastante na divulgação da modalidade ao realizar um dos primeiros campeonatos de mountain bike. A prova, disputada entre os anos de 1976 e 1979, ocorreu nas proximidades da famosa ponte Golden Gate e acabou atraindo bastante interesse para a nova vertente do ciclismo.

Em 1983, os norte-americanos realizaram o primeiro campeonato nacional do esporte. Com o crescimento nos Estados Unidos e em outros países da Europa e na Austrália, o mountain bike teve seu primeiro Mundial realizado em 1990, já sob a sanção da União Ciclística Internacional (UCI). A partir de então, não demorou tanto para que a modalidade chegasse aos Jogos Olímpicos. A estreia veio justamente no berço do esporte — os Estados Unidos — em Atlanta-1996.

A bicicleta do mountain bike tem pneus mais largos do que a de estrada, além de amortecedores traseiros e dianteiros, para diminuir o impacto para os atletas nos terrenos acidentados do percurso. O material utilizado, também por conta do impacto, é mais resistente. Entretanto, não deixa a bicicleta tão pesada, ficando com cerca de 8kg a 9kg.