Siga o OTD

Tiffani Marinho

Ficha TécnicaMedalhas
Nascimento: Duque de Caxias/RJ
Idade: 22 anos (06/05/1999)
Clube: ORCAMPI (SP)
Pan: 0
Olimpíada: 0

MUNDIAIS
– Chorzow 2021 – 4x400m

Tiffani Marinho – atletismo – 400m e revezamento 4x400m rasos misto – Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Destaques da nova geração e promessa do atletismo brasileiro, Tiffani Marinho é uma das velocistas que representará o Brasil na prova dos 400m rasos e do revezamento 4x400m rasos misto nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

No 4x400m misto, terá a companhia de Geisa Coutinho, Tabata Vitorino, Lucas Carvalho e Anderson Henriques.

+ Rivais, chances do Brasil e mais: Confira TUDO sobre os 400m feminino e o revezamento 4x400m misto

Começo na escola

Apaixonada por esportes, Tiffani Marinho conheceu o atletismo na escola, quando o seu professor de educação física decidiu apresentar algumas provas para a sala visando uma competição escolar. O amor da jovem aluna pela modalidade foi algo instantâneo e o atletismo nunca mais deixou a de fazer parte da vida de Tiffani.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Com apenas 16 anos, a paixão se tornou algo bastante sério quando a jovem atleta se mudou do Rio de Janeiro para Campinas para começar a treinar e representar o time da Orcampi.

Não demorou muito para que os bons resultados começassem a acontecer e a velocista começasse a aparecer como um grande nome do atletismo nacional.

Evolução meteórica

O começo dos grandes resultados da atleta veio em 2018, logo após a atleta ter superado uma lesão no tornozelo.

Naquele ano, Tiffani Marinho conquistou o índice para disputar o Mundial Sub-20 de Tampere, na Finlândia e ainda fez o índice do Mundial na semifinal (53s21) do Brasileiro Sub-20 e, na final, bateu o recorde da categoria (52s85).

O revezamento 4×400 m misto do Brasil foi 8º no Mundial Sub-20 (3min34s55) e Tiffani ficou com o bronze no Troféu Brasil (53s04).

+ Saiba TUDO sobre TODAS AS PROVAS do atletismo nos Jogos Olímpicos de Tóquio

A evolução da velocista seguiu em grande ritmo em 2019. Logo na primeira prova da temporada Tiffani fez 52s79 e pulou para a primeira posição do Ranking Brasileiro.

Pouco tempo depois, foi campeã sul-americana adulta e na Europa correu 52s21, então sua melhor marca.

Além disso, conquistou o seu primeiro título do Troféu Brasil nos 400m, com recorde pessoal (51s84) e se qualificou para o Mundial de Doha, Catar.

Tiffani Marinho é a esperança do futuro do revezamento 4x400 m do Brasil
Tiffani Marinho é a esperança do futuro do revezamento 4×400 m do Brasil (Wagner Carmo/CBAt)

Brilhando também no revezamento

Ao mesmo tempo que se destacava nas provas individuais dos 400m, a atleta passou a integrar a equipe brasileira do revezamento 4x400m misto.

Em Yokohama, o revezamento teve Lucas Carvalho, Tiffani Marinho, Cristiane Silva e Alexander Russo e fez 3min18s26, na semifinal, recorde brasileiro e sul-americano, e foi 6º na final, com 3min20s71.

+ Rivais, chances do Brasil e mais: Confira TUDO sobre o revezamento 4x400m misto

Em Doha, a equipe teve Lucas Carvalho, Tiffani Marinho, Geisa Coutinho e Alexander Russo e foi 8ª colocada (3min16s22), garantindo a presença do Brasil na prova nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Na semifinal, o grupo, com Anderson Henriques no lugar de Alexander, bateu o recorde sul-americano, com 3min16s12. Será a primeira vez que o 4×400 m misto integrará o programa olímpico do atletismo.

Em 2021

Após conquistar o bicampeonato do Troféu Brasil em 2020, a Tiffani Marinho entrou na temporada de 2021 com o objetivo de conquistar o tão sonhado índice olímpico nos 400m;.

Apesar de não ter conseguido bater a marca, a atleta acumulou bons resultados em provas importantes, entre eles o tricampeonato no Troféu Brasil, contribuindo para que conseguisse a liderança do ranking nacional.

A confirmação da vaga veio com a convocação da seleção olímpica, no último dia 1º de julho.

Pela prova do revezamento misto, o grande destaque da temporada veio na disputa do Campeonato Mundial de Revezamentos, realizado no estádio da Silésia, na cidade de Chorzow, onde a equipe brasileira conquistou a medalha de prata ao completar a prova 3min17s54.

Na ocasião, a equipe foi formada por Geisa Coutinho, Anderson Henriques, Tiffani Marinho e Alison Santos e ficou atrás da primeira colocada Itália (3min16s60) e à frente da República Dominicana, que ficou com o bronze com o tempo de 3min17s58.

Tiffani Marinho - 400m e revezamento 4x400m misto - Olimpíada de Tóquio 2020
Revezamento brasileiro conquistou a medalha de prata na Polônia (Reprodução)