Siga o OTD

Luana Wanderley Moreira Lira

Ficha TécnicaMedalhas
Nascimento:. João Pessoa/PB
Idade: 25 anos (05/03/1996)
Altura: 1,58m
Peso: 53kg
Clube: Instituto Pro DF (Brasília)
Olimpíada: 0
Pan: 1 (Lima-2019)

Luana Wanderley Moreira Lira, ou simplesmente Luana Lira, é uma atleta dos saltos ornamentais brasileiro que competirá na plataforma de 3 metros feminina nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

+ Confira TUDO sobre a plataforma de 10m masculina dos saltos ornamentais nos Jogos Olímpicos

Estreante em Olimpíadas, Luana viveu um drama de ter a classificação assegurada, perdê-la por conta da Federação Internacional de Natação e conquistá-la novamente. Em Tóquio, terá a companhia de Ingrid Oliveira no feminino e Isaac Souza e Kawan Pereira no masculino.

Da ginástica para a plataforma

Nascida na Capital da Paraíba, Luana Lira começou cedo na modalidade, mais precisamente aos 8 anos de idade. Sempre fã de esportes, tinha uma paixão pela ginástica artística. No entanto, um professor a convidou para conhecer os saltos ornamentais e ela acabou gostando.

+ Confira TUDO sobre TODAS as provas de TODAS as modalidades dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

A paraibana sofreu no início da carreira em sua terra natal. Em 2014, quando tinha 17 anos, chegou a ficar sem técnico e tinha que improvisar os treinos do jeito que dava. Na busca por condições melhores, trocou João Pessoa por Brasília, após falar com um treinador que a saltadora conheceu nas competições de base.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Sua primeira grande conquista internacional foi em 2014, no Grand Prix de Salto Ornamental da FINA, em Gatineau, Canadá. Desde então ela esteve presente em diversas competições internacionais como o Mundial de Esportes Aquáticos, nos anos de 2015, 2017 e 2019, tendo como melhor resultado um 12º lugar na plataforma sincronizada do Mundial de 27. Na Olimpíada do Rio, não conseguiu a classificação.

Luana Lira - saltos ornamentais - plataforma de 3m -  Jogos Olímpicos de Tóquio 2020
Luana Lira, dos saltos ornamentais, na plataforma de 3 metros (Jonne Roriz/COB)

Em 2021

A paraibana viveu uma montanha russa de emoções em 2021. O grande evento para os atletas dos saltos ornamentais ocorreu em maio, no Japão. A Copa do Mund, disputada no Japão, substituiu o pré-olímpico de saltos ornamentais, cancelado pela Federação Internacional de Natação (FINA).

Luana Lira terminou a classificatória da plataforma de 3m feminina com a 16ª posição e ficou com uma das vagas. A saltadora brasileira se manteve no grupo que garantia uma das vagas para a Olimpíada de Tóquio durante toda a fase classificatória, mas a confirmação só aconteceu após o último saltador cair sair da água. Já na semifinal, Luana terminou com o 233,30 pontos e na 18ª colocação, mas carimbou assim o passaporte ao Japão.

A alegria durou pouco. Por conta do número de vagas para os Saltos Ornamentais nos Jogos Olímpicos, a Federação Internacional de Natação (FINA) decidiu, em maio, mudar o sistema de classificação para Tóquio 2020, levando apenas os 12 finalistas da última Copa do Mundo, além dos já classificados em outras seletivas.

A mudança afetava diretamente a classificação dos brasileiros Luana Lira e Isaac Souza que foram semifinalistas (entre os 18 melhores) da Copa do Mundo realizada em Tóquio. A Confederação Brasileira de Saltos Ornamentais, juntamente com a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) e o Comitê Olímpico do Brasil, reivindicaram que o regulamento fosse mantido.

No final de junho, a FINA informou à CBDA e à Confederação Brasileira de Saltos Ornamentais que voltou atrás em sua decisão e que os 18 melhores classificados da Copa do Mundo realizada no Japão estão classificados para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

RESULTATOS