Siga o OTD

Beisebol

Tabela do beisebol nos Jogos Olímpicos de Tóquio

FASE FINAL

JOGO 1

JOGO 3

JOGO 4

SEMIFINAL

JOGO 7

FINAIS

DISPUTA DO BRONZE

Favoritas no beisebol

Com apenas 6 equipes na disputa, não há muito espaço para derrotas. O Japão, dono da casa, é o favorito ao ouro. A equipe foi campeã do WBSC Premier12 de 2019, que reúne as 12 melhores equipes do mundo, ao vencer a Coreia do Sul por 5-3. A equipe em Tóquio conta com 13 atletas da equipe campeã, além do técnico Atsunori Inaba.

A Coreia do Sul foi prata no Premier12 de 2019 e campeã no inaugural de 2015. Foi a última campeã olímpica, em Pequim-2008 e conta com apenas dois remanescentes do ouro em solo chinês: o catcher Kang Min-ho e o outfielder Hyun-soo Kim.

Os Estados Unidos, apesar de não contarem com nenhum atleta da MLB, não podem nunca ser desprezados no beisebol. Eles contam na equipe com Eddy Alvarez, que foi medalha de prata na patinação de velocidade em pista curta em Sochi-2014 e pode se tornar o 6º da história com medalhas em Jogos de Inverno e Verão.

A República Dominicana tem um enorme contingente de grandes atletas e ídolos. Campeã no World Baseball Classic de 2013, a equipe volta aos Jogos após participar apenas uma vez, em Barcelona-1992.

O México se classificou pela primeira vez para os Jogos após o bronze no Premier12 de 2019 e corre por fora, assim como Israel, que surpreendeu a Holanda no pré-olímpico europeu.

Locais da competição

Serão duas sedes. O jogo de abertura entre Japão e República Dominicana será disputado no Fukushima Azuma Baseball Stadium, próximo à Usina de Fukushima, onde em 2011 um terremoto seguido de tsunami causou um desastre na Usina Nuclear. O estádio também receberá seis partidas do torneio de softball, incluindo o primeira evento dos Jogos, o confronto entre Japão e Austrália.

Todos os outros 15 jogos do torneio de beisebol serão disputados no Estádio de Yokohama, inaugurado em 1978 e com capacidade para 34.046 torcedores. O estádio é a sede do Yokohama BayStars, que venceu duas vezes o campeonato japonês.

Yokohama Stadium softbol jogos olímpicos tóquio
Yokohama Stadium (Reprodução/wikipedia.org)

+ Veja a lista dos brasileiros classificados para a Olimpíada

O Brasil no beisebol dos Jogos Olímpicos

O Brasil nunca se classificou para os Jogos Olímpicos no Beisebol.

Grandes nomes do beisebol nos Jogos Olímpicos

Um dos esportes mais populares do mundo, o beisebol tem centenas de ídolos pela MLB, o maior campeonato de todos, disputado nos Estados Unidos, e pelos torneios no México, Caribe, Japão e Coreia do Sul.

Em 1992 e 1996 a disputa do beisebol era apenas para jogadores amadores, e os principais jogadores da MLB não podiam competir. Cuba competia com seus principais jogadores veteranos que, oficialmente, mantinham seus empregos e por isso não eram considerados profissinais. Em 2000, profissionais fora liberados, mas a MLB não liberou seus jogadores, o que só ajudou com a exclusão do beisebol do programa olímpico.

Cuba é o maior nome entre equipes e dominou o esporte por décadas. Em cinco disputas olímpicas, foram três ouros e duas pratas dos cubanos. O arremessador Pedro Luis Lazo é o único da história a conquistar quatro medalhas olímpicas, ouros em Atlanta-1996 e Atenas-2004 e pratas em Sydney-2000 e Pequim-2008. Ele ainda soma 4 títulos e 2 pratas na Copa do Mundo de Beisebol e 3 ouros nos Jogos Pan-Americanos. Outros 11 cubanos conquistaram dois ouros olímpicos na história.

Por conta dos problemas com a MLB, os Estados Unidos eram forçados a enviar jogadores universitários ou de ligas menores e poucos tiveram sucesso na MLB. Um dos principais é Pat Borders, ouro em Sydney-2000 e duas vezes campeão da World Series, em 1992 e 1993 com o Toronto Blue Jays.

Medalhistas – beisebol – Jogos Olímpicos

AnoOuroPrataBronze
1992CubaChina TaipeiJapão
1996CubaJapãoEstados Unidos
2000Estados UnidosCubaCoreia do Sul
2004CubaAustráliaJapão
2008Coreia do SulCubaEstados Unidos

Quadro de medalhas – beisebol – Jogos Olímpicos

PaísOuroPrataBronzeTotal
Cuba3205
Estados Unidos1023
Coreia do Sul1012
Japão0123
Austrália0101
China Taipei0101

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

O esporte

Com uma origem disputada, provavelmente o beisebol teve seus primórdios na Inglaterra, na década de 1740. Nos Estados Unidos, as primeiras referências vem da década de 1830 de um jogo com bastão e bolas. O primeiro jogo oficial foi disputado em 4 de junho de 1838.

Na década de 1850, o esporte começou a ganhar popularidade na região metropolitana de Nova Yorke no ano seguinte foi criada a Associação de Jogadores de Beisebol. A Liga Nacional foi fundada em 1876 e a Liga Americana em 1893. Em 1903, os campeões das ligas se enfrentaram pela primeira vez no World Series, quando o Boston Americans, da Liga Americana, se sagrou o primeiro campeão nacional. Desde então, as regras do beisebol sofreram poucas alterações e o esporte revelou grandes ídolos desde seu início, como Babe Ruth. Foi apenas em 1945 que começou a integração racial na modalidade, com a contratação de Jackie Robinson pelos Brooklyn Rodgers.

Mas não foi apenas nos Estados Unidos que o beisebol ganhou notoriedade e muitos fãs. A primeira liga fora do Canadá e dos Estados Unidos surgiu em 1878 em Cuba. Em 1912, na República Dominicana e seguiu pelos países caribenhos, no México, Austrália, Holanda e Japão, tudo antes da 2ª Guerra Mundial.

O esporte fez sua estreia olímpica não-oficial em St. Louis-1904 e depois foi disputado como esporte demonstração por mais sete vezes, entre 1912 e 1988.

Foi apenas em Barcelona-1992 que o esporte fez sua estreia olímpica oficial e foi totalmente dominado por Cuba, que venceu 9 jogos sem dificuldades para levar o ouro. O esporte seguiu no programa até Pequim-2008, quando foi retirado, voltando agora para a disputa em Tóquio.