Siga o OTD
teste

Salto masculino

Salto masculino – Ginástica Artística – Jogos Olímpicos – Tóquio 2020

Chances do Brasil no salto masculino

Caio Souza salto masculino jogos olímpicos tóquio 2020
Caio Souza é a principal esperança brasileira no salto masculino (Ricardo Bufolin/CBG)

Nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, o Brasil deverá contar com Caio Souza, especialista no solo masculino e que conquistou uma vaga na final do Campeonato Mundial de 2018. Na ocasiã,o ele terminou em oitavo lugar. Em 2019, o ginasta enfrentou problemas com lesões, o que acabou afastando o atleta das finais do aparelho. Caso chegue em forma em 2021, o brasileiro se torna um nome forte para aparecer naquela que pode ser a primeira final do Brasil no salto.

A melhor participação brasileira no solo masculino aconteceu nos Jogos Olímpicos Rio-2016 com o nono lugar de Sérgio Sasaki. O ginasta conseguiu a nota 15.016 e ficou a uma posição de conseguir a vaga na final.

+ Veja a lista dos brasileiros classificados para a Olimpíada

Favoritos do salto masculino em Tóquio

salto masculino jogos olímpicos tóquio 2020 Nikita Nagornyy
Nikita Nagornyy é o atual campeão mundial do salto masculino e favorito em Tóquio

A prova de salto masculino não conta com um favoritismo acentuado de nenhum ginasta. Um dos principais atletas, o norte-coreano Ri Se-Gwang, campeão olímpico de 2016 e campeão mundial em 2018, ficou de fora da final no Campeonato Mundial de 2019 e dificilmente estará nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, deixando assim a disputa em aberto.

No último Campeonato Mundial brilharam, os ginastas russos Nikita Nagornyy, com a medalha de ouro, e Artur Dalaloyan, com a prata. Nikita também foi medalhista de prata no mundial de 2018 e aparece como um provável medalhista olímpico.

Atual medalhista de bronze no salto masculino, o japonês Kenzo Shirai irá competir em casa e buscará na torcida em Tóquio o impulso necessário para melhorar sua colocação no pódio. Presença constante nas principais competições do ciclo, Shirai foi campeão mundial em 2017 e medalhista de bronze no Mundial de 2018, mas acabou fora da final em 2019.

Outro nome que deve estar na final do salto masculino e com boas possibilidades de conquistar uma medalha em Tóquio é o ucraniano Igor Radivilov. Finalista na Rio-2016, o ginasta foi medalhista de prata no Campeonato Mundial de 2017 e bronze em 2019. Além disso, o ucraniano treina um novo salto que pode levar o seu nome e possui uma grande dificuldade.

Vale ficar de olho no britânico Dominick Cunningham, finalista nos últimos campeonatos do mundo, no veterano romeno Mariam Dragulesco, que dá nome a um dos principais saltos na prova masculina e que também é presença constante em finais do aparelho, e no sul-coreano Kim Han-sol, medalhista de bronze no mundial de 2017.

Histórico do salto masculino em Jogos Olímpicos

Com dois ouros e uma prata, Nikolai Andrianov é o maior vencedor do solo masculino e do salto masculino nos Jogos Olímpicos
Com três ouros e um bronze, Nikolai Andrianov é o maior vencedor do salto masculino

Anteriormente chamado de salto sobre o cavalo, essa prova está presente em Jogos Olímpicos desde a sua primeira edição em Atenas-1896. Atualmente, os saltos são executados em uma mesa com 1,2 metros de comprimento e 95 centímetros de altura.

Os ginastas correm em uma pequena pista, pegam impulso em um trampolim e entram na mesa com as mãos. Para as notas do individual geral e por equipes é realizado apenas um salto, enquanto para a prova individual do aparelho são realizados dois saltos com diferentes graus de dificuldade onde são avaliados o nível de execução e suas notas são somadas. O salto ao lado do solo são os únicos aparelhos que estão presentes tanto na ginástica masculina quanto na feminina.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Junto com a prova de argolas, o salto masculino apresenta uma grande variedade de países medalhistas ao longo da história. A União Soviética lidera de forma isolada o quadro geral da prova com seis medalhas de ouro, seguida por um grupo de cinco países com duas medalhas de ouro cada: Alemanha, China, Espanha, Estados Unidos e Japão.

O primeiro campeão do salto masculino foi o alemão Carl Schumann nos Jogos Olímpicos de Atenas-1896. A prata ficou com o suíço Louis Zutter e o bronze com Hermann Weingartner, também da Alemanha.

Assim como os demais exercícios que hoje compõe o programa olímpico da ginástica, o salto masculino não foi disputado de forma individual nos Jogos de 1900, voltando na edição de Saint Louis-1904.

O evento, bem como o dos outros aparelhos, apresenta um número impreciso de participantes sabendo-se basicamente os seus medalhistas. O pódio foi completamente formado por atletas dos Estados Unidos. Nas edições seguintes novamente o salto não foi disputado como uma prova individual.

Os Jogos Olímpicos de Paris-1924 marcam definitivamente o retorno do salto masculino e dos demais aparelhos ao programa olímpico da ginástica artística. Naquela ocasião o campeão da disputa foi Frank Kriz, dos Estados Unidos, batendo na final o ginasta Jan Koutný, da Tchecoslováquia, por apenas um centésimo: 9.98 contra 9.97. O bronze foi conquistado por Bohumil Morkovsky, também da Tchecoslováquia. Essa foi a última vez em que os Estados Unidos subiram no lugar mais alto do pódio.

Na edição seguinte, Amsterdã-1928, o ginasta Eugen Mack, da Suíça conquistou a medalha de ouro para o seu país, a primeira nesse aparelho. Prata para Emanuel Loffler, da Tchecoslováquia, e bronze para Stane Derganc, da Iugoslávia. Em Los Angeles-1932, o título ficou com o italiano Savino Guglielmetti seguido pelos americanos Al Jochin e Ed Carmichael. E nos Jogos Olímpicos de 1936, em Berlim, a Alemanha conquistou mais um de seus ouros na ginástica na prova do salto masculino. O responsável pela vitória alemã foi Alfred Schwarmann. A prata ficou com o suíço Eugen Mack, que voltava ao pódio oito anos após ser campeão em 1928, e o bronze com o também alemão Matthias Volzs.

Paavo Aaltonen deu à Finlândia o ouro no solo masculino nos Jogos Olímpicos de Londres-1948 e foi seguido no pódio por seu compatriota Olavi Rove. O bronze foi um empate triplo entre János Mogyorósi-Klencs e Ferenc Pataki, da Hungria, e Leo Sotomík, da Tchecoslováquia. 

O soviético Viktor Chukarin foi campeão do salto masculino nos Jogos Olímpicos de Helsinque-1952
O soviético Viktor Chukarin foi campeão do salto masculino em Helsinque-1952

Em 1952, a União Soviética conquistava aquele que seria o primeiro de uma sequência de três ouros consecutivos. Viktor Chukarin acabou derrotando naquela edição de Helsinque uma legião de japoneses, que ficaram com a prata através de Masao Takemoto e com dois bronzes quando Takashi Ono e Tadao Uesako terminaram empatados no terceiro lugar. Nos Jogos olímpicos de Melbourne-1956 o soviético Valentin Muratov dividiu o topo do pódio com Helmut Bantz, do time da Alemanha Unificada. Yuri Titov, também soviético ficou com o bronze.

Quatro anos depois a URSS conquistava o seu terceiro título consecutivo através dos saltos de Boris Shakhlin. Assim como na edição anterior, o pódio em Roma-1960 também acabou sendo dividido, mas dessa vez com o japonês Takashi Ono. 

Competindo em casa, o japonês Haruhiro Hyamachita conquistou para seu país o segundo ouro da história. Completaram o pódio dos jogos de Tóquio o soviético Viktor Lisitskay com a medalha de prata e o finlandês Hannu Rantakari.

Mikhail Voronin voltou a colocar a bandeira da união Soviética no topo do pódio do solo masculino na Cidade do México em 1968 batendo o japonês Yukio Endo por apenas 0,050. Sergey Diamidov completou o pódio conquistando mais um bronze para os Soviéticos. Em Munique-1972 foi a vez de Klaus Kost se sagrar campeão pela Alemanha Oriental, com os soviéticos Viktor Klimenko e Nikolai Andrianov completando o pódio com as medalhas de prata e bronze, respectivamente.

Nikolai Andrianov, da União Soviética, se tornou nos Jogos de Montreal-1976 e Moscou-1980 o primeiro ginasta bicampeão olímpico na prova de salto. Em 1976, ele venceu na final os japoneses Mitsuo Tsukahara e Hiroshi Kajiyama e em 1980 bateu o seu compatriota Alexander Dityatin e o ginasta da Alemanha Oriental, Roland Bruckner. A edição disputada em solo soviético foi a última em que os ginastas do país conquistaram uma medalha na prova de salto masculino.

Logo após o bicampeonato de Andrianov, os Jogos Olimpicos apresentaram ao mundo um novo bicampeão no salto masculino. Lou Yun, da China, se tornou o segundo ginasta a atingir tal feito nas edições de Los Angeles-1984 e Seul-1988.

Em Los Angeles, além do ouro de Yun, chamou a atenção a quantidade de ginastas empatados na medalha de prata. Koji Gushiken e Shinji Morisue, do Japão, Mitch Gaylorf, dos Estados Unidos, e Li Ning da China empataram com a pontuação de 19,825 e dividiram o segundo lugar na disputa. Já em 1988 o ginasta chinês foi campeão derrotando Sylvio Krol da Alemanha Oriental e Park Jonh-hoon da Coréia do Sul.

Destaque absoluto dos Jogos Olímpicos de Barcelona-1992, Vitaly Scherbo também conquistou um de seus ouros na prova de salto. Na final, o campeão por equipes, do individual geral, das argolas, cavalo com alças e das barras paralelas bateu o seu colega de time unificado Grigory Misutin e colocou o título do salto masculino em sua extensa galeria. O bronze mais uma vez ficou com a Coréia do Sul, mas agora com Yoo Ok-riul.

Herdeiros diretos da ginástica artística soviética, os russos conquistaram sua primeira medalha no salto masculino nos Jogos Olímpicos de Atlanta-1996 com Alexei Nemov. A prata ficou com mais um sul-coreano, Yeo Hong-chul, e o bronze com o agora ginasta de Belarus, Vitaly Scherbo.

O espanhol Gervasio Deferr ganhou duas medalhas de ouro no salto masculino

O espanhol Gervasio Deferr colocou a Espanha no mapa da ginástica artística masculina ao se tornar o terceiro ginasta da história a conquistar um bicampeonato na prova de salto. O espanhol de ascendência argentina foi o campeão das Olimpíadas de Sidney-2000, quando derrotou na final Alexei Bondarenko da Rússia e Leszek Blanik da Polônia. Então vigente campeão olímpico, o russo Alexei Nemov acabou ficando de fora do pódio. O segundo ouro de Gervasio Deferr veio nas Olimpíadas de Atenas-2004 ao deixar para trás o favorito da prova, o romeno Marian Dragulesco que terminou com a medalha de bronze. A prata ficou com o letão Jevgēņijs Saproņenko.

As três Olímpiadas seguintes revelaram mais três novos países campeões no salto. O primeiro foi a Polônia com o ouro de Leszek Blanik em Pequim-2008, que já havia sido medalhista de bronze oito anos antes, em Sidney. O Segundo foi a Coréia do Sul de Yang Hak-seon em Londres-2012. E por último a Coréia do Norte com Ri Se-gwang nas Olimpíadas do Rio de Janeiro-2016. Tanto em Londres quanto no Rio de Janeiro a medalha de prata ficou com o russo Denis Ablyazin.

Todos os medalhistas do salto masculino nos Jogos Olímpicos

OuroPrataBronze
1896Carl SchuhmannGERLouis ZutterSUIHermann WeingärtnerGER
1904Anton Heida
George Eyser
USA
USA
William MerzUSA
1924Frank KrizUSAJan KoutnýTCHBohumil MořkovskýTCH
1928Eugen MackSUIEmanuel LöfflerTCHStane DergancYUG
1932Savino GuglielmettiITAAl JochimUSAEd CarmichaelUSA
1936Alfred SchwarzmannGEREugen MackSUIMatthias VolzGER
1948Paavo AaltonenFINOlavi RoveFINLeo Sotorník
Ferenc Pataki
János Mogyorósi-Klencs
TCH
HUN
HUN
1952Viktor ChukarinURSMasao TakemotoJPNTadao Uesako
Takashi Ono
JPN
JPN
1956Valentin Muratov
Helmut Bantz
URS
GER
Yury TitovURS
1960Borys Shakhlin
Takashi Ono
URS
JPN
Vladimir PortnoyURS
1964Haruhiro YamashitaJPNViktor LisitskyURSHannu RantakariFIN
1968Mikhail VoroninURSYukio EndoJPNSergey DiomidovURS
1972Klaus KösteGDRViktor KlimenkoURSNikolay AndrianovURS
1976Nikolay AndrianovURSMitsuo TsukaharaJPNHiroshi KajiyamaJPN
1980Nikolay AndrianovURSAleksandr DityatinURSRoland BrücknerGDR
1984Lou YunCHNLi Ning
Koji Gushiken
Shinji Morisue
Mitch Gaylord
CHN
JPN
JPN
USA
1988Lou YunCHNSylvio KrollGDRPark Jong-HunKOR
1992Vitali ShcherbaEUNHryhoriy MisiutinEUNYu Og-YeolKOR
1996Aleksey NemovRUSYeo Hong-CheolKORVitali ShcherbaBLR
2000Gervasio DeferrESPAleksey BondarenkoRUSLeszek BlanikPOL
2004Gervasio DeferrESPJevgēņijs SaproņenkoLATMarian DrăgulescuROU
2008Leszek BlanikPOLThomas BouhailFRAAnton GolotsutskovRUS
2012Yang Hak-SeonKORDenis AblyazinRUSIhor RadivilovUKR
2016Ri Se-GwangPRKDenis AblyazinRUSKenzo ShiraiJPN

Quadro de medalhas do salto masculino nos Jogos Olímpicos

PosiçãoPaísOuroPrataBronzeTotal
1União Soviética63413
2Estados Unidos3227
3Alemanha3025
4Japão25411
5China2103
6Espanha2002
7Rússia1315
8Suíça1203
9Coreia do Sul1124
10Alemanha Oriental1113
10Finlândia1113
12Equipe Unificada1102
13Polônia1012
14Coreia do Norte1001
14Itália1001
16Tchecoslováquia0224
17França0101
17Letônia0101
19Hungria0022
20Bielorrússia0011
20Romênia0011
20Ucrânia0011
20Iugoslávia0011