Siga o OTD

10km masculino

10km masculino – Maratona aquática – Jogos Olímpicos Tóquio 2020 

Chances do Brasil nos 10km masculino nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020

O Brasil não terá representantes na prova masculina da maratona aquática nos Jogos de Tóquio.

+ Veja a lista dos brasileiros classificados para os Jogos

Favoritos do 10km masculino nos Jogos de Tóquio-2020

Gregorio Paltrinieri Natação
Especialista nos 1500m na piscina, o italiano Gregorio Paltrinieri vem se especializando nas provas de maratona aquática (Reprodução)

Gregorio Paltrinieri da Itália, Florian Wellbrock da Alemanha, David Aubry da França e Jordan Wilimovsky dos Estados Unidos. Citar esses quatro atletas como favoritos a uma prova pode ser feito tanto em um texto sobre os 10km masculino, bem como também da prova de 1500m livre, disputada na piscina. Os quatro possuem grande destaque também na piscina, sendo Gregório Paltrieri o atual campeão olímpico dos 1500m no Rio e Florian Wellbrock o atual campeão mundial.

Ao contrário do feminino, onde as atletas são mais especializadas em águas abertas, está cada vez mais comum ver atletas das provas de piscina também brigando por pódios nos mares e rios. Todos querem igualar o feito de Oussama Melloulli, pioneiro em medalhas nas duas disputas. Alguns podem chegar na final dos 10km masculino já com medalhas penduradas no pescoço, visto que as disputas da natação acontecerão antes. Paltrinieri e Wellbrock são os grandes favoritos para as duas disputas

Com menor afinidade nas piscinas estão dois atletas que subiram ao pódio nos Jogos do Rio-2016: o atual campeão olímpico Ferry Weertman e o medalhista de bronze francês Marc-Antoine Olivier, que seguem em grande nível e querem buscar mais um pódio. Weertman tem grandes chances de se tornar o primeiro bicampeão olímpico da modalidade.

Kristóf Rasovszky da Hungria, Rob Muffels da Alemanha, Mario Sanzullo da Itália e Esteban Enderica do Equador são outros nomes fortíssimos para essa prova, que promete emoção até os últimos metros.

Histórico dos 10km masculino nos Jogos Olímpicos

Os Jogos Olímpicos são recheados de grandes histórias de superação e não poderia ser diferente com as maratonas aquáticas, que já estrearam no programa olímpico com uma delas.

Diagnosticado com leucemia em 2001, o holandês Maarten van der Weijden passou por dois anos em uma árdua batalha contra o câncer, convivendo com quimioterapia e transplantes de medula óssea. O jovem nadador na época sequer pensava em uma medalha olímpica. Retornando aos treinamentos como auxílio ao seu tratamento e visando reencontrar seu condicionamento físico extremamente debilitado ao longo de todo o processo, Weijden se reencontrou na natação e foi aos poucos voltando a dar grandes resultados no esporte, conquistando medalhas já na temporada de 2006 das etapas da Copa do Mundo.

Na final olímpica de Pequim-2008, ele não era o favorito, mas fez uma perfeita estratégia de prova sempre colado no pelotão principal. Foi assumir a ponta faltando apenas 60 metros para o fim da prova, se tornando o primeiro campeão olímpico da modalidade. Foi seguido por David Davies do Grã Bretanha e Thomas Lurs da Alemanha. Em entrevista, Weijden disse que viveu em um espaço de apenas sete anos os dois momentos mais surreais de sua vida. O pior, a leucemia, e o melhor, o ouro olímpico. Os dois na mesma intensidade, segundo ele. Em Pequim o Brasil foi representado por Alan do Carmo, que terminou em 14º lugar.

Oussama Mellouli Maratona aquática Tunisia
O tunisiano Oussama Mellouli é o primeiro atleta a conquistar a medalha de ouro olímpica na piscina e nas águas abertas (Reprodução)

Quatro anos depois, o ouro ficou com o tunisiano Oussama Mellouli e se tornou um feito histórico, fazendo do atleta africano o primeiro – e até agora único – campeão olímpico tanto na piscina quanto nas águas abertas. Ele também venceu os 1500 m em Pequim-2008. Mellouli é um dos atletas mais respeitados e admirados da natação mundial. A prata ficou com o alemão Thomas Lurs, único entre homens e mulheres com dois pódios olímpicos e o bronze com o canadense Richard Weinberger, único homem do continente americano a subir no pódio da prova até agora. Não houve participação brasileira.

Na Rio-2016, o título voltou para a Holanda, com Ferry Weertman, seguido pelo grego Spyridon Gianniotis e pelo francês Marc-Antoine Olivier. O brasileiro Alan do Carmo ficou em 18º lugar.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Os medalhistas dos 10km masculino nos Jogos Olímpicos

JogosOuroPrataBronze
Pequim 2008Maarten van der Weijden (NED)Dave Davies (GBR)Thomas Lurz (GER)
Londres 2012Oussama Mellouli (TUN)Thomas Lurz (GER)Richard Weinberger (CAN)
Rio 2016Ferry Weertman (NED)Spyros Gianniotis (GRE)Marc-Antoine Olivier (FRA)

Quadro de medalhas dos 10km masculino nos Jogos Olímpicos

PaísOuroPrataBronzeTotal
Holanda2002
Tunísia1001
Alemanha0112
Grã-Bretanha0101
Grécia0101
Canadá0011
França0011
viagra