Siga o OTD

800m livre masculino

800m livre masculino – Natação – Jogos Olímpicos Tóquio 2020 

 

Recordes dos 800m livre masculino

Recorde mundial: 7m32s12 – Zhang Lin (CHN) – Roma (ITA) – 29/07/2009
Recorde olímpico: Não foi atribuído ainda
Recorde Brasileiro: 7m47s37 – Guilherme Costa – Atlanta (USA) – 04/12/2019

Chances do Brasil nos 800m livre masculino nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020

Guilherme Costa - Foto: Reprodução/ Instagram
Guilherme Costa, recordista nacional dos 800m, será o representante do Brasil em Tóquio nesta prova (Reprodução/ Instagram)

Guilherme Costa é o recordista nacional com o tempo de 7m47s37, marca bem abaixo do índice olímpico de 7m54s31 utilizado pela CBDA (Confederação Brasileira de Esportes Aquáticos) para definir a equipe brasileira em Tóquio. Ele vai nadar o evento que fará sua estreia no programa olímpico.

+ Veja a lista dos brasileiros classificados para os Jogos

Favoritos do 800m livre masculino nos Jogos de Tóquio-2020

O primeiro campeão olímpico de todos os tempos nos 800 m livre masculino será conhecido no dia 29 de julho, depois dos 400m livre, disputados no primeiro dia, e antes dos 1.500 m que fecha as provas de natação individuais. Os atletas em disputa são basicamente os mesmos.

A Itália é quem pinta com favoritismo para ostentar o primeiro ouro da história da prova. Gregorio Paltrinieri é o atual campeão mundial dos 800m livre, com um fortíssimo recorde europeu de 7m39s27, marca feita em Gwangju-2019. O italiano é uma das principais estrelas atuais do esporte em seu país, sendo favorito para vencer também os 1500 m livre e os 10km das Maratonas Aquáticas, o qual já está classificado.

Gregorio Paltrinieri Natação
O italiano Gregorio Paltrinieri, atual campeão mundial dos 800m, é favorito ao ouro em Tóquio (Reprodução)

Gabrielle Detti, especialista e um dos favoritos nos 400m livre, também tem feito um belo trabalho nos 800, onde foi campeão mundial em 2017. Não foi bem em 2019, ficando em sexto lugar, mas irá forte par Tóquio-2020 buscar o título olímpico e, quem sabe, ajudar a fazer uma dobradinha italiana.

Henrik Christiansen, da Noruega, foi vice-campeão mundial em 2019 e pode ser um dos principais atletas que podem acabar com a festa italiana. Outro na lista de favoritos é o francês David Aubry, que foi medalhista de bronze no mundial.

A lista de atletas postulantes à medalha em Tóquio-2020 tem uma enorme presença de europeus. Destacam-se o polonês Wojciech Wojdak, vice mundial em 2017, os ucranianos Mykhailo Romanchuk e Serhiy Frolov, o austríaco Felix Auböck e o alemão campeão mundial dos 1.500 m livre Florian Wellbrock.

Quem se infiltra no meio deles é o australiano Jack McLoughlin, quarto colocado no Mundial de 2019 e terceiro melhor atleta de seu país em todos os tempos. Jordan Wilimovsky, também nadador de águas abertas, é o principal nome dos Estados Unidos na prova.

Histórico dos 800m livre masculino

Os 800 m livre masculino fará sua estreia no programa olímpico em Tóquio-2020. A prova era disputada no âmbito olímpico apenas por mulheres, mas foi incluída pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) em uma tentativa de igualar o programa de provas entre homens e mulheres.

A prova é conhecida por ser um meio termo entre os 400m livre e os 1.500m livre, já que se destacam nela atletas das duas distâncias. O primeiro recorde mundial registrado, por exemplo, foi do britânico Henry Taylor, campeão olímpico dos 400 m livre em Londres-1908, com 11m25s40, tempo inimaginável se comparado ao recorde mundial atual, 7m32s12 do chinês Zhang Lin.

Ao longo dos anos alguns atletas se destacaram quebrando barreiras na prova. Boy Charlton, da Austrália, quebrou a barreira dos onze minutos em janeiro de 1924, com 10ms51s80. Dez anos depois, o japonês Shozo Makino quebrou a marca dos dez minutos com o tempo de 9m55s80. Foi um dos mais curtos períodos da natação em que uma prova teve seu recorde baixado em um minuto. Para o fim da barreira dos nove minutos, por exemplo, demorou 25 anos, com o australiano John Konrads batendo o recorde para 8m59s60 em janeiro de 1959.  John foi campeão olímpico dos 1500 m livre em Roma-60

Outros grandes nomes olímpicos se destacaram na prova, possuindo recordes mundiais, como os americanos Tim Shaw e Mike Burton, o francês Alain Mosconi, os australianos Murray Rose e Kieren Perkins e o soviético Vladimir Salnikov, o primeiro homem a nadar a prova abaixo dos oito minutos com 7m56s59 em março de 1979. Salnikov dominou a prova por oito anos até perder seu recorde para Kieren Perkins, com 7m46s00, marca extremamente competitiva nos dias de hoje.

Zhang Lin natação
O chinês Zhang Lin comemora o recorde mundial dos 800m livre em 2009, que lhe pertence até hoje (Reprodução)

A estreia da prova em mundiais ocorreu na edição de Fukuoka-2001. Os australianos dominaram os primeiros títulos da prova com Ian Thorpe, especialista em 400 m, e Grantt Hackett, bicampeão olímpico dos 1.500 m. Thorpe foi campeão em 2001 com Hackett prata. Grantt venceu em seguida em 2003 e 2005, este com recorde mundial de 7m38s65, quarta melhor marca de todos os tempos e que seria suficiente para o ouro mundial em 2019.

O recorde de Grantt Hackett só foi cair para o chinês Zhang Lin, que venceu o título mundial de 2009 com 7m32s12, tempo imbatível até hoje.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK