Siga o OTD

Revezamento misto

Revezamento misto – Triatlo – Jogos Olímpicos Tóquio 2020 

Chances do Brasil no revezamento misto nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020

O Brasil não obteve classificação para disputar a prova em Tóquio-2020

+ Veja a lista dos brasileiros classificados para os Jogos

Favoritos do revezamento misto nos Jogos de Tóquio-2020

França Triatlo revezamento misto
A França é a atual campeã mundial de revezamento misto e chega como uma das favoritas (Divulgação/World Triathlon)

Os Jogos Tóquio-2020 marcará a estreia de uma nova prova olímpica para o triatlo, o revezamento misto, evento que contará com dois homens e duas mulheres que se revezarão, onde cada um nadará 300 metros de natação, 8 km de ciclismo e finalizará sua vez com 2 km de corrida. As mulheres são obrigatoriamente a primeira e a terceira atleta, já os homens vêm com o segundo e fecham a disputa com o quarto atleta.

A modalidade é recente, sendo criada pela ITU (Federação Internacional de Triatlo) em 2009, temporada que teve seu primeiro Mundial disputado no formato que depois se tornaria olímpico. A França, que ainda busca sua primeira medalha olímpica da história da modalidade, é a maior vencedora de mundiais com quatro títulos. A Grã Bretanha vem em segundo, com três títulos e a Suíça venceu dois.

França, Grã Bretanha, Suíça, Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia, Alemanha, Holanda, Itália e Bélgica são os países classificados via ranking mundial para a estreia do revezamento misto e, portanto, os favoritos às medalhas. É obrigatório que as nações usem em seus times atletas que já participarão da prova individual.

A França é a atual campeã do mundo na prova e contará em seu time com dois atletas que recém subiram ao pódio do último Campeonato Mundial individual, o campeão Vicente Luis e o medalhista de bronze Leo Bergere. Pelas mulheres, devem ir Cassandre Beaugrand e Sandra Dodet, que não tem resultados tão expressivos quanto seus compatriotas.

Caso parecido aos dos americanos, mas de forma inversa, pois enquanto eles têm Kate Zaferes e Summer Rappaport, atletas que dominaram a temporada de 2019, no masculino não há atletas americanos de grande expressão que possam duelar com os europeus. Morgan Person e Matthew McElroy, porém, são jovens e tendem a evoluir.

Estados Unidos revezamento misto
Vice no último Mundial, a equipe dos Estados Unidos tem nas mulheres o seu ponto forte (Divulgação/World Triathlon)

Bronze no último mundial, a Grã-Bretanha ao contrário de seus adversários tem um time com homens e mulheres entre os melhores do mundo. Vale ficar de olho também na Espanha, que não classificou sua equipe via ranking mundial, mas terá Mario Mola, Carlos Noya, Fernando Alarza no lado masculino, além de Miriam Garcia e Anna Contreras entre as mulheres. Se um país classificar dois homens e duas mulheres via ranking mundial para as provas individuais, poderá disputar o revezamento misto.

Austrália, Bélgica e Suíça são outros países que devem brigar pelas medalhas na estreia olímpica do revezamento misto do triatlo.

Histórico do revezamento misto nos Jogos Olímpicos

A prova do revezamento misto será disputada pela primeira vez em Olimpíadas na edição de Tóquio-2020

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

viagra