Siga o OTD

Kyorugui 57kg feminino

Jogos Pan-Americanos – Lima 2019 – Taekwondo – Kyorugui 57kg feminino

Calendário e resultados

As competições de taekwondo terão três dias de disputas nos Jogos Pan-Americanos Lima 2019. Os torneios acontecerão entre os dias 27 e 29 de julho.

Chances do Brasil

Rafaela Araújo (de agasalho preto) faturou o ouro no Aberto do Marrocos

Representante do Brasil na categoria de até 57kg feminino, Rafaela Araújo chegará aos Jogos Pan-Americanos de Lima já com um título conquistado na temporada de 2019. Em abril, a atleta cresceu ao longo do torneio e teve campanha impecável no Aberto do Marrocos de taekwondo. Depois de três vitórias, Rafaela decidiu a categoria diante da dona da casa Nada Laaraj. Mesmo com torcida contra, melhor para a brasileira, que despachou a marroquina com o placar de 20 a 12 e garantiu a medalha de ouro no país africano.

Além da campanha vitoriosa no Marrocos, Rafaela Araújo seguiu direto para o Aberto da Espanha da modalidade, onde conseguiu outro ótimo desempenho. Apesar do bom rendimento ao longo dos combates, a brasileira foi derrotada pela turca Hatice Kubra Ilgun por 26 a 8 na grande final e fechou a participação com a prata.

Local da competição

Poliesportivo Callao

Local: Villa Deportiva Regional Del Callao, Lima

Capacidade: 5.000 torcedores

A estrela dos Jogos

Iridia Salazar medalhista de ouro no Rio de Janeiro 2007

Com duas conquistas consecutivas, a mexicana Iridia Salazar é a maior vencedora entre todos os tempos na categoria até 57kg nos Jogos Pan-Americanos. O primeiro ouro veio em Santo Domingo 2003, em decisão contra a dona da casa Dinanyiris Furcal. Quatro anos mais tarde, no Rio de Janeiro 2007, Salazar derrubou a canadense Sannon Condie para confirmar o bicampeonato na competição.

Além do sucesso no retrospecto histórico do Pan, Iridia Salazar também registra uma medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Atenas 2004 e três medalhas de prata em Campeonatos Mundiais da modalidade.

Medalhistas

ANO Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze
1999 Noemar Leal
Venezuela
Sailin Alvarez
Cuba
Vanina Sánchez
Argentina
Jael Texir
Canadá
2003 Iridia Salazar
 México
Dinanyiris Furcal
 República Dominicana
Nia Abdallah
EUA
Elizabeth Franco
Equador
2007 Iridia Salazar
 México
Shannon Condie
Canadá
Yaimara Rosario
Cuba
Rocio Boudy
Argentina
2011 Irma Contreras
 México
Doris Patiño
Colômbia Colômbia
Nicole Palma
EUA
Yeny Contreras
Chile
2015 Cheyenne Lewis
EUA
Paulina Armeria
 México
Doris Patiño
Colômbia Colômbia
Yamicel Nunez
Cuba

Quadro de medalhas

Posição País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total
1  México 3 1 0 4
2  EUA 1 0 2 3
3  Venezuela 1 0 0 1
4  Cuba 0 1 2 3
5  Canadá 0 1 1 2
 Colômbia 0 1 1 2
7  República Dominicana 0 1 0 1
8  Argentina 0 0 2 2
9  Equador 0 0 1 1
 Chile 0 0 1 1

O esporte

O kyorugui é a categoria de luta do taekwondo, possuindo dois estilos. O primeiro é livre, no qual o atleta pode utilizar livremente as técnicas adquiridas em ataque ou defesa. O outro é a luta pré-combinada (competição), quando há uma sequência pré-estabelecida a ser seguida para a prática ou demonstração.

Nas competições, os lutadores devem golpear os adversários com os pés e mãos para marcar pontos ou nocauteá-los. Os chutes podem atingir qualquer parte do corpo acima da cintura e que esteja coberto por protetores. Os socos, por sua vez, só podem acertar o peito do adversário.

Cada combate tem três assaltos, cada um com duração de dois minutos e intervalos de 1 minuto entre eles. Os lutadores são divididos em categorias conforme o seu peso.