Siga o OTD

Brenno Oliveira Fraga Costa

Brenno – futebol masculino – Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Ficha TécnicaMedalhas
Nascimento: Sorocaba/SP
Idade: 21 anos (01/04/1999)
Altura: 1,90m
Clube: Grêmio/RS

Brenno Oliveira Fraga Costa, mais conhecido como Brenno, é goleiro do Grêmio e representará a seleção brasileira de futebol masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

+ CONFIRA TUDO SOBRE O FUTEBOL NOS JOGOS OLÍMPICOS DE TÓQUIO 2020

O goleiro ‘sem querer’ que surgiu no interior paulista

Um atleta olímpico ‘nasceu’ em função de uma necessidade pontual. Pois é. Ainda antes de iniciar a sua trajetória por clubes, Brenno atuava como jogador de linha. Gostava de finalizar e de ficar próximo da meta adversária. Mal sabia que o destino o levaria para outra região do campo. Por não haver goleiro disponível, a altura fez com que ele fosse o escolhido para assumir o posto. A partir dali, pegou gosto.

Nascido em Sorocaba, o arqueiro de 1,90m começou a carreira no Desportivo Brasil, clube de Porto Feliz, cidade do interior de São Paulo, em 2013. Chegou a passar um curto período emprestado ao Shandong Luneng, da China, quando retornou ao país natal.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Mais tarde, defendeu a equipe paulista na Copa São Paulo de Futebol Júnior, a Copinha, no início de 2016. No mata-mata, o adversário foi justamente o Grêmio, que virou a partida e levou a melhor por 2 a 1. Apesar da derrota e da eliminação, Brenno se destacou no duelo e chamou a atenção do Tricolor.

Ainda no mesmo ano, por conta das boas apresentações no torneio, recebeu a oportunidade de atuar por empréstimo nas categorias de base em Porto Alegre. Aceitou a proposta e foi contratado em definitivo em 2017, trilhando o seu caminho até chegar ao elenco profissional.

A estreia por acaso justamente em um Gre-Nal

Assim como a maneira em que virou goleiro, o jovem de 21 anos tem outra história curiosa para contar. Quando subiu ao grupo principal, ele era a terceira opção para a posição. Processo natural por conta da pouca idade. Durante o Campeonato Gaúcho 2019, logo em um clássico diante do Internacional, pintou a chance.

Brenno - futebol masculino - Jogos Olímpicos de Tóquio 2020
Revelado pelo Desportivo Brasil, Brenno chegou à seleção olímpica através do sucesso repentino no Grêmio. (Foto: Instagram/brennofraga99)

+ CONFIRA TUDO SOBRE AS PARTIDAS DA SELEÇÃO MASCULINA NOS JOGOS OLÍMPICOS DE TÓQUIO 2020

Júlio César seria o titular no Gre-Nal, mas passou mal enquanto o time aquecia no gramado. Brenno foi chamado às pressas para assumir a vaga pouco antes do começo do jogo. Seguro, saiu de campo sem sofrer gols e viu o Grêmio derrubar o rival por 1 a 0, na Arena.

A primeira convocação às vésperas dos Jogos

O paulista passou a ser lembrado por André Jardine, técnico da seleção, já na reta final do ciclo olímpico. Em maio deste ano, foi convocado pela primeira vez para dois amistosos preparatórios. Não entrou em campo na derrota contra Cabo Verde, por 2 a 1, no primeiro compromisso, mas foi titular na vitória por 3 a 0 sobre a Sérvia.

Também esteve entre os selecionados para o último teste, na goleada por 5 a 2 para cima dos Emirados Árabes. Na ocasião, ficou no banco de reservas. Contudo, o objetivo havia sido cumprido. Em junho, o gremista já tinha visto o seu nome na lista dos convocados para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Em 2021

O Grêmio vive temporada bastante irregular. O título do Gauchão não foi suficiente para apaziguar a eliminação na fase prévia da Libertadores e o começo muito ruim no Brasileirão. Na Sul-Americana, a situação é melhor, com a equipe largando em vantagem nas oitavas de final. Pela Copa do Brasil, desafia o Vitória, no fim de julho, igualmente nas oitavas.

Brenno - futebol masculino - Jogos Olímpicos de Tóquio 2020
Brenno foi titular diante da Sérvia, pouco antes dos Jogos de Tóquio. (Foto: Ricardo Nogueira/CBF)

Ao longo do ano de 2021, Brenno mostrou o seu potencial e aproveitou a brecha. Enquanto Vanderlei e Paulo Victor apresentavam desempenhos inconstantes, a promessa assumiu a titularidade com as duas mãos e não soltou mais. Já foram 25 partidas, que resultaram na renovação de contrato. O Brasil estará servido de bons goleiros na capital japonesa.