Siga o OTD

60kg masculino

Jogos Pan-Americanos – Lima 2019 – Judô – 60kg masculino

Chances do Brasil

Um dos jovens talentos da geração brasileira, Renan Torres foi medalha de bronze na sua categoria no Campeonato Mundial júnior de 2018, principal resultado da carreira até o momento. Além disso, ele foi campeão pan-americano júnior também no ano passado. Apesar dele ser um judoca de apenas 20 anos, a expectativa é a de que ele faça bonito em Lima.

Local da Competição 

Villa Deportiva Nacional

Local: Lima

Capacidade: 12.000

A Estrela dos Jogos

É muito difícil falar da categoria até 60kg masculino e não usar como referência o judoca canadense Ewan Beaton.

Por praticamente duas décadas, o ex-atleta dominou o cenário de competições, tanto que conseguiu quatroo medalhas de ouro consecutivas nos Jogos Pan-Americanos, nas edições de 1995 (Mar del Plata, Argentina)  de 1999 (Winnipeg, Canadá), 2003 (Santo Domingo, República Dominicana) e 2007 (Rio de Janeiro, Brasil).

Além disso, o canadense conseguiu a medalha de prata na edição de 1991 (Havana,Cuba), perdendo na grande final para o brasileiro Shigueto Yamasaki Júnior.

Nossos Pódios

O Brasil já conquistou quatro vezes as medalhas de ouro na categoria até 60kg masculino nos Jogos Pan-Americanos, sendo o Canadá o único país que também tem esse feito na história do Judô. A vitória mais recente aconteceu em 2011, na edição de Guadalajara, no México. Na ocasião, o lugar mais alto do pódio veio após Felipe Kitadai derrotar o mexicano e atleta local Nabor Castillo.

Já as conquistas mais antigas vieram graças ao talento de Shuigueto Yamasaki (Pan 1991), Sergio Pessoa (Pan 1987) e Luis Shinohara (Pan 1979).

Um fato curioso e de muito orgulho para o esporte nacional é que o Brasil esteve no pódio nesta categoria em todas as edições dos Jogos Pan-Americanos, feito que nenhum outro país conseguiu realizar desde a primeira edição, em 1979, realizada na cidade de San Juan, em Porto Rico.

Medalhistas 

ANO Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze
1979 Luis Shinohara
Brasil
Edward Liddie
EUA
Rafael González
 México
Phil Takahashi
Canadá
1983 Rafael Rodríguez
Cuba
Luis Shinohara
Brasil
Rafael González
 México
Phil Takahashi
Canadá
1987 Sergio Pessoa
Brasil
Kevin Asano
EUA
 Jorge di Nocco
Argentina
Rafael Rodríguez
Cuba
1991 Shigueto Yamasaki Júnior
Brasil
Ewan Beaton
Canadá
Israel Hernandéz Planas
Cuba
Edward Liddie
EUA
1995 Ewan Beaton
Canadá
Manolo Poulot Ramos
Cuba
Carlos Botole
Brasil
Jorge Daniel Lencina
Argentina
1999 Ewan Beaton
Canadá
Manolo Poulot Ramos
Cuba
Carlos Botole
Brasil
Jorge Daniel Lencina
Argentina
2003 Ewan Beaton
Canadá
Manolo Poulot Ramos
Cuba
Carlos Botole
Brasil
Jorge Daniel Lencina
Argentina
2007 Ewan Beaton
Canadá
Manolo Poulot Ramos
Cuba
Carlos Botole
Brasil
Jorge Daniel Lencina
Argentina
2011 Felipe Kitadai
Brasil
Nabor Castillo
 México
Juan Postigos
Peru
Aaron Kunihiro
EUA
2015 Lenin Preciado
Equador
Felipe Kitadai
Brasil
John Futtinico
Colômbia Colômbia
Yandry Torres
Cuba

Quadro de Medalhas

Ordem País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total
1  Brasil 4 2 4 10
2  Canadá 4 1 2 7
3  Cuba 1 4 3 8
4 Equador 1 0 0 1
5  EUA 0 2 2 4
6  México 0 1 2 3
7  Argentina 0 0 5 5
8  Colômbia 0 0 1 1
Peru 0 0 1 1

O Esporte

CBDV

O objetivo da modalidade é usar como base o sistema de autodefesa dos samurais, educando não só o corpo como também o espírito de quem o praticasse.

As faixas determinam o grau de domínio da técnica de cada praticante, sendo que a faixa branca é para os iniciantes e a faixa preta para quem está no mais alto nível da modalidade.

O judô é praticado sobre o tatame, uma área quadrada de 16 m de lado, sendo que a luta acontece em um quadrado de 8 m de lado. Para determinar as infrações, cada combate tem um juiz central, que conta com o apoio de dois juízes auxiliares. Dentre as faltas estão: colocar a mão sobre o rosto do adversário, agarrar a calça ou enroscar a perna com a do oponente.

O ippon é a pontuação mais importante do judô, já que o atleta que conseguir realizar o golpe é declarado vencedor automaticamente. O waza-ari é meio ippon, sendo que dois waza-ari garantem o triunfo.