Siga o OTD
teste

Handebol

Seleção brasileira contra a França pelo Mundial de Handebol Feminino handebol nos jogos olímpicos tóquio 2020
(IHF)

Handebol nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020

TORNEIOS

  • Handebol feminino
  • Handebol masculino

Calendário do handebol nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020

O torneio de handebol começa logo no dia 25 de julho, um dia após a cerimônia de abertura, com as primeiras partidas do torneio masculino. As mulheres estreiam no dia 26 A final masculina ocorre no dia 8 de Agosto e a feminina no dia 9.

 + Veja a lista dos brasileiros classificados para os Jogos

História do handebol nos Jogos Olímpicos

O handebol é um esporte que surgiu na Escandinávia, mais precisamente na Dinamarca, no final do século XIX, como uma alternativa ao futebol, proibido à época nas escolas do país pelo alto índice de pernas e janelas quebradas. 

Por volta de 1920, os alemães decidiram que o handebol deveria ser mais “másculo” e revisaram as regras, levando o jogo de dentro dos ginásios para os campos de futebol e alterando o número de jogadores de sete para onze.

Enquanto os países escandinavos e os da Europa Central preferiam a versão antiga do handebol, os alemães aproveitaram os Jogos Olímpicos de 1936, realizados em Berlin, para colocar a sua versão do esporte no programa de jogos. Ela não foi retomada nos jogos de 1948, entretanto. 

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Entre 1938 e 1966, campeonatos mundiais das duas versões do handebol eram disputados, até que a versão indoor entrou no programa nos Jogos Olímpicos de Munique 1972 com o torneio masculino, para nunca mais sair. O torneio feminino começou a ser disputado quatro anos mais tarde, em Montreal.

Tradicionalmente, o handebol masculino é muito forte nos países do Leste Europeu, principalmente naqueles que pertenciam a antiga Iugoslávia, nos países nórdicos e nos países da Europa Central. A Croácia e a França foram as únicas nações ainda existentes nos dias de hoje que ganharam ouro mais de uma vez. Os franceses cresceram muito a partir de 2008, quando conquistaram um bicampeonato. A Rússia tem um título nos anos 1990 e mais 3 títulos herdados da União Soviética. A Suécia é muito tradicional e conseguiu o inédito feito de alcançar quatro finais, mas perdeu todas elas.

A Alemanha é o país que tem mais medalhas no handebol, com seis no total (Se unificarmos os títulos conquistados pela Alemanha Oriental e Ocidental nos anos 1970 e 1980). A França vem na sequência, com quatro.

Já o torneio feminino de handebol chega a sua décima primeira edição em Tóquio. Ao longo de todas as edições, vemos que o número 3 é um número “cabalístico” na modalidade. Sempre vemos “tris” ou “quase-tris” acontecendo. Isso porque a partir dos Jogos Olímpicos de Seul 1988, virou moda no handebol feminino alcançar 3 finais olímpicas consecutivas. 

Coreia do Sul foi a primeira a atingir o feito no handebol feminino, vencendo em casa em 1988 e também nos Jogos Olímpicos de Barcelona 1992. O tri campeonato foi perdido em 1996 para a Dinamarca, que viria a conquistar a marca nas duas edições seguintes dos jogos, se tornando a primeira tricampeã olímpica do handebol feminino, ao vencer os Jogos de 2000 e 2004. A partir de 2008, outro país nórdico começou a dominar o handebol feminino: a Noruega, campeã em Pequim e também em Londres 2012. As norueguesas chegaram ao Rio em busca de se tornar o terceiro país a atingir três finais olímpicas consecutivas e o segundo a conquistar o tri. Caíram, entretanto, nas semifinais, na prorrogação diante da Rússia, que viria a ser campeã.Coreia do Sul e Noruega são os países que tem mais medalhas com seis no total.

Local da competição

Tanto o torneio masculino quanto o feminino ocorrerão no Yoyogi National Gymnasium. A arena com capacidade para 13.291 pessoas foi construída na década de 1960 para a edição dos Jogos Olímpicos de Tóquio-1964. Na ocasião, foram disputadas as provas da natação e dos saltos ornamentais.

A arena abrigará o handebol, mas seu uso no dia-a-dia é mais atrelado do hóquei no gelo, basquete e ao futsal. Além disso, já recebeu grandes concertos de grandes bandas como Pink Floyd e Queen.

Grandes nomes da história do handebol nos Jogos Olímpicos

Os grandes nomes do esporte têm bastante história nos Jogos Olímpicos, incluindo o maior deles. Gheorghe Gruia, da Romênia, foi eleito pela Federação Internacional de Handebol (IHF) em 1992 como o melhor atleta do esporte de todos os tempos. O bicampeão mundial com a Romênia só participou de uma edição dos Jogos, em Munique, em 1972, e ajudou seu país a conquistar a medalha de bronze. Foi o artilheiro da competição com 37 gols feitos.

Nenhum outro jogador de handebol foi melhor em Jogos Olímpicos do que o goleiro russo Andrey Lavrov. Ele é o único na história a conquistar três medalhas de ouro (Seul-1988, Barcelona-1992 e Sydney 2000). Lavrov, eleito pela IHF como o melhor goleiro do século XX ainda levou uma medalha de bronze em Atenas-2004, totalizando 4 medalhas em 5 participações.

O sueco Magnus Wislander, eleito pela Federação Internacional como o melhor jogador do século 20 também fez bonito na década de 1990. Foram três medalhas de prata conquistadas em Barcelona-1992, Atlanta-1996 e Sydney-2000.

Outros nomes como Talant Dujshebaev  e Rafael Guijosa (Espanha), Adrian Cosma (Romênia), Kang-Jae-Won (Coreia do Sul), Jackson Richardson (França), Daniel Stephan (Alemanha), Dragan Skrbic (Iugoslávia) e os mais recentes Nikola Karabatic, Daniel Narcise e Thierry Omeyer (França), Mikkel Hensen (Dinamarca), Domagoj Duvnjak (Croácia) também já brilharam com as bolas nas mãos no handebol olímpico. 

Quadro de Medalhas do handebol em Jogos Olímpicos

PosiçãoPaísOuroPrataBronzeTotal 
1União Soviética4116
2Dinamarca4004
3Iugoslávia3115
4Coreia do Sul2417
5Noruega2226
6França2215
7Rússia2114
8Croácia2013
9Alemanha1214
10Alemanha Oriental1113
11CEI1012
12Suécia0404
13Romênia0134
14Hungria0123
15República Tcheca, Islândia, Áutria e Montenegro0101
19Espanha0044
20China, Polônia, Suíça e Ucrânia0011