Siga o OTD

Combinado masculino

Combinado masculino nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020

O Brasil no combinado masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020

Nenhum brasileiro se classificou para a disputa olímpica em Tóquio.

Histórico do combinado masculino

A escalada fará sua estreia olímpica em Tóquio e a prova combinada foi uma criação exclusiva para os Jogos. Em Mundiais, a prova combinada fez sua estreia em 2012, consolidando os resultados das três disputas individuais para ver quem é o atleta mais completo. Mas foi no Mundial de 2018 em Innsbruck que a prova passou a ser propriamente disputada.

No início, o canadense Sean McColl foi tricampeão do combinado masculino em 2012, 2014 e 2016, somando o resultado das três provas (dificuldade, boulder e velocidade). Em 2018, o austríaco Jakob Schubert venceu em casa e em 2019 a vitória ficou com o japonês Tomoa Narasaki.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Favoritos no combinado masculino

Adam Ondra escalada esportiva
O tcheco Adam Ondra é um dos nomes mais fortes da modalidade mas só se classificou pelo pré-olímpico mundial (Divulgação/Toquio 2020)

O austríaco Jakob Schubert é um dos grandes campeões da modalidade. Desde a base, Schubert já se mostrava entre os melhores, com três títulos mundiais na prova de dificuldade. Como adulto, venceu o Mundial de dificuldade duas vezes, em 2012 e 2018 e ainda foi campeão da combinada em 2018. Já venceu 18 etapas da Copa do Mundo de dificuldade e três de boulder e tem sete títulos de Copa do Mundo, fazendo dele um dos maiores da história.

O tcheco Adam Ondra tem um currículo parecido com o de Schubert. Tem 19 vitórias em Copas do Mundo, foi tricampeão mundial da dificuldade na base e tricampeão mundial adulto, em 2014, 2016 e 2019. Mas neste último, acabou indo mal na combinada, por conta do desempenho ruim no boulder e precisou pegar a vaga olímpica no pré-olímpico mundial.

Já o japonês Tomoa Narasaki é especialista no boulder, com dois títulos mundiais na modalidade, em 2016 e 2019. Neste último, também venceu o ouro na combinada e se colocou como um dos favoritos pra vencer em casa.

O canadense Sean McColl foi tricampeão mundial da combinada em 2012, 2014 e 2016, quando a prova não tinha uma disputa exclusiva, quando eram somadas as participações nas provas individuais. O canadense é muito completo e, na base, venceu quatro títulos mundiais na dificuldade e dois de velocidade.

Outros fortes concorrentes são o alemão Jan Hojer, três medalhas em Mundiais, três títulos europeus, sendo um na combinada, o cazaque Rishat Khaibullin, bronze na combinada no último Mundial, e o italiano Ludovico Fossali, campeão mundial em 2019 na velocidade.

Sean McColl escalada esportiva
O canadense Sean McColl foi tricampeçao do combinado masculino em 2012, 2014 e 2016 (COI)