Siga o OTD

Ana Carolina da Silva (Carol)

Ficha TécnicaMedalhas
Nascimento:. Belo Horizonte/MG
Idade: 30 anos (08/04/1991
Altura: 1,83m
Peso: 73kg
Clube: Dentil Praia Clube (MG)
Pan: 0
Olimpíada: 0

MUNDIAL
Itália-2014

Ana Carolina da Silva, ou simplesmente Carol, é uma meio-de-rede medalhista mundial que será um dos destaques da seleção brasileira de vôlei feminino e tentará sua primeira medalha olímpica nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

+ Tabela, favoritos, datas, chances do Brasil e mais; Confira TUDO sobre vôlei feminino em Tóquio 2020

Titular ao lado da xará Carol Gattaz na rede, será uma das principais armas da seleção comandada pelo técnico José Roberto Guimarães no Japão.

Mineirinha, sô!

Mineira da capital do estado, Ana Carolina, a Carol, começou a jogar vôlei na base do base do Mackenzie/ Cia. do Terno onde permaneceu no período de 2005 a 2010, clube pelo qual conquistou na categoria juvenil o título do Campeonato Mineiro em 2007.Também representou a Seleção Mineira na categoria juvenil no Campeonato Brasileiro de Seleções, sendo bronze nas edições de 2007 e 2008, e vice-campeã no ano de 2009.

+ Confira TUDO sobre TODAS as provas de TODAS as modalidades dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

A primeira participação de Carol na Superliga feminina de vôlei aconteceu na temporada 2008/2009 e terminou a competição na sexta colocação. Em 2010, a central teve sua primeira experiência fora de seu estado. Ana Carolina foi contratada pelo Pinheiros e conquistou o título do Campeonato Paulista daquela temporada. 

Após três temporadas defendendo o time da capital paulista, Carol se transferiu para o Rio de Janeiro e passou a defender o time comandado por Bernardinho. No time carioca, a central foi tetra-campeã da Superliga, tri-campeã sul-americana e disputou seu primeiro mundial de clubes, onde conquistou a prata, e conseguiu destaques nas estatísticas individuais de bloqueio e saque. 

Evoluindo cada vez mais

Por conta da temporada que fez em seu clube, Carol foi convocada pela primeira vez para a seleção brasileira adulta, em 2014. Naquele com o Brasil, a central disputou seu primeiro Mundial de seleções e ficou com a medalha de bronze.

A partir daí, a central foi evoluindo sobre o comando de Zé Roberto passou a ser nome frequente nas convocações de José Roberto Guimarães, estando presente nas conquistas de medalha nos Grand Prix, Liga das Nações, Sul-Americanos, Montreux Volley Masters (tendo sido eleita MVP da competição) e Copa dos Campeões dos anos seguintes.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Em 2018, Ana Carolina trocou o Rio de Janeiro pelo Dentil Praia Clube e disputou seu segundo mundial de vôlei feminino como titular da seleção, que acabou ficando fora do pódio. Um ano mais tarde, Carol foi prata na Liga das Nações e se sagrou tricampeã sul-americana com o Brasil. Pela equipe mineira, Carol bateu na trave e foi duas vezes vice-campeã da Superliga.

Carol - central - seleção brasileira de vôlei feminino - Jogos Olímpicos de Tóquio 2020
Carol parando o ataque belga; central será importante em Tóquio 2020 (divulgação/FIVB)

Em 2021

Carol segue em boa fase no ano olímpico. A central foi um dos destaques do Dentil Praia Clube, vice-campeão nacional da temporada. Carol foi a terceira melhor bloqueadora, atrás apenas de Thaísa e Mayanny. Além disso, foi a 5ª melhor sacadora da competição. De quebra, foi eleita a 2ª melhora central da temporada, ficando at’ras apenas da MVP Thaísa.

+ Tabela, favoritos, datas, chances do Brasil e mais; Confira TUDO sobre vôlei MASCULINO em Tóquio

Com a seleção brasileira de vôlei feminino, participou da Liga das Nações Feminina em junho e ajudou o Brasil a conquistar a medalha de prata. Durante toda a competição, a central teve 33 bloqueios somados, sexta melhor marca dentre todas as participantes. Na fase final, liderou a estatística com 10 tocos nas adversárias.

Logo após a conclusão da Liga das Nações, José Roberto divulgou a lista de convocadas para a Olimpíada. Sem muitas surpresas, Carol será uma das três centrais, juntamente com Bia e Carol Gattaz. A mineira fará sua estreia em Jogos Olímpicos no Japão.

Confira o perfil de TODOS os jogadores que representarão o Brasil em Tóquio

Levantadoras:
Macris
Roberta

Oposta:
Tandara

Oposta/Ponteira:
Rosamaria

Ponteiras:
Gabi
Natália
Fernanda Garay
Ana Cristina

Centrais:
Carol
Carol Gattaz
Bia

Líbero:
Camila Brait