Siga o OTD

Thiago Moura

Ficha TécnicaMedalhas
Nascimento: São Paulo/SP
Idade: 25 anos (27/11/1995)
Clube: Associação Unindo Famílias (SP)
Pan: 0
Olimpíada: 0

Thiago Moura é um nome do atletismo que fará a sua estreia olímpica nos Jogos Olímpicos de Tóquio na disputa do salto em altura. Na prova de Tóquio, o atleta estará acompanhado de outro representante brasileiro na disputa masculina: Fernando Ferreira.

+ Rivais, chances do Brasil e mais: Confira TUDO sobre o salto em altura

Atletismo no sangue

Praticando o atletismo desde os 13 anos, Thiago Moura já convive com este mundo esportivo desde antes mesmo de nascer. Thiago é filho de Neilton Moura, que tem um currículo impressionante na modalidade em mais de três décadas de atuação. Ele é ex-atleta, foi técnico mas edições dos Jogos Olímpicos de 2008, 2012 e 2016, além de outras competições de nível internacional.

Thiago Moura tem o atletismo no sangue (Divulgação)

Como se só o histórico do pai não bastasse, Thiago ainda é sobrinho de Nélio Moura, que também é um nome gigante no esporte verde e amarelo. Entre várias outras conquistas, ele foi o técnico da Maurren Maggi, campeã olímpica no salto em distância em 2008, e do panamenho Irving Saladino, também vitorioso na mesma prova no naipe masculino nos Jogos de Pequim.

Contando com um incentivo enorme dos familiares, Thiago Moura se encontrou no salto em altura e rapidamente acumulou resultados importantes no nível nacional e também internacional.

Evolução no momento certo

Sob a tutela do pai, que é o seu treinador, as marcas de Thiago crescem esporadicamente e em centímetros consideráveis nos últimos anos. Em 2020, por exemplo, o atleta começou o ano tendo 2,22m como a sua melhor marca e finalizou a temporada com a medalha de ouro no Troféu Brasil convertendo a marca do 2,27m.

Em 2021

salto em altura Jogos Olímpicos de Tóquio
Thiago Moura conta com os melhores resultados da carreira neste ano (Wagner Carmo/CBAt)

Principal resultado da carreira de Thiago Moura veio justamente na temporada de 2021, com a medalha de prata no Campeonato Sul-americano, disputado no Equador. Ainda neste ano, o atleta conquistou o bronze na disputa no Troféu Brasil deste.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Apesar de não ter conseguido conquistar a vaga olímpica através do índice olímpico, o atleta entrou na lista para disputar a prova do salto em altura pelo ranking olímpico, já que, com a marca de 2,28 metros, estava entre os 32 primeiros colocados no ranking mundial da prova em 29 de junho (dia do fechamento do prazo para classificação aos Jogos de Tóquio).

RESULTADOS