Siga o OTD

Judô

Seleção de judô paralímpico disputa o IBSA Judo Qualyfier, nos EUAJudô – Jogos Parapan-americanos Lima 2019

A modalidade é disputada por atletas com deficiência visual divididos em categorias de acordo com o peso. Com até cinco minutos de duração, as lutas acontecem sob as mesmas regras utilizadas pela Federação Internacional de Judô, com pequenas modificações em relação ao judô convencional. A principal delas é que o atleta inicia a luta já em contato com o quimono do oponente. Além disso, a luta é interrompida quando há perda desse contato e não há punições para quem sai da área de combate. No Brasil, a modalidade é administrada pela Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais (CBDV).

CLASSIFICAÇÃO

Além das categorias por peso, os judocas são divididos em três classes, de acordo com o grau da deficiência visual. Todas começam com a letra B (blind,
cego em inglês): B1, B2 e B3. Em algumas competições, atletas de diferentes classes podem competir juntos.

B1 – Cego total: de nenhuma percepção em ambos os olhos até a percepção de luz com incapacidade de reconhecer o formato de uma mão a qualquer distância ou direção.

B2 – Lutadores que têm a percepção de vultos, com capacidade em reconhecer a forma de uma mão até a acuidade visual de 2/60 ou campo visual inferior a cinco graus.

B3 – Lutadores conseguem definir imagens

viagra