Siga o OTD

Luisa Baptista

Luisa Baptista – triatlo feminino – Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Ficha TécnicaMedalhas
Nascimento: Araras/SP
Idade: 27 anos (15/07/1994)
Altura:
Peso:
Clube: SESI-SP
Pan: 1 (Lima-2019)

PAN
– Lima-2019 (individual feminino)
– Lima-2019 (revezamento misto)

Duas vezes medalhista pan-americana e com bons resultados em etapas da Copa do Mundo, Luisa Baptista é uma triatleta que representará o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 nas provas do individual feminino e do revezamento misto.

+ DATAS, FAVORITOS E CHANCES DO BRASIL: SAIBA TUDO SOBRE O TRIATLO NOS JOGOS OLÍMPICOS

Atualmente na 34ª colocação no ranking mundial do triatlo, Luisa terá a companhia de Vittoria Lopes no feminino e Manoel Messias no masculino

Início na modalidade e esperança de surpreender no Japão

Luisa Baptista iniciou a sua trajetória em Araras, interior de São Paulo, e mudou para São Carlos em 2011. A paixão por esportes vinha desde a infância. Aceitou um convite feito por um ex-treinador e passou a defender o Sesi-SP, clube da capital.

A preparação buscando o alto rendimento seria longa e precisaria de muita determinação, foco e força de vontade, como ela mesma ressalta, para chegar aos Jogos Olímpicos. Deu certo. Treinando as três modalidades praticamente todos os dias, às vezes por dois períodos, realizou o sonho de marcar presença em Tóquio 2020. Em um esporte de custo alto e distâncias longas entre as provas, o apoio foi fundamental para seguir no triatlo.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Em live com o Olimpíada Todo Dia, em julho do ano passado, ela revelou que planeja surpreender na Olimpíada do outro lado do mundo. O histórico registra algumas ‘zebras’ ao longo das edições, o que inspira Luisa na busca por uma medalha.

“Olhando o histórico de vencedoras, sempre tem uma surpresa. Quero acreditar que a surpresa será eu em Tóquio-2020. Vejo minha progressão diária. Em alguns anos, também me vejo entre as melhores do mundo. Cada prova tem muitas variáveis. Depende das atletas que estão na prova. Do frio, calor, curvas, subidas, descidas. Cada prova desenrola de um jeito. É legal ver que eu faço parte do grupo das atletas que pode vencer, que vão brigar lá na frente”, ressaltou a atleta de 27 anos, ainda considerada nova para os padrões do triatlo. O auge está próximo dos 30 anos.

Adiamento positivo e a classificação para Tóquio 2020

A pandemia da Covid-19 deixou o mundo em alerta. Naturalmente, os atletas enfrentaram muitas dificuldades para manter a forma e o alto rendimento com a proximidade do evento. O adiamento dos Jogos causou outro impacto em Luisa Baptista, que preferiu valorizar a oportunidade de ter “um ano a mais” na preparação:

Luisa Baptista triatlo tóquio 2020
Luisa Baptista, uma das duas atletas do triatlo feminino brasileiro na Olimpíada (European Triathlon Union)

“Tenho encarado como algo positivo o adiamento dos Jogos de Tóquio para 2021. A nossa geração do triatlo é bem nova e acabamos ganhando um ano a mais para podermos nos preparar melhor para a Olimpíada. Apesar de estarmos no período em que os treinos não estão 100%, estamos conseguindo manter bem a forma física”, avaliou a triatleta, em maio do último ano.

A confirmação da vaga rolou em junho de 2021, através de publicação oficial da CBTri (Confederação Brasileira de Triatlo). Luisa não poderia mais ser alcançada no raking olímpico naquele momento e pôde comemorar, enfim, a classificação para a primeira Olimpíada da carreira.

A queda em Toronto e a volta por cima em Lima

Durante a prova feminina nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, em 2015, a brasileira fazia boa competição até aquele momento, mas sofreu uma queda na etapa de ciclismo, ficando distante do pelotão da frente e sem a possibilidade de recuperar o prejuízo. Quatro anos mais tarde, lutando para superar aquele fantasma do passado, Luisa deu a volta por cima na capital peruana.

Luisa Baptista durante a prova do triatlo no Pan-2019
Luisa Baptista no triatlo feminino dos Jogos Pan-Americanos em 2019 (Wander Roberto/COB)

A paulista veio com tudo para buscar o título no Pan de Lima. Ela completou o percurso em primeiro lugar com o tempo de 2h00m55s, assegurando medalha de ouro que ficou pelo caminho na edição anterior. Com direito a dobradinha do Brasil, a companheira de equipe Vittoria Lopes, que também estará no Japão, chegou logo na sequência e faturou a prata (2h01m27s).

Em 2021

Luisa Baptista teve duas etapas da Copa do Mundo de triatlo neste ano, mas não conseguiu desempenhar o papel que esperava. Parou depois da natação em Lisboa, em Portugal, por conta de um acidente e também não completou a prova em Huatulco, no México.

Em dezembro de 2020, no entanto, ela conquistou um resultado bastante expressivo ao finalizar a disputa na 4ª colocação na etapa da cidade espanhola de Valencia. No ranking olímpico, ocupa também o posto de número 38, com uma pontuação geral de 3452.39.

DataProvaHorário/ResultadoLigaTemporada
Prova feminina x Luisa BaptistaJogos Olímpicos - triatlo2020
Prova feminina x Luisa BaptistaEtapa de Huatulco da Copa do Mundo de triatlo2021
Feminino x Luisa BaptistaEtapa de Lisboa da Copa do Mundo de triatlo2021
Prova feminina x Luisa BaptistaEtapa de Valencia da Copa do Mundo de triatlo2020
Prova feminina x Luisa BaptistaEtapa de Karlovy Vary da Copa do Mundo de triatlo2020
Prova feminina x Luisa BaptistaMundial de triatlo2020
Elite feminina x Luisa BaptistaEtapa de Tongyeong da Copa do Mundo de triatlo2019
Prova feminina - Luísa BaptistaEtapa de Banyoles da Copa do Mundo de triatlo2019
Elite feminina x Luísa BaptistaEtapa de Lausanne da Copa do Mundo de triatlo2019
Feminino x Luísa BaptistaEvento-Teste de triatlo - Tóquio 20202019
Feminino x Luisa BaptistaJogos Pan-Americanos - Triatlo2019
Prova feminina x Luisa BaptistaEtapa de Montreal da Série Mundial de triatlo2019
Prova feminina x Luisa BaptistaEtapa de Huatulco da Copa do Mundo de triatlo2019
Elite feminina x Luisa BaptistaPan-Americano de triatlo2019
Prova Feminina x Luísa BaptistaEtapa de Bermuda da Série Mundial de Triatlo2019
Prova Feminina x Luísa BaptistaEtapa da Cidade do Cabo da Copa do Mundo de triatlo2019