Siga o OTD

Individual masculino

Individual masculino – Ginástica de trampolim – Jogos Olímpicos Tóquio 2020 

 

Chances do Brasil no individual masculino nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020

O Brasil ainda não conta com nenhum atleta classificado para a Olimpíada de Tóquio-2020 e terá no Pan-Americano da modalidade, que será disputado em junho no Rio de Janeiro, uma última chance de conquistar uma vaga.

+ Veja a lista dos brasileiros classificados para os Jogos

O Brasil no individual masculino dos Jogos Olímpicos

Rafael Andrade terminou em 15º lugar na Rio-2016 no individual masculino (Ricardo Bufolin/CBG)

Natural de Goiás, Rafael Andrade foi o único representante do Brasil em Olimpíadas no trampolim até hoje. O goiano ocupou a vaga de país sede que era reservada ao Brasil por sediar a edição do evento de 2016, disputada no Rio de Janeiro. Rafael conseguiu a pontuação de 76,145 na soma de suas duas apresentações durante a fase de qualificação, terminando na 15ª colocação no individual masculino

Os favoritos do individual masculino nos Jogos Olímpicos

Os chineses chegarão à capital japonesa como os nomes a serem batidos na disputa pelo topo do pódio. Gao Lei conquistou simplesmente todos os três ouros dos mundiais na categoria individual disputados no atual ciclo olímpico.

Medalhista de bronze na Rio-2016, o chinês é o maior nome da modalidade na atualidade. Seu compatriota Dong Dong, campeão olímpico em Londres-2012, prata na Rio-2016 e bronze em Pequim-2008 aparece como a segunda principal força no masculino e tentará em Tóquio o seu quarto pódio consecutivo.

Dong Dong também esteve presente em todos os pódios dos mundiais do atual ciclo olímpico, sendo medalhista de prata em 2018 e bronze nas edições de 2017 e 2019.

Ginástica de trampolim Dong Dong
O chinês Dong Dong esteve em todos os pódios no atual ciclo olímpico e pinta como favorito no individual masculino (COI)

Os russos Andrey Yudin e Dmitry Uchakov, ambos medalhistas mundiais no ciclo, podem estragar a festa chinesa já programada para a capital japonesa. Finalistas da edição do mundial disputado em Tóquio-2019, os russos terão a companhia de uma dupla de Belarus nessa missão.

Uladzislau Hancharou é o atual campeão olímpico desbancando os dois favoritos do topo do pódio na Rio-2016. Já Ivan Litvinovich, de apenas 19 anos, foi medalhista de prata no mundial em 2019 e esteve presente nas Olimpíadas da Juventude disputadas em Buenos Aires em 2018.

História do individual masculino nos Jogos Olímpicos

Assim como na versão feminina, o trampolim individual masculino também está presente em Jogos Olímpicos desde a edição de Sydney-2000 e conta com quatro países campeões em cinco decisões disputadas. A China é o único país com dois títulos olímpicos e soma ainda uma prata e três bronzes. Em seguida aparece a Rússia com um ouro e duas pratas. Completam a lista de países campeões olímpicos na prova a Ucrânia e Belarus. A única participação olímpica do Brasil no trampolim foi justamente na prova masculina na edição do Rio de Janeiro em 2016.

O primeiro campeão olímpico foi o russo Aleksander Moskalenko. Nove vezes campeão mundial e outras três vezes vice-campeão, o russo chegou como um dos principais favoritos a conquistar um lugar no pódio nos Jogos Olímpicos de Sydney-2000 e não decepcionou. O título olímpico veio com uma vantagem de mais de dois pontos em relação ao australiano Ji Wallace. A primeira medalha de bronze da história olímpica no trampolim masculino ficou com o canadense Mathieu Turgeon.

Huladzilau Hancharou ginástica de trampolim
Huladzilau Hancharou, de Belarus, venceu a última edição olímpica do individual masculino, na Rio-2016 (USA Today)

O segundo campeão olímpico foi o ucraniano Yuri Nikitin, na edição de Atenas-2004. Yuri, medalhista de bronze no mundial de 2003, desbancou na final aquele que era o atual campeão olímpico Aleksander Moskalenko. A diferença entre os dois foi de apenas 0,3. Henrik Stehlik, da Alemanha, terminou com a medalha de bronze.

As duas edições seguintes foram conquistadas pela China, sendo que os dois atletas em questão subiram ao pódio nas duas ocasiões em posições trocadas. Na edição de Pequim-2008 o chinês Lu Chunlong conquistou a medalha de ouro e o seu compatriota Dong Dong ficou com a medalha de bronze. A prata foi conquistada por Jason Burnett, do Canadá.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Quatro anos depois foi a vez de Dong Dong subir ao topo do pódio, com Lu Chunlong assumindo a sua posição no terceiro lugar. A prata ficou com o russo Dmtry Ushakov. A China se tornava assim o único país bicampeão olímpico no trampolim masculino.

O mais recente campeão olímpico é o ginasta de Belarus, Huladzilau Hancharou, com o ouro conquistado na Rio-2016. Três vezes medalhista de ouro em mundiais, além de deter outras quatro pratas e dois bronzes, o ginasta foi campeão com uma vantagem superior a um ponto do segundo colocado. A prata foi de Dong Dong, da China, se tornando o único ginasta a conquistar três medalhas olímpicas no trampolim masculino. Campeão mundial no ano anterior, em 2015, o chinês Gao Lei completou o pódio da edição carioca.

Medalhistas do individual masculino nos Jogos Olímpicos

JogosOuroPrataBronze
Sydney 2000Aleksandr MoskalenkoRUSJi WallaceAUSMathieu TurgeonCAN
Atenas 2004Yuriy NikitinUKRAleksandr MoskalenkoRUSHenrik StehlikGER
Pequim 2008Lu ChunlongCHNJason BurnettCANDong DongCHN
Londres 2012Dong DongCHNDmitry UshakovRUSLu ChunlongCHN
Rio 2016Uladzislau HancharouBLRDong DongCHNGao LeiCHN

Quadro de medalhas geral do individual masculino nos Jogos Olímpicos

PaísOuroPrataBronzeTotal
China2136
Rússia1203
Belarus1001
Ucrânia1001
Canadá0112
Austrália0101
Alemanha0011