Siga o OTD

Rebeca Andrade

Rebeca Andrade – Ginástica artística feminina – Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Ficha TécnicaMedalhas
Nascimento:. Guarulhos/SP
Idade: 22 anos (08/05/1999)
Altura: 1,54m
Clube: Flamengo (Rio de Janeiro)
Olimpíada: 1 (Rio-2016)
Pan: 0

Rebeca Andrade é uma das duas atletas da ginástica artística feminina que defenderá o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Com grandes performances no individual geral e no salto sobre a mesa, a atleta tem tudo para se tornar a primeira mulher da ginástica a conquistar uma medalha olímpica.

O melhor de Rebeca

  • melhor prova: individual geral e salto sobre e mesa
  • pode surpreender e ir a final em: todas. Rebeca saudável é muito completa e capaz de brigar por medalhas em todos os aparelhos (ainda que a competição na trave e nas barras assimétricas sejam mais difíceis).

Parceria antiga que a levou ao topo

Nascida em Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, Rebeca Andrade ama ginástica artística. Treinando desde os sete anos com o mesmo técnico, Francisco Porath Neto, a ginasta apareceu para o país no Troféu Brasil de 2012, onde conquistou medalhas em todos os aparelhos e o ouro no individual geral.

+ Favoritos, calendário e mais: Saiba TUDO sobre a TODAS AS PROVAS da ginástica em Tóquio 2020

Desde então, Rebeca Andrade vem se destacando cada vez mais defendendo a Seleção Brasileira de Ginástica Artística. Apesar de sofrer com as lesões de joelho durante parte da carreira até aqui, a ginasta é um dos maiores nomes da equipe do país na modalidade ao lado de Flavia Saraiva e Jade Barbosa. 

+ Confira um perfil completo e as grandes chances de Flavia Saraiva na Olimpíada de Tóquio 2020

No ciclo para os Jogos Olímpicos de 2016, Rebeca Andrade conseguiu se manter na equipe adulta do Brasil e, com o passar das competições, começou a mostrar apresentações consistentes nos torneios fora do país e em 2015 na etapa de Ljubljana, na Eslovênia, da Copa do Mundo conquistou a medalha de bronze, sua primeira em torneios deste porte. 

Na Olimpíada realizada no Rio de Janeiro, a ginasta se classificou para a final do individual geral com a 3ª melhor nota. Na decisão, não repetiu o excelente desempenho e terminou a na 11ª colocação; além disso, foi a oitava colocada por equipes.

Conheça mais sobre Rebeca Andrade, atleta que defenderá o Brasil na ginástica artística feminina nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020
Rebeca competindo na trave na Rio-2016 (Ricardo Bufolin/CBG)

Grandes resultados, apesar das lesões

Após os Jogos Olímpicos, já em 2017, Rebeca Andrade manteve o nível de suas apresentações e em duas etapas diferentes de Copa do Mundo conquistou três medalhas de ouro, duas no salto e uma nas barras paralelas. 

+ Confira as rivais de Rebeca, as datas e tudo sobre o SALTO feminino em Tóquio 2020

Em 2018, Rebeca Andrade terminou o Campeonato Mundial de Ginástica Artística na sétima colocação por equipes. Na etapa da Copa do Mundo de Cottbus, na Alemanha, a ginasta conquistou, pela primeira vez em sua carreira, três medalhas em competições deste porte, com dois ouros e uma prata.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK 

Em 2019, quando vivia mais um bom momento em sua carreira, Rebeca Andrade sofreu mais um séria lesão no joelho direito. Com o problema médico, a brasileira acabou ficando fora dos Jogos Pan-Americanos de Lima e do Campeonato Mundial, que poderia garanti-la para a disputa por equipes dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Com o adiamento da Olimpíada causado pela pandemia, Rebeca teve mais tempo de se recuperar e de fortificar o seu joelho.

rebeca andrade salto feminino ginástica artística jogos olímpicos Tóquio 2020
Rebeca Andrade no salto femininos feminino Jogos Olímpicos Rio 2016 (arquivo)

Em 2021

Rebeca Andrade teve um final de 2020 e início de 2021 agitado. A ginasta testou positivo para Covid-19 em dezembro, mas por sorte foi assintomática e não sofreu complicações.

Sem competir há muito tempo, a atleta viveu seu ‘Dia D’ no início de junho. Ainda sem a vaga olímpica, Rebeca precisava vencer o Campeonato Pan-Americano de ginástica para carimbar seu passaporte ao Japão.

E a ginasta do Flamengo correspondeu. Conseguindo se manter como a melhor ginasta de toda a competição, a brasileira terminou a passagem por todos os aparelhos com um total de 56.700 pontos, na primeira colocação. Além de do título no individual geral e a vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, Rebeca Andrade ajudou o Brasil a conquistar o título na disputa por equipes, com 160.733 pontos.

Rebeca Andrade Pan-Americano de Ginástica Artística
Rebeca e a medalha de ouro do Campeonato Pan-Americano de ginástica, que lhe garantiu na Olimpíada (Ricardo Bufolin/CBG)

RESULTADOS

DataProvaHorário/ResultadoLigaTemporada
Trave – Qualificação x Rebeca AndradeJogos Olímpicos - Ginástica Artística2020
Solo feminino – Qualificação x Rebeca AndradeJogos Olímpicos - Ginástica Artística2020
Salto feminino – Qualificação x Rebeca AndradeJogos Olímpicos - Ginástica Artística2020
Barras Assimétricas – Qualificação x Rebeca AndradeJogos Olímpicos - Ginástica Artística2020
Individual geral feminino – Qualificação x Rebeca AndradeJogos Olímpicos - Ginástica Artística2020
Trave – Final x Rebeca AndradeEtapa de Doha da Copa do Mundo de ginástica artística2021
Barras Assimétricas – Final x Rebeca AndradeEtapa de Doha da Copa do Mundo de ginástica artística2021
Trave x Rebeca AndradeEtapa de Doha da Copa do Mundo de ginástica artística2021
Solo feminino x Rebeca AndradeEtapa de Doha da Copa do Mundo de ginástica artística2021
Barras Assimétricas x Rebeca AndradeEtapa de Doha da Copa do Mundo de ginástica artística2021
Qualificação feminina x Rebeca AndradePan-Americano de ginástica artística2021
Barras Assimétricas x Rebeca AndradePan-Americano de ginástica artística2021
Trave x Rebeca AndradePan-Americano de ginástica artística2021
Rebeca Andrade x Disputa traveEtapa de Baku da Copa do Mundo de ginástica artística2020
Rebeca Andrade x Disputa paralelasEtapa de Baku da Copa do Mundo de ginástica artística2020