Siga o OTD

1500m livre masculino

1500m livre masculino – Natação – Jogos Olímpicos Tóquio 2020 

 

Recordes dos 1500m livre masculino

Recorde mundial: 14m31s02 – Sun Yang (CHN) – Londres (GBR) – 04/08/2012
Recorde olímpico: 14m31s02 – Sun Yang (CHN) – Londres (GBR) – 04/08/2012
Recorde Brasileiro: 14m55s49 – Guilherme Costa – Atlanta (USA) – 07/12/2019

Chances do Brasil nos 800m livre masculino nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020

Guilherme Costa - Foto: Reprodução/ Instagram
Guilherme Costa, recordista nacional dos 800m, será o representante do Brasil em Tóquio nesta prova (Reprodução/ Instagram)

Em Tóquio-2020 o Brasil tenta manter sua boa tradição na prova com Guilherme Costa, o melhor fundista nacional de todos os tempos, único sul-americano abaixo dos 15 minutos e que vai brigar por uma final olímpica na prova.

+ Veja a lista dos brasileiros classificados para os Jogos

O Brasil nos 1500m livre nos Jogos Olímpicos

Foi na prova dos 1500m livre, uma das mais tradicionais do programa olímpico da natação, que o Brasil conquistou sua primeira medalha no esporte. A natação nacional é conhecida por produzir especialmente grandes velocistas, atletas fortíssimos nas provas de 50m e 100m de distância. Mas foi na mais longa, porém, que o país debutou em pódios olímpicos com Tetsuo Okamoto em Helsinque-1952.

Nadador de Marília, São Paulo, Tetsuo começou no esporte aos sete anos de idade por indicações médicas para tratar de uma asma. Do caminho até ser o primeiro atleta do Brasil medalhista olímpico, Tetsuo foi campeão sul-americano e pan-americano na natação, também o primeiro do país com tais títulos. Conquistou o bronze olímpico, atrás apenas do americano Ford Konno e do japonês Shiro Hashizume. Okamoto faleceu em Marília, sua cidade natal, aos 75 anos em outubro de 2007.

Tetsuo Okamoto, bronze na natação em Helsinque 1952, entra para o Hall da Fama do COB
Tetsuo Okamoto (à dir.), no pódio histórico da natação brasileira nos 1500m livre dos Jogos de Helsinque de 1952 (Arquivo/CBDA)

Além do histórico bronze de Tetsuo Okamoto em Helsinque-1952 o Brasil participou de onze edições olímpicas dos 1500 m livre masculino. Os pioneiros foram João Havelange e Manuel Villar em Berlim-1936, ficando nas eliminatórias. Rolf Egon Kestener participou da edição seguinte, Londres-1948, chegando em um excelente 14º lugar.

Sylvio dos Santos foi companheiro de Tetsuo em Helsinque-1952, ficando nas eliminatórias, mesma fase que Alfredo Carlos Machado em Munique-1972. Djan Madruga colocou o Brasil na final olímpica em Montreal-1976, chegando em quarto lugar, a uma posição da medalha. Djan participou também de Moscou-1980 ficando nas eliminatórias, assim como seu companheiro de seleção Marcelo Jucá, que por sua vez também foi o representante em Los Angeles-84, terminando a competição também na primeira fase. Cristiano Michelena e David Castro em Seul-1988, Luiz Lima em Atlanta-1996 e Sydney-2000 e Brandonn Almeida e Miguel Leite Valente nos Jogos do Rio em 2016 foram os outros atletas brasileiros olímpicos na prova. Luiz Lima foi o mais bem posicionado dentre eles quando ficou em 11º lugar em Atlanta.

Favoritos do 1500m livre masculino nos Jogos de Tóquio-2020

O italiano Gregório Paltrinieri é o atual campeão olímpico da prova, além de ter sido o campeão mundial em 2015 e 2017 e possuir a segunda melhor marca de todos os tempos, 14m33s10. Só isso já o coloca como principal favorito ao bicampeonato em Tóquio-2020. Apesar de todas as atribuições, o ouro não é tão garantido e Paltrinieri sabe disso. A comprovação veio no Mundial de Gwangju-2019 com a medalha de bronze, sendo surpreendido por duas outras estrelas da natação europeia, Florian Wellbrock, da Alemanha, e Mykhailo Romanchuk, da Ucrânia.

Gregorio Paltrinieri Natação
O italiano Gregório Paltrinieri é o grande favorito para levar o ouro nos 1500m livre nos Jogos de Tóquio (Reprodução)

Wellbrock fez história no Mundial de 2019 se tornando o primeiro nadador campeão mundial dos 10km da maratonas aquática e dos 1500m livre em uma mesma edição, com apenas 22 anos. Outros que aparecem com boas chances são David Aubry da França e Henrik Christiansen da Noruega, respectivamente quarto e quinto colocados na prova no Mundial de 2019. Depois deles, vem a jovem estrela croata Franlo Grgic que foi campeão mundial júnior em 2016. Fecha a lista de principais favoritos o italiano Domenico Acerenza, sexto colocado no Mundial.

Histórico dos 1500m livre masculino nos Jogos Olímpicos

A prova dos 1500m livre masculino, presente no programa olímpico desde Londres-1908, já foi disputado em 25 edições olímpicas, sendo os australianos os maiores vencedores com oito títulos contra seis dos americanos, que não vencem desde Los Angeles-1984. Junto com os 400m livre, são as provas que os Estados Unidos estão há mais tempo sem conquistar o título olímpico, tabu que dificilmente será quebrado em Tóquio-2020, onde não são favoritos.

O primeiro campeão olímpico, em Londres-1908, foi Henry Taylor, da Grã-Bretanha, do Reino Unido com 22m48s50, o primeiro recorde mundial registrado na prova. George Hodgson, do Canadá, cravou 22m00s00, se tornando o campeão olímpico de Estocolmo-1912. Norman Ross dos Estados Unidos venceu na Antuérpia em 1920 e Andrew Charlton inaugurou o sucesso olímpico australiano na prova em Paris-1924. Arne Borg, sueco campeão de Amsterdã-1928, que começou a reduzir bem a marca da prova, registrando 21m35s30 em agosto de 1923. Ele foi o primeiro homem a nadar abaixo dos 20 minutos em setembro de 1927, com 19m07s20.

Os recordes e títulos do sueco só foram superados pela equipe japonesa que brilhou por duas edições olímpicas seguidas. Kusuo Kitamura foi campeão olímpico em Los Angeles-1932 e Noboru Terada em Berlim-1936. Os americanos brilharam nos Jogos Olímpicos pós-guerra, com Jimmy McLane vencendo em Londres-1948 e Ford Konno em Helsinque-1952.

A Austrália venceu as três edições olímpicas seguidas e os Estados Unidos deram o troco nas três subsequentes. Murray Rose venceu em Melbourne-1956 com o tempo de 17m59s60, o primeiro homem abaixo dos 18 minutos. Quatro anos depois, John Konrads foi campeão olímpico em Roma-1960. Em Tóquio-1964, a vitória foi do australiano Bob Windle.

Os Estados Unidos, em sua melhor fase na prova, venceram as edições olímpicas seguintes, com Mike Burton tornando-se bicampeão olímpico na Cidade do México-1968 e em Munique-1972. Nova vitória americana nos Jogos de Montreal-1976, graças a Brian Goodell em Montreal-1976 com 15m02s40. Foi a última vez que um americano foi dono do recorde mundial dos 1500m livre masculino.

Vladimir Salnikov natação
Dono de dois ouros olímpicas, o soviético Vladimir Salnikov foi o primeiro atleta a quebrar a barreira dos 15 minutos (Reprodução)

O soviético Vladimir Salnikov foi o primeiro a quebrar a barreira dos 15 minutos, ao nadar para 14m58s27 na final olímpica de Moscou-1980, tempo que lhe deu o ouro olímpico. Conquistou também a prova em Seul-1988. Só não foi tricampeão olímpico graças ao boicote da União Soviética aos Jogos de Los Angeles-1984. Neste ano, o ouro ficou com o americano Mike O’Brien, último título olímpico americano na distância até agora.

Nas quatro edições olímpicas seguintes os australianos fizeram a festa com dois ídolos locais tornando-se bicampeões olímpicos. O primeiro foi Kieren Perkins, em Barcelona-1992 e Atlanta-1996. Já em Sydney-2000 e em Atenas-2004, quem venceu foi outro ídolo australiano, Grant Hackett.

Hackett era favorito a ser o primeiro tri olímpico da prova em Pequim-2008, mas o tunisiano Oussama Mellouli, o “tubarão do mediterrâneo”, como é conhecido em seu país, surpreendeu na final e ficou com o ouro, deixando o australiano com a prata. Em Londres-2012, a vitória ficou com o chinês Sun Yang, enquanto Mellouli foi bronze, mas seu maior destaque foi o ouro na prova dos 10km da maratona aquática, se tornando o primeiro atleta a se consagrar campeão olímpico nas duas modalidades. O campeão olímpico atual é o italiano Gregorio Paltrinieri, ouro na Rio-2016 favorito ao bicampeonato em Tóquio-2020.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Os medalhistas nos 1500m livre masculino em Jogos Olímpicos

JogosOuroPrataBronze
Londres1908Henry Taylor (GBR)Sydney Battersby (GBR)Frank Beaurepaire (ANZ)
Estocolmo 1912George Hodgson (CAN)Jack Hatfield (GBR)Harold Hardwick (ANZ)
Antuérpia 1920Norman Ross (USA)George Vernot (CAN)Frank Beaurepaire (AUS)
Paris 1924Boy Charlton (AUS)Arne Borg (SWE)Frank Beaurepaire (AUS)
Amsterdã 1928Arne Borg (SWE)Boy Charlton (AUS)Buster Crabbe (USA)
Los Angeles 1932Kuzuo Kitamura (JPN)Shozo Makino (JPN)Jim Cristy (USA)
Berlim 1936Noboru Terada (JPN)Jack Medica (USA)Shunpei Uto (JPN)
Londres 1948Jimmy McLane (USA)John Marshall (AUS)György Mitró (HUN)
Helsinque 1952Ford Konno (USA)Shiro Hashizume (JPN)Tetsuo Okamoto (BRA)
Melbourne 1956Murray Rose (AUS)Tsuyoshi Yamanaka (JPN)George Breen (USA)
Roma 1960John Konrads (AUS)Murray Rose (AUS)George Breen (USA)
Tóquio 1964Bob Windle (AUS)John Nelson (USA)Allan Wood (AUS)
Cidade do México 1968Mike Burton (USA)John Kinsella (USA)Greg Brough (AUS)
Munique 1972Mike Burton (USA)Graham Windeatt (AUS)Doug Northway (USA)
Montreal 1976Brian Goodell (USA)Bobby Hackett (USA)Steve Holland (AUS)
Moscou 1980Vladimir Salnikov (URS)Aleksandr Chayev (URS)Max Metzker (AUS)
Los Angeles 1984Mike O’Brien (USA)George DiCarlo (USA)Stefan Pfeiffer (FRG)
Seul 1988Vladimir Salnikov (URS)Stefan Pfeiffer (FRG)Uwe Dasser (GDR)
Barcelona 1992Kieren Perkins (AUS)Glen Housman (AUS)Jörg Hoffmann (GER)
Atlanta 1996Kieren Perkins (AUS)Daniel Kowalski (AUS)Graeme Smith (GBR)
Sydney 2000Grant Hackett (AUS)Kieren Perkins (AUS)Chris Thompson (USA)
Atenas 2004Grant Hackett (AUS)Larsen Jensen (USA)Dave Davies (GBR)
Pequim 2008Oussama Mellouli (TUN)Grant Hackett (AUS)Ryan Cochrane (CAN)
Londres 2012Sun Yang (CHN)Ryan Cochrane (CAN)Oussama Mellouli (TUN)
Rio 2016Gregorio Paltrinieri (ITA)Connor Jaeger (USA)Gabriele Detti (ITA)

Quadro de medalhas dos 1500m livre nos Jogos Olímpicos

PaísOuroPrataBronzeTotal
Austrália88622
Estados Unidos77620
Japão2316
União Soviética2103
Grã-Bretanha1225
Canadá1214
Suécia1102
Itália1012
Tunísia1012
China1001
Alemanha Ocidental0112
Australasia0022
Brasil0011
Alemanha Oriental0011
Alemanha0011
Hungria0011