Siga o OTD

Augusto Dutra da Silva de Oliveira

Augusto Dutra – Salto com Vara masculino – Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Ficha TécnicaMedalhas
Nascimento:. Marília/SP
Idade: 31 anos (16/07/1990)
Altura: 1,80m
Peso: 70kg
Clube: Pinheiros (São Paulo)
Olimpíada: 1
Pan: 1
PAN

– Lima-2019 (salto com vara)

Augusto Dutra será um dos representantes do atletismo do Brasil no salto com vara masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. O atleta tem como melhor marca os 5,72m no Troféu Brasil de Atletismo de 2021. No Japão, ele competirá ao lado de Thiago Braz, atual campeão olímpico da prova.

+ Confira o perfil completo de Thiago Braz, atual campeão olímpico no salto com vara

Ouro logo cedo

Natural de Marília, no interior de São Paulo, Augusto Dutra começou em sua cidade natal a praticar o atletismo. Sua primeira competição representando o país foi o Campeonato Sul-Americano de Juniores, de 2009, onde conquistou a medalha de ouro com a marca de 4,90 m. No mesmo ano, Augusto trocou de técnico e passou a ser treinado por a treinar com Elson Miranda, que era responsável pelos treinamentos do outros nomes do salto com vara brasileiro, como Fabiana Murer e Thiago Braz.

+ Confira tudo sobre o salto com vara masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Depois de passar pela cidade natal, Bragança Paulista e São Bernardo do Campo, Augusto Dutra conquistou alguns bons resultados em torneios internacionais e em 2013 ascendeu ao topo do ranking brasileiro. Augusto alcançou um recorde sul-americano de 5.66 m e outro de 5,71 m em março daquele ano. Ainda em 2013, Augusto alcançou a melhor marca de toda a sua carreira, ao superar os 5,82 m, em uma competição na Alemanha.

Experiência em grandes torneios e melhora expressiva em 2019

Em sua carreira, Augusto Dutra participou de três Campeonatos Mundiais. Em 2013, na Rússia, o brasileiro acabou sua participação com o 11º lugar. Dois anos mais tarde, na China, Augusto melhorou um pouco seu desempenho e foi o 9º. Já em 2019, na competição disputada em Doha, o brasileiro fechou em 10º. 

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Nos Jogos Olímpicos de 2016, que foram realizados no Rio de Janeiro, Augusto Dutra fez sua estreia e terminou na 22ª colocação. Após a experiência olímpica, os resultados do saltador brasileiro passaram a não acontecer e com isso o nome do brasileiro ficou um pouco esquecido.

Augusto Dutra - Atletismo - Salto com Vara masculino - Jogos Olímpicos de Tóquio 2020
Augusto Dutra durante a prova do Salvo com Vara na Rio 2016 (Flávio Florido/Exemplus/COB)

Três anos depois tudo mudou. Já competindo pelo Esporte Clube Pinheiros, Augusto Dutra voltou a obter marcas expressivas, conquistou a medalha de ouro no Campeonato Sul-Americano e se classificou para os jogos Pan-Americanos do Peru. Na ocasi, o brasileiro fez sua estreia em competições deste tipo e, diferente do que aconteceu na Olimpíada de 2016,  soube manter o bom momento e terminou sua participação com a medalha de prata.

Em 2021

No final de 2020, no Troféu Brasil de Atletismo, Auguato Dutra foi surpreendido e acabou com a medalha de prata, saltando para 5,20 m, ficando atrás do Abel Curtinove (AABLU), que atingiu a marca de 5,30 m  

Em maio, Augusto viajou para o Camping Internacional de Treinamento e Competições, no Chula Vista Elite Athlete Training Center, no condado de San Diego, nos Estados Unidos. Competindo na sequência no USATF Golden Games, Augusto Dutra só conseguiu passar pela primeira altura, 5,35 m. Depois, o brasileiro errou as três tentativas que fez a 5,50 m e terminou a competição do salto com vara na décima colocação.

A viagem trouxe resultados. Um mês depois, no Troféu Brasil de atletismo, Augusto Dutra foi o campeão, fazendo 5,72m, sua melhor marca pessoal e novo recorde da competição.