Siga o OTD

Caio Oliveira de Sena Bonfim

Caio Bonfim – atletismo – marcha atlética 20km masculina -Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Ficha TécnicaMedalhas
Nascimento:. Sobradinho (DF)
Idade: 30 anos (19/03/1991)
Altura: 1,68m
Peso: 55kg
Clube: CASO (Brasília)
Olimpíada: 2 (Londres-2012, Rio-2016)
Pan: 3 (Guadalajara-2011, Toronto-2015, Lima-2019)

MUNDIAIS
– Londres 2017 (Marcha 20km)

PAN
– Lima 2019 (Marcha 20km)
– Toronto 2015 (Marcha 20km)

Caio Bonfim é uma boa esperança de medalha do atletismo do Brasil na marcha atlética 20km masculina nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Após o ótimo quarto lugar na Olimpíada do Rio de Janeiro em 2016, ele conquistou o bronze no Mundial de Londres-2017 e vem de bons resultados, como a vitória no sul-americano de 2020 e vários pódios em etapas do circuito mundial nos últimos anos. 

+ Rivais de Caio, favoritos e mais: TUDO sobre a marcha atlética masculina nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Pioneirismo na marcha

Nascido em Sobradinho, no Distrito Federal, Caio Bonfim vem marchando para abrir caminho no esporte brasileiro. Influenciado pela mãe, que foi atleta profissional, Caio começou sua trajetória na marcha atlética ainda com 15 anos.

Não demorou muito para perceber que Caio era um atleta diferenciado. Além de ter competido por todas as categorias da modalidade (menor, juvenil, sub-23 e), o atleta é o recordista brasileiro de todas elas, tanto nas provas de 20 e nas de 50 quilómetros de distância.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK 

Com isso, não demorou muito para que Caio começasse a representar o país em competições internacionais. Logo aos 20 anos, o atleta disputou os Jogos Pan-Americanos de 2011, disputados em Guadalajara, no México. A estreia, no entanto, acabou não sendo boa. Ocupando a oitava colocação, Caio acabou sendo eliminado da competição após receber um terceiro cartão vermelho restando apenas 50 metros a serem percorridos.

No ano seguinte, Caio já esteve presente nos Jogos Olímpicos, disputados em Londres. Porém, novamente acabou não conseguindo obter um bom resultado e terminou a prova na 39ª posição.

Já no Pan de Toronto, realizado em 2015, o brasileiro conseguiu repetir o sucesso nacional em provas internacionais. Único representante do país na prova, Caio Bonfim conseguiu a medalha de bronze, sendo esta a primeira medalha do país desde 1991.

Grande momento na Rio-2016 e mais bons resultados

Em agosto, Érica de Sena conquistou o melhor desempenho de uma marchadora brasileira na história dos Jogos Olímpicos, um sétimo lugar na prova de 20 km da Olimpíada do Rio.

No ano seguinte, Érica Sena venceu, pela primeira vez, as provas da IAAF Race Walking Challenge, em Monterrey, México, e do XXXI Gran Premio Cantones de La Coruña, na Espanha, uma das mais tradicionais provas do circuito mundial. 

Em agosto de 2017 conseguiu também o melhor resultado de sua carreira ao chegar em 4º lugar na prova dos 20 km no Mundial de Atletismo de Londres, estabelecendo um novo recorde brasileiro e sul-americano com o tempo de 1h26min59.

Nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019, a pernambucana conquistou a medalha de bronze com 1h30min34, depois de pagar 2 minutos de punição no pit-lane. Érica Sena ainda concorreu no Mundial de Atletismo de Doha, no Catar, em setembro, e terminou a prova na quarta colocação. 

Caio Bonfim Marcha Atlética Darlan Romani Arremesso de Peso Tóquio Atletismo
(Wagner Carmo/CBAt)

Em 2021

Na abertura do calendário de competições em março, Caio Bonfim confirmou seu amplo favoritismo e conquistou o 10º título consecutivo na prova dos 20 km da Copa Brasil de Marcha Atlética com a marca de 1h23min59s com 44 segundos de vantagem sobre o segundo colocado

Em abril, o atleta fez o melhor tempo da vida com a marca de 1h20min13s68 e estabeleceu novo sul-americano da prova, que pertencia pertencia ao equatoriano Cristian Chocho, com 1h20min23s80. 

Um mês depois, na Copa Pan-Americana, disputada em Guayaquil, no Equador, Caio Bonfim conquistou a medalha de prata. Embalado, venceu na sequência a prova dos 20km do 40º Troféu Brasil de Atletismo, com o tempo de 1h20min14s92, estabelecendo novo recorde da competição.