Siga o OTD

800m livre feminino

800m livre feminino – Natação – Jogos Olímpicos Tóquio 2020 

 

Recordes dos 800m livre feminino

Recorde mundial: 8m04s79 – Katie Ledecky – Rio de Janeiro (BRA) – 12/08/2016
Recorde olímpico: 8m04s79 – Katie Ledecky – Rio de Janeiro (BRA) – 12/08/2016
Recorde Brasileiro: 8m32s96 – Joanna Maranhão – São Paulo (BRA) – 18/12/2009

Chances do Brasil nos 800m livre feminino nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020

O Brasil não terá representantes no evento em Tóquio-2020.

+ Veja a lista dos brasileiros classificados para os Jogos

O Brasil nos 800m livre feminino dos Jogos Olímpicos

Patricia Amorim natação
Patrícia Amorim foi a última representante do Brasil nos 800m livre em Olimpíadas, nos Jogos de Seul-1988 (Reprodução/Blog Epichurus)

O Brasil se fez presente em duas edições olímpicas nos 800 m livre feminino. Maria Guimarães Zanini foi a primeira em Munique-1972 onde não teve tempo registrado pois foi desclassificada nas eliminatórias da prova. A outra representante nacional foi Patrícia Amorim, em Seul-1988, que foi 21ª colocada.

Favoritas do 800m livre feminino nos Jogos de Tóquio-2020

Dona das 22 melhores marcas de todos os tempos, é impossível dizer que alguém ameaça a americana Katie Ledecky, que parte para Tóquio-2020 em busca do tricampeonato olímpico na distância. Qualquer pessoa envolvida com a natação sabe que, em condições físicas normais, Ledecky não sairá da prova sem o ouro.

Já a briga pelas outras medalhas promete gerar boas e emocionantes disputas. Wang Jianjiahe, da China, e Simona Quadrarella, da Itália, estão entre as favoritas do pódio. Colada nelas vem outra chinesa, Li Bingjie, que não vive sua melhor fase, e Ariarne Titmus, australiana, essa sim em seu melhor momento na carreira.

Katie Ledecky natação
A americana Katie Ledecky é a favorita absoluta para conquistar mais um ouro nos 800m livre (Reprodução)

A segunda melhor americana atualmente é Leah Smith e a torcida do país está mais para uma dobradinha do que propriamente pelo ouro, que praticamente já tem dona. Completam a lista de favoritas ao pódio Boglárka Kapás e Anja Kesely, da Hungria; Sarah Koller, da Alemanha; Mireia Belmonte da Espanha; Delfina Pignatiello da Argentina.

Histórico dos 800m livre feminino nos Jogos Olímpicos

Os 800m livre femininos são disputados em Jogos Olímpicos desde a edição da Cidade do México-1968. A prova era, até os Jogos Rio-2016, a maior distância disputada nas provas de piscina por mulheres, fato que mudará a partir de Toquio-2020 com a inclusão dos 1.500 m livre, antes disputada em competições olímpicas apenas por homens.

De 13 edições disputadas, os Estados Unidos só não venceram em quatro, sendo que em uma delas não participaram, em Moscou-1980. Debbie Meyer começou a tradição olímpica americana com o ouro no México. Naquela edição Debbie venceu também os 200m livre e os 400m livre, feito só igualado por sua compatriota Katie Ledecky na Rio-2016.

Para Munique-1972, os Estados Unidos mantiveram a supremacia, com  o ouro de Keena Rothhammer. Já em Montreal-1976 foi a vez de um novo país chegar ao topo do pódio, com Petra Thümer, da Alemanha Oriental, deixando Shirley Babashoff, dos Estados Unidos, com a prata.

Sem americanas, devido ao boicote, o ouro de Moscou-1980 foi para Michelle Ford da Austrália. Tiffany Cohen devolveu o título olímpico em Los Angeles-1984 para os Estados Unidos. No ciclo olímpico seguinte, porém, surgiu para o mundo um dos maiores nomes da natação feminina no século XX, a americana Janet Evans, que se tornou a primeira bicampeã olímpica dos 800 m livre, vencendo em Seul-1988 e Barcelona-1992.

Janet Evans natação
Primeira bicampeã olímpica da história dos 800m livre, Janet Evans levou o ouro em Seul-1988 e Barcelona-1992 (Reprodução/USA Swimming)

Depois de Janet, os Estados Unidos foram mais uma vez bicampeões olímpicos com Brooke Bennett, em Atlanta-1996 e Sydney-2000. Ai Shibata, do Japão, quebrou a sequência de cinco olímpiadas seguidas vencidas pelos Estados Unidos e foi ouro na prova em Atenas-2004.

A britânica Rebecca Adlington foi a campeã de Pequim-2008, edição em que nenhuma americana sequer chegou à final dos 800m livre feminino, algo que só havia acontecido antes em Moscou-1980 por causa do boicote americano. Ter em Pequim-2008 a sua pior participação olímpica na prova dos 800m livre feminino foi uma página rapidamente virada pela equipe americana com o surgimento de Katie Ledecky, a partir da vitória em Londres-2012. Na Rio-2016, ela obteve o bicampeonato com o incrível tempo de 8min04s79. A vice-campeã nesta edição, a britânica Jazmin Carlin, chegou com distantes 8m16s17, uma “eternidade”.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

As medalhistas dos 800m livre feminino nos Jogos Olímpicos

JogosOuroPrataBronze
Cidade do México 1968Debbie Meyer (USA)Pam Kruse (USA)María Teresa Ramírez (MEX)
Munique 1972Keena Rothhammer (USA)Shane Gould (AUS)Novella Calligaris (ITA)
Montreal 1976Petra Thümer (GDR)Shirley Babashoff (USA)Wendy Weinberg (USA)
Moscou 1980Michelle Ford (AUS)Ines Diers (GDR)Heike Dähne (GDR)
Los Angeles 1984Tiffany Cohen (USA)Michelle Richardson (USA)Sarah Hardcastle (GBR)
Seul 1988Janet Evans (USA)Astrid Strauss (GDR)Julie M. McDonald (AUS)
Barcelona 1992Janet Evans (USA)Hayley Lewis (AUS)Jana Henke (GER)
Atlanta 1996Brooke Bennett (USA)Dagmar Hase (GER)Kirsten Vlieghuis (NED)
Sydney 2000Brooke Bennett (USA)Yana Klochkova (UKR)Kaitlin Sandeno (USA)
Atenas 2004Ai Shibata (JPN)Laure Manaudou (FRA)Diana Munz (USA)
Pequim 2008Rebecca Adlington (GBR)Alessia Filippi (ITA)Lotte Friis (DEN)
Londres 2012Katie Ledecky (USA)Mireia Belmonte (ESP)Rebecca Adlington (GBR)
Rio 2016Katie Ledecky (USA)Jazz Carlin (GBR)Boglárka Kapás (HUN)

Quadro de medalhas dos 800m livre feminino nos Jogos Olímpicos

PaísOuroPrataBronzeTotal
Estados Unidos93315
Austrália1214
Alemanha Oriental1214
Grã-Bretanha1124
Japão1001
Alemanha0112
Itália0112
França0101
Espanha0101
Ucrânia0101
Dinamarca0011
Hungria0011
México0011
Holanda0011