Siga o OTD

57kg feminino

Jogos Pan-Americanos – Lima 2019 – Judô – 57kg feminino

Chances do Brasil

Campeã mundial em 2013 e olímpica em 2016, Rafaela Silva vai em busca de uma conquista inédita na carreira: a medalha de ouro dos Jogos Pan-Americanos. Duas vezes, a carioca de 27 anos bateu na trave. Em Guadalajara 2011, ela ficou com a prata ao perder na final para a cubana Yurisleidy Lupetey. Quatro anos depois, em Toronto, a atleta terminou na terceira colocação. A última vez que o Brasil venceu os Jogos Pan-Americanos na categoria até 57kg foi com Daniele Zangrando no Rio de Janeiro 2007.

Sexta colocada no ranking mundial, Rafaela Silva disputou cinco finais no circuito mundial na temporada, mas só colocou a medalha de ouro no Grand Slam de Baku e foi prata no Grand Slam de Dusseldorf, no Grand Prix de Tbilisi, no Aberto Europeu de Oberwart e no Campeonato Pan-Americano, competição em que perdeu a chance de subir no lugar mais alto do pódio ao ser derrotada pela canadense Christa Deguchi.

Local da Competição 

Villa Deportiva Nacional

Local: Lima

Capacidade: 12.000

A Estrela dos Jogos

O grande nome desta categoria não poderia ser outro senão Driulis González. A ex-judoca cubana foi duas vezes medalha de ouro nesta categoria, nas edições de 1995 (Mar del Plata) e de 1999 (Winnipeg) e uma das atletas mais importantes da história do judô feminino.

Além disso, ela ganhou a medalha de ouro também em outra categoria, na até 63kg, na edição de 2003 (Santo Domingo) e de 2007 (Rio de Janeiro), algo extremamente raro nos Jogos Pan-Americanos.

Também foi medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 1996, em Atlanta, prata em 2000, em Sidney e bronze tanto em 1992, em Barcelona, como em 2004, em Atenas.

Já em Campeonatos Mundiais, é tricampeã (1995,1999 e 2007), duas vezes segundo lugar (1997 e 2003) e duas vezes bronze (1993 e 2005).

Nossos Pódios

Até a edição de 2003, realizada em Santo Domingo, na República Dominicana, o Brasil jamais tinha conquistado uma medalha de ouro na categoria até 57kg feminino, já que as quatro medalhas brasileiras foram de bronze.

Porém, na edição de 2007, realizada em solo nacional, o judô brasileiro teve um excelente resultado quando Danielle Zangrando conquistou o topo do pódio ao derrotar a americana Valerie Gotay. Vale lembrar que a atleta do Brasil tinha ficado duas vezes com a medalha de bronze, tanto em 1995 como em 1999.

Após a inédita conquista de Zangrando, o Brasil seria muito bem representado por Rafael Silva, que ficou com a prata em 2011 e com o terceiro lugar na última edição dos Jogos Pan-Americanos.

Medalhistas

ANO Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze
1983 Ann Maria DeMars
EUA
Natasha Hernandé
Venezuela
Ines Dantin
Cuba
Tania Ishi
Brasil
1987 Cecilia Alacan
Cuba
Eve Trivella
EUA
Nathalie Gosselin
Canadá
Olga Lugo
Venezuela
1991 Kate Donahue
EUA
Altagracia Contreras
 República Dominicana
Kenia Rodríguez
Cuba
Maniliz Segarra
 Porto Rico
1995 Driulis González
Cuba
Corinna Broz
EUA
Renee Hock
Canadá
Danielle Zangrando
Brasil
1999 Driulis González
Cuba
Roxana García
 Porto Rico
Brigitee Lastrade
Canadá
Danielle Zangrando
Brasil
2003 Yurisleidy Lupetey
Cuba
Rudymar Fleming
Venezuela
Tânia Ferreira
Brasil
Ellen Wilson
EUA
2007 Danielle Zangrando
Brasil
Valerie Gotay
EUA
Yagnelys Mestre
Cuba
Diana Villavicencio
Venezuela
2011 Yurisleidy Lupetey
Cuba
Rafaela Silva
Brasil
Joliane Melançon
Canadá
Hana Carmichael
EUA
2015 Marti Malloy
EUA
Catherine Beauchemin-Pinard
Canadá
Rafaela Silva
Brasil
Aliuska Ojeda
Cuba

Quadro de Medalhas

Ordem País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total
1  Cuba 5 0 4 9
2  EUA 3 3 2 8
3  Brasil 1 1 5 7
4  Venezuela 0 2 2 4
5  Canadá 0 1 4 5
6  Porto Rico 0 1 1 2
7  República Dominicana 0 1 0 1

O Esporte

Reprodução/CBJ

O objetivo da modalidade é usar como base o sistema de autodefesa dos samurais, educando não só o corpo como também o espírito de quem o praticasse.

As faixas determinam o grau de domínio da técnica de cada praticante, sendo que a faixa branca é para os iniciantes e a faixa preta para quem está no mais alto nível da modalidade.

O judô é praticado sobre o tatame, uma área quadrada de 16 m de lado, sendo que a luta acontece em um quadrado de 8 m de lado. Para determinar as infrações, cada combate tem um juiz central, que conta com o apoio de dois juízes auxiliares. Dentre as faltas estão: colocar a mão sobre o rosto do adversário, agarrar a calça ou enroscar a perna com a do oponente.

O ippon é a pontuação mais importante do judô, já que o atleta que conseguir realizar o golpe é declarado vencedor automaticamente. O waza-ari é meio ippon, sendo que dois waza-ari garantem o triunfo.

 

AGENDA DO DIA

jul 23 00:30 Mundial de Pólo Aquático Masculino - 9º ao 12º lugar Estados Unidos 20 África do Sul 3 jul 23 02:00 Mundial de Pólo Aquático Masculino - Quartas De Final Sérvia 9 Espanha 12 jul 23 03:30 Mundial de Pólo Aquático Masculino - Quartas De Final Croácia 10 Alemanha 8 jul 23 05:00 Mundial de Pólo Aquático Masculino - Quartas De Final Hungria 10 Austrália 9 jul 23 05:30 Mundial Sub-21 de vôlei masculino - Grupo E Rússia 1 Brasil 3 jul 23 06:30 Mundial de Pólo Aquático Masculino - Quartas De Final Itália 7 Grécia 6 jul 23 06:30 ATP 500 de Hamburgo Thiago Monteiro (BRA) 0 Jan-Lennard Struff (ALE) 2 jul 23 08:00 Mundial de Esportes Aquáticos - Natação 100m costas feminino – Final jul 23 08:00 Mundial de Esportes Aquáticos - Natação 100m costas masculino – Final Sétimo Guilherme Guido jul 23 08:00 Mundial de Esportes Aquáticos - Natação 100m peito feminino – Final jul 23 08:00 Mundial de Esportes Aquáticos - Natação 200m livre masculino – Final jul 23 08:00 Mundial de Esportes Aquáticos - Natação 1500m livre feminino – Final jul 23 08:00 Mundial de Esportes Aquáticos - Natação 50m peito masculino – Semifinal 2º melhor tempo (classificado) Felipe Lima jul 23 08:00 Mundial de Esportes Aquáticos - Natação 200m livre feminino – Semifinal jul 23 08:00 Mundial de Esportes Aquáticos - Natação 200m borboleta masculino – Semifinal jul 23 08:00 Mundial Sub-21 de vôlei masculino - Grupo E Coreia do Sul 0 China 3 jul 23 08:00 Mundial de Esportes Aquáticos - Natação 50m peito masculino – Semifinal 5º melhor tempo (classificado) João Gomes Júnior jul 23 08:30 Challenger de Praga Pedro Sakamoto (BRA) 0 Constant Lestienne (FRA) 2 jul 23 10:30 Mundial Sub-21 de vôlei masculino - Grupo F Itália 3 Irã 1 jul 23 13:00 Mundial Sub-21 de vôlei masculino - Grupo F Bahrein 1 Argentina 3 jul 23 14:00 WTA de Palermo Alison Bai (AUS)/Nicola Geuer (ALE) 2 Gabriela Cé (BRA)/Paula Gonçalves (BRA) 1 jul 23 15:45 ITF de Cancún Utaka Kishigami (JAP) 1 Thaisa Pedretti (BRA) 2 jul 23 18:00 WTA de Palermo Anastasia Grymalska (ITA)/Rosalie Van der Hoek (HOL) 2 Laura Pigossi (BRA)/Giorgia Marchetti (ITA) 0 jul 23 19:00 Brasileiro de futebol feminino - Primeira Fase Audax 2 Sport 0 jul 23 20:00 Amistoso de handebol masculino Brasil 28 Estados Unidos 17 jul 23 22:00 Mundial de Esportes Aquáticos - Natação 50m costas feminino 27.85s -avança para a semifinal Etiene Medeiros jul 23 22:00 Mundial de Esportes Aquáticos - Natação 100m livre masculino Marcelo Chierighini jul 23 22:00 Mundial de Esportes Aquáticos - Natação 100m livre masculino Breno Correia jul 23 22:00 Mundial de Esportes Aquáticos - Natação 200m medley masculino Caio Pumputis jul 23 22:00 Mundial de Esportes Aquáticos - Natação 200m medley masculino Leonardo Santos jul 23 22:00 Mundial de Esportes Aquáticos - Natação Revezamento 4x100m medley misto jul 23 22:00 Mundial de Esportes Aquáticos - Natação 200m borboleta feminino