Siga o OTD

10m masculino

10m masculinoJogos Pan-Americanos – Lima 2019 – Saltos Ornamentais – 10m masculino

 

Chances do Brasil

10m masculino

Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

O representante do Brasil nos 10m masculino plataforma será o jovem promissor Isaac Souza. Aos 20 anos, ele é o principal destaque da nova geração dos Saltos Ornamentais, tendo ganhado inclusive o Prêmio Brasil Olímpico, oferecido pelo COB (Comitê Olímpico do Brasil), como melhor atleta da modalidade na temporada de 2017. Em 2019, ele irá disputar seu primeiro Pan-Americano e tem boas chances de surpreender e beliscar um lugar no pódio.

Local da competição

Centro Aquático Pan-Americano

Local: Videna – Vila Deportiva Nacional (Lima)

A estrela dos Jogos10m masculino

O maior vencedor da prova de 10m masculino plataforma é o americano Greg Louganis, três vezes campeão, em 1983, 1987 e 1991. Ele soma ainda mais três ouros na prova de 3m, além de cinco medalhas olímpicas. A hegemonia na prova nos últimos anos, porém, é do México. Nas últimas seis edições dos Jogos, os mexicanos subiram ao topo do pódio cinco vezes. Rommel Pacheco se tornou o atleta com mais medalhas na prova, com um ouro e duas pratas e Ivan Garcia é o atual bicampeão, podendo igualar o número de medalhas de seu compatriota. 

Nossos pódios

Ao longo das 17 edições dos Jogos Pan-Americanos em que a prova de trampolim 3m feminino foi disputada, o Brasil só subiu ao pódio em uma oportunidade. Depois de passar em branco em 13 ocasiões, o país enfim quebrou o jejum em 2003 com a prata de Cassius Duran. Depois disso, porém, nenhuma outra medalha foi conquistada.

Medalhistas

ANO Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze
1951 Joaquín Capilla
 México
Samuel Lee
EUA
Miller Anderson
EUA
1955 Joaquín Capilla
 México
Bob Clotworthy
EUA
Gary Tobian
EUA
1959 Alvaro Gaxiola
 México
Donald Harper
EUA
Juan Botella
 México
1963 Bob Webster
EUA
Alvaro Gaxiola
 México
Ricardo Capilla
 México
1967 Edwin Young
EUA
Luis de Rivera
 México
Diego Henao
Colômbia Colômbia
1971 Richard Earley
EUA
Richard Rydze
EUA
Diego Henao
Colômbia Colômbia
1975 Carlos Girón
 México
Tim Moore
EUA
Kent Vosler
EUA
1979 Greg Louganis
EUA
Carlos Girón
 México
Phil Boggs
EUA
1983 Greg Louganis
EUA
Bruce Kimball
EUA
Ricardo Banuelos
 México
1987 Greg Louganis
EUA
Matt Scoggin
EUA
David Bedard
Canadá
1991 Roger Ramírez
Cuba
Jesús Mena
 México
Patrick Jeffrey
EUA
1995 Fernando Platas
 México
Juan Acosta
 México
Patrick Jeffrey
EUA
1999 Fernando Platas
 México
José Guerra
Cuba
Eduardo Rueda
 México
2003 Rommel Pacheco
 México
Cassius Duran
Brasil
Alexandre Despatie
Canadá
2007 José Guerra
Cuba
Rommel Pacheco
 México
Alexandre Despatie
Canadá
2011 Iván García
 México
Rommel Pacheco
 México
Sebastián Villa
Colômbia Colômbia
2015 Iván García
 México
Victor Ortega
Colômbia Colômbia
Jonathan Ruvalcaba
 México

Quadro de medalhas

Ordem  País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total
1 Mexico México 9 7 5 21
2 United States EUA 6 7 6 19
3 Cuba Cuba 2 1 0 3
4 Colombia Colômbia 0 1 3 4
Brazil Brasil 0 1 0 1
Canada Canadá 0 0 3 3

A prova10m masculino

A competição de Saltos Ornamentais é composta por duas fases: uma preliminar e uma final, na qual participam os 12 atletas com maior pontuação. Antes da competição, os saltadores apresentam uma lista dos saltos que irão executar e, caso realizem elementos distintos, não irão pontuar.

A prova acontece em uma piscina de no mínimo 20 x 25m e com 5m de profundidade no seu ponto mais fundo. No local, há ainda uma torre, em que fica a  plataforma, fixada 10m do nível da água. Ele deve ter 3m de largura por 6m de comprimento e ser coberto por um material antiderrapante.

O local deve apresentar ainda uma banheira de hidromassagem. Ela é utilizada para a manutenção da temperatura corporal dos atletas durante o intervalo entre os saltos.

Nas competições masculinas, os saltadoras apresentam 6 saltos em cada fase da competição. Os saltos podem ser de frente, costas, pontapé, revirado, parafuso e equilíbrio, e são aliados ainda a mortais e piruetas.

Os árbitros avaliam os saltos dando uma nota de zero a dez, sendo descartadas a mais alta e a mais baixa. É levado em consideração pelos juízes: a posição inicial, a saída do trampolim, o voo do atleta e a entrada na água.

AGENDA DO DIA

set 18 00:30 Copa do Mundo de vôlei feminino Rússia Coreia do Sul set 18 02:00 Mundial de Wrestling Feminino – 57kg – Eliminatórias Giulia Penalber (BRA) set 18 02:00 Mundial de Wrestling Feminino – 76kg – Eliminatórias Aline Silva (BRA) set 18 02:00 Copa do Mundo de vôlei feminino Estados Unidos Holanda set 18 03:00 Copa do Mundo de vôlei feminino China República Dominicana set 18 05:16 Mundial de Ginástica Rítmica Qualificação – Fita Bárbara Domingos set 18 05:22 Mundial de Ginástica Rítmica Qualificação – Fita Natália Gaudio set 18 06:00 Copa do Mundo de vôlei feminino Quênia Brasil set 18 07:00 Mundial de Boxe Hebert Sousa (BRA) A definir set 18 07:00 Mundial de Boxe A definir Wanderson Oliveira (BRA) set 18 07:20 Copa do Mundo de vôlei feminino Camarões Japão set 18 07:45 Mundial de Wrestling Feminino – 76kg – Semifinais set 18 07:45 Mundial de Wrestling Feminino – 57kg – Semifinais set 18 09:00 Mundial de Wrestling Feminino – 50kg – Finais set 18 15:00 Brasileiro Sub-20 de futebol Cruzeiro Internacional set 18 15:00 Brasileiro Sub-20 de futebol Coritiba Vasco set 18 15:00 Brasileiro Sub-20 de futebol Santos Grêmio set 18 15:00 Brasileiro Sub-20 de futebol Botafogo Chapecoense set 18 15:00 Brasileiro Sub-20 de futebol Corinthians Athletico set 18 15:00 Copa do Brasil Sub-17 - Semifinal Fluminense Palmeiras set 18 16:00 Copa do Brasil Sub-17 - Semifinal Vasco São Paulo set 18 19:00 Paulista de Futebol Feminino - Semifinal Ferroviária Corinthians set 18 19:30 Campeonato Paulista de basquete masculino - Oitavas de final Paulistano Liga Sorocabana set 18 20:00 Campeonato Paulista de basquete masculino - Oitavas de final Pinheiros Rio Claro set 18 23:00 Copa do Mundo de vôlei feminino Holanda Sérvia