Siga o OTD

100m costas masculino

100m costas masculino – Natação – Jogos Olímpicos Tóquio 2020 

 

Recordes dos 100m costas masculino

Recorde mundial: 51s85 – Ryan Murphy (USA) – Rio de Janeiro (BRA) – 13/08/2016
Recorde olímpico: 51s85 – Ryan Murphy (USA) – Rio de Janeiro (BRA) – 13/08/2016
Recorde Brasileiro: 52s95 – Guilherme Guido – Gwangju (KOR) – 22/07/2019

Chances do Brasil nos 100m costas masculino nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020

Guilherme Guido - Felipe França - Marco Ferreira - Vini Lanza - ISL
Guilherme Guido chega à Olimpíada de Tóquio com grandes chances de ser o primeiro brasileiro finalista na prova (Instagram/gui_guido)

Em Tóquio, o Brasil será representado por dois atletas. Em sua terceira Olimpíada, Guilherme Guido tem grandes chances de se tornar o primeiro brasileiro finalista na prova e, quem sabe, conquistar uma medalha. No Mundial de 2019, ele ficou em 7º lugar, batendo o recorde nacional e sul-americano na semifinal (52s95). O outro representante será Guilherme Basseto, destaque da nova geração que fará sua estreia como atleta olímpico no Japão.

+ Veja a lista dos brasileiros classificados para os Jogos

O Brasil nos 100m costas masculino dos Jogos Olímpicos

Os 100m costas masculino é uma das provas com maior representatividade do Brasil em Olímpiadas, já que esteve presente em 18 edições. Os melhores resultados brasileiros foram inúmeras semifinais ao longo dos anos. Em Londres-1948, edição que o limite de atletas ainda era de três por país, o Brasil colocou os três atletas nas semifinais, com Paulo Silva em nono lugar, Hélio Silva em 11º e Ilo da Fonseca em 13º.

Ilo voltou quatro anos mais tarde, em Helsinque-1952 e quase foi finalista olímpico, ficando em nono lugar após nadar um desempate pela última vaga na final contra o britânico Bert Wardrop que avançou. Em Helsinque, o Brasil também foi representado por Fernando Pavan e João Gonçalves Filho que também ficaram entre os 20 melhores. João ainda participou de Melbourne-1956, ficando nas eliminatórias.

Romulo Arantes pode ser mais reconhecido do grande público brasileiro por seus trabalhos em novelas de grande sucesso da TV brasileira como A Gata Comeu, Pantanal, Xica da Silva e Quatro por Quatro. O que muitos não sabem é que além de ator, Romulo foi também um nadador de enorme sucesso. Se tornou em 1978 o primeiro brasileiro a conquistar um pódio em campeonatos mundiais com o bronze no torneio disputado em Berlim. Em âmbitos olímpicos, foi duas vezes semifinalista, ficando em 11º lugar em Montreal-1976, mesma posição de Moscou-1980. Participou também de Munique-1972, ficando nas eliminatórias.

Rômulo Arantes (no centro da foto) foi duas vezes semifinalista olímpico nos 100m costas (Reprodução/hfnb.com.br)

Paul Jouanneau foi companheiro de seleção de Rômulo em Montreal-1976, também avançando as semifinais e finalizando em 14º lugar. O Brasil chegou novamente às semifinais com Alexandre Massura em Sydney-2000, quando ficou em 13º lugar Também representaram o Brasil nos 100m costas os atletas Benvenuto Nunes e Jorge de Paula em Los Angeles-1932; Athos de Oliveira em Roma-1960; César Filardi na Cidade do México-1968; Ricardo Prado em Moscou-1980; Wladimir Ribeiro em Seul-1988; Paulo Machado em Atenas-2004; Daniel Orzechowski em Londres-2012; e por fim Guilherme Guido em Pequim-2008 e Rio-2016, onde foi 16º colocado.

Favoritos do 100m costas masculino nos Jogos de Tóquio-2020

Os Estados Unidos não perdem a prova desde Barcelona-1992 e Xu Jiayu da China é o principal postulante a quebrar esse tabu. Medalha de prata nos Jogos Rio-2016 e bicampeão mundial em 2017 e 2019, Xu é o atleta com maior regularidade ao longo dos últimos anos, despontando com leve favoritismo para o ouro olímpico. Sua melhor marca pessoal é 51s86, apenas 0s01 do recorde mundial de Ryan Murphy com 51s87.

Murphy, por sua vez, é o principal atleta a nadar pela hegemonia americana. Foi medalhista de bronze no Mundial de 2017 e quarto colocado em 2019. Não vive a ótima fase que teve em 2016 quando foi campeão olímpico, mas é o atual recordista mundial.

Ryan Murphy Natação
Atual campeão olímpico, o americano Ryan Murphy é favorito ao bi nos 100m costas em Tóquio (Reprodução)

Evgeny Rylov, da Rússia, e Mitch Larkin da Austrália, respectivamente prata e bronze no Mundial de 2019, estão também estão entre os favoritos às medalhas.

Completam a lista de favoritos as medalhas o japonês Ryosuke Irie, bronze em Londres-2012, o brasileiro Guilherme Guido, sétimo do mundo em 2019 e o russo Kliment Kolesnikov, que mesmo com apenas 20 anos já é recordista mundial dos 50m costas, prova não olímpica.

Histórico dos 100m costas masculino nos Jogos Olímpicos

Os 100m costas masculinos ingressaram a partir dos Jogos de Londres-1908, tornando o evento um dos mais antigos da natação olímpica. De lá pra cá a prova só não esteve presente em Tóquio-1964. Os Estados Unidos são os maiores vencedores com 14 medalhas de ouro em 24 disputas. Aliás, um homem americano não perde os 100m costas desde Barcelona-1992, quando o canadense Mark Tewksbury se tornou o campeão olímpico. De Atlanta-96 até os Jogos Rio-2016, são seis edições olímpicas com o ouro da prova nas mãos dos nadadores dos Estados Unidos.

O primeiro campeão olímpico foi o alemão Arno Bieberstein, seguido do dinamarquês Ludvig Dam e do britânico Herbert Haresnape em Londres-1908. Esse foi um dos únicos três pódios da história que não teve atletas americanos. Os outros foram Los Angeles-1932 e Moscou-1980, ano do boicote. Entre os Jogos de 1908 e 1932, os americanos venceram quatro edições olímpicas, iniciando seu domínio histórico. Harry Hebner em Estocolmo-1912; Warren Kealoha, primeiro bicampeão nos 100m costas, na Antuérpia-1920 e em Paris-24; e George Kojac foi o campeão de Amsterdã-1928.

Em Los Angeles-32, os americanos passaram em branco e a medalha de ouro foi para o japonês Masaji Kiyokawa. Ele voltou a subir no pódio quatro anos depois em Berlim-1936 com a medalha de bronze, com ouro e prata para os americanos Adolph Kiefer e Al Vande Weghe, respectivamente. Nas edições olímpicas do pós-guerra, os Estados Unidos continuaram vencendo. Allen Stack foi o campeão de Londres-1948 e Yoshi Oyakawa venceu em Helsinque-1952.

Sem a mesma eficiência de outras provas, a Austrália soma apenas duas medalhas de ouro nos 100m costas, ambas com o bicampeão olímpico David Theile, que venceu em Melbourne-1956 e Roma-1960.

A prova não foi realizada em Tóquio-1964, mas nos Jogos da Cidade do México-1968 a vitória foi de Roland Matthes, da Alemanha Oriental, que também triunfou em Munique-1972. O vencedor em Montreal-1976 foi o americano John Naber, que não pôde defender seu título em Moscou-1980, devido ao boicote dos Estados Unidos. Bengt Baron, da Suécia, levou o ouro. Em Los Angeles-1984, os americanos confirmaram o favoritismo com Rick Carey.

Daichi Suzuki  natação
Daichi Suzuki comemora o ouro em Seul-1988, ano que mudou os padrões dos 100m costas, após a polêmica da “golfinhada” (Reprodução)

A edição de Seul-1988 marcou a história da natação. Não apenas pela vitória do japonês Daichi Suzuki como pela polêmica criada pela “golfinhada”, técnica de nado submerso onde o atleta ganha mais velocidade. Cinco dos oito finalistas demoraram certa de 25 a 35 m para subirem a superfície, ganhando nitidamente mais velocidade que aqueles que subiram antes.

A Fina (Federação Internacional de Natação) determinou após os Jogos que a “golfinhada” poderia ser executada por apenas 10 metros de prova, aumentando para 15 metros no ano de 1991, o que é aplicado até os dias de hoje, desclassificando quem ultrapassar esta distância. O canadense Mark Tewksbury, que era um dos maiores críticos da golfinhada, levou o ouro em Barcelona-1992, aproveitando-se da aplicação da regra. Jeff Rouse, vice em Barcelona, foi o campeão de Atlanta-96 e iniciou uma sequência de ouros americanos que se estendeu até os Jogos do Rio, em 2016. Lenny Krayzelburg venceu em Sydney-2000; Aaron Piersol, bicampeão com as vitórias em Atenas-2004 e Pequim-2008; Matt Grevers, em Londres-2012; e Ryan Murphy, na Rio-2016.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Os medalhistas dos 100m costas masculino nos Jogos Olímpicos

JogosOuroPrataBronze
Londres 1908Arno Bieberstein (GER)Ludvig Dam (DEN)Bert Haresnape (GBR)
Estocolmo 1912Harry Hebner (USA)Otto Fahr (GER)Paul Kellner (GER)
Antuérpia 1920Warren Kealoha (USA)Ray Kegeris (USA)Gérard Blitz (BEL)
Paris 1924Warren Kealoha (USA)Paul Wyatt (USA)Károly Bartha (HUN)
Amsterdã 1928George Kojac (USA)Walter Laufer (USA)Paul Wyatt (USA)
Los Angeles 1932Masaji Kiyokawa (JPN)Toshio Irie (JPN)Kentaro Kawatsu (JPN)
Berlim 1936Adolph Kiefer (USA)Al Vande Weghe (USA)Masaji Kiyokawa (JPN)
Londres 1948Allen Stack (USA)Bob Cowell (USA)Georges Vallerey, Jr. (FRA)
Helsinque 1952Yoshi Oyakawa (USA)Gilbert Bozon (FRA)Jack Taylor (USA)
Melbourne 1956David Theile (AUS)John Monckton (AUS)Frank McKinney (USA)
Roma 1960David Theile (AUS)Frank McKinney (USA)Bob Bennett (USA)
Cidade do México 1968Roland Matthes (GDR)Charlie Hickcox (USA)Ronnie Mills (USA)
Munique 1972Roland Matthes (GDR)Mike Stamm (USA)John Murphy (USA)
Montreal 1976John Naber (USA)Peter Rocca (USA)Roland Matthes (GDR)
Moscou 1980Bengt Baron (SWE)Viktor Kuznetsov (URS)Vladimir Dolgov (URS)
Los Angeles 1984Rick Carey (USA)Dave Wilson (USA)Mike West (CAN)
Seul 1988Daichi Suzuki (JPN)Dave Berkoff (USA)Igor Polyansky (URS)
Barcelona 1992Mark Tewksbury (CAN)Jeff Rouse (USA)Dave Berkoff (USA)
Atlanta 1996Jeff Rouse (USA)Rodolfo Falcón (CUB)Neisser Bent (CUB)
Sydney 2000Lenny Krayzelburg (USA)Matt Welsh (AUS)Stev Theloke (GER)
Atenas 2004Aaron Peirsol (USA)Markus Rogan (AUT)Tomomi Morita (JPN)
Pequim 2008Aaron Peirsol (USA)Matt Grevers (USA)Arkady Vyatchanin (RUS)
Hayden Stoeckel (AUS)
Londres 2012Matt Grevers (USA)Nick Thoman (USA)Ryosuke Irie (JPN)
Rio 2016Ryan Murphy (USA)Xu Jiayu (CHN)David Plummer (USA)

Quadro de medalhas dos 100m costas masculino nos Jogos Olímpicos

PaísOuroPrataBronzeTotal
Estados Unidos1514837
Austrália2215
Japão2147
Alemanha Oriental2013
Alemanha1124
Canadá1012
Suécia1001
União Soviética0123
Cuba0112
França0112
Áustria0101
Dinamarca0101
China0101
Bélgica0011
Grã-Bretanha0011
Hungria0011
Rússia0011