Siga o OTD
teste

Atletismo

Atletismo nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Atletismo nos Jogos Olímpicos – Tóquio 2020

Provas do atletismo em Tóquio:

VELOCIDADE
+ 100m feminino 
+ 100m masculino
+ 200m feminino
+ 200m masculino
+ 400m feminino
+ 400m masculino

FUNDO
+ 800m feminino
+ 800m masculino
+ 1500m feminino
+ 1500m masculino
+ 5000m feminino
+ 5000m masculino
+10.000m feminino
+ 10.000m masculino

OBSTÁCULOS
+ 100m com barreiras feminino
+ 110m com barreiras masculino
+ 400m com barreiras feminino
+ 400m com barreiras masculino
+ 3.000m com obstáculos feminino
+ 3.000m com obstáculos masculino

REVEZAMENTOS
+ 4x100m feminino
+ 4x100m masculino
+ 4x400m feminino
+4x400m masculino
+4x400m misto

PROVAS DE RUA
+ Maratona feminina
+ Maratona masculina
+ Marcha 20km feminina
+ Marcha 20km masculina
+ Marcha 50km masculina

PROVAS COMBINADAS
+ Decatlo
+ Heptatlo

SALTOS
+ Salto com vara feminino
+ Salto com vara masculino
+ Salto em altura feminino
+ Salto em altura masculino
+ Salto em distância feminino
+ Salto em distância masculino
+ Salto triplo feminino
+ Salto triplo masculino

ARREMESSOS E LANÇAMENTOS
+ Arremesso de peso feminino
+ Arremesso de peso masculino
+ Lançamento de dardo feminino
+ Lançamento de dardo masculino
+ Lançamento de disco feminino
+ Lançamento de disco masculino
+ Lançamento de martelo feminino
+Lançamento de martelo masculino

CALENDÁRIO

DataEventoHorário/Resultado
3000 m com obstáculos masculino – 1ª. rodada x
Salto em altura masculino – Qualificação x
Lançamento de disco masculino – Qualificação x
800 m feminino – Eliminatórias x
400 m com barreiras masculino – Eliminatórias x Alison Brendom
400 m com barreiras masculino – Eliminatórias x Márcio Telles
100 m feminino – Eliminatórias x
5000 m feminino – Eliminatórias x
Salto triplo feminino – Qualificação x
Arremesso de peso feminino – Qualificação x
Revezamento 4×400 m misto – Qualificação x Brasil
10.000 m masculino – Final x
400m com barreiras feminino – Eliminatórias x
Lançamento de disco feminino – Qualificação x Andressa Morais
Salto com vara masculino – Qualificação x Thiago Braz
Salto com vara masculino – Qualificação x Augusto Dutra
800m masculino – Qualificação x
100m com barreiras feminino – Qualificação x
100m masculino – Rodada Preliminar x
Salto em distância masculino – Qualificação x
100m feminino – Semifinais x
100m masculino – Eliminatórias x Paulo André de Oliveira
Lançamento de disco masculino – Final x
800m feminino – Semifinais x
Revezamento 4×400 m misto – Final x
100m feminino – Final x
Maratona feminina – Final x
Lançamento de martelo feminino – Qualificação x
3000m com obstáculos feminino – Eliminatórias x
Salto em distância feminino – Qualificação x
Arremesso de peso feminino – Final x
400m masculino – Eliminatórias x
Salto em altura masculino – Final x
100m masculino – Semifinais x
100m com barreiras feminino – Semifinais x
Salto triplo feminino – Final x
800m masculino – Semifinais x
400m com barreiras masculino – Semifinais x
100m masculino – Final x
Lançamento do martelo masculino – Qualificação x
1500m feminino – Eliminatórias x
Salto em distância masculino – Final x
200m feminino – Eliminatórias x Vitória Cristina Rosa
100m com barreiras feminino – Final x
Salto com vara feminino – Qualificação x
200m feminino – Semifinais x
Lançamento de disco feminino – Final x
400m masculino – Semifinais x
400m com barreiras feminino – Semifinais x
3000m com obstáculos masculino – Final x
5000m feminino – Final x
Salto triplo masculino – Qualificação x Almir Júnior
Salto triplo masculino – Qualificação x Alexsandro Melo
1500m masculino – Eliminatórias x
Lançamento de dardo feminino – Qualificação x
400m feminino – Eliminatórias x
Salto em distância feminino – Final x
200m masculino – Eliminatórias x Aldemir Júnior
400m com barreiras masculino – Final x
110m com barreiras masculino – Eliminatórias x Gabriel Constantino
110m com barreiras masculino – Eliminatórias x Eduardo de Deus
Arremesso de peso masculino – Qualificação x Darlan Romani
Salto com vara masculino – Final x
5000m masculino – Eliminatórias x
Lançamento de martelo feminino – Final x
200m masculino – Semifinais x
800m feminino – Final x
200m feminino – Final x
Decatlo – 100m x
Lançamento de dardo masculino – Qualificação x
Heptatlo – 100m com barreiras x
Decatlo – Salto em distância x
Heptatlo – Salto em altura x
110m com barreiras masculino – Semifinais x
400m com barreiras feminino – Final x
Decatlo – Arremesso de peso x
Decatlo – Salto em altura x
1500m feminino – Semifinais x
Heptatlo – Arremesso de peso x
400m feminino – Semifinais x
300m com obstáculos feminino – Final x
Lançamento de martelo masculino – Final x
Heptatlo – 200m x
800m masculino – Final x
Decatlo – 400m x
200m masculino – Final x
Decatlo – 110m com barreiras x
Salto em altura feminino – Qualificação x
Heptatlo – Salto em distância x
Decatlo – lançamento de disco x
Revezamento 4x100m feminino – Eliminatórias x
Salto triplo masculino – Final x
Arremesso de peso masculino – Final x
Revezamento 4x100m masculino – Eliminatórias x Brasil
110m com barreiras masculino – Final x
Heptatlo – Lançamento de dardo x
Decatlo – salto com vara x
Marcha 20 km masculino – Final x Caio Bonfim
Decatlo – lançamento de dardo x
Salto com vara feminino – Final x
Revezamento 4x400m feminino – Eliminatórias x
1500m masculino – Semifinais x
400m masculino – Final x
Heptatlo – 800m x
Decatlo – 1500m x
Marcha 50km masculino x
Marcha 20km feminino – Final x Erica Sena
Revezamento 4x400m masculino – Eliminatórias x
Lançamento de dardo feminino – Final x
5000m masculino – Final x
400m feminino – Final x
1500m feminino – Final x
Revezamento 4x100m feminino – Final x
Revezamento 4x100m masculino – Final x
Salto em altura feminino – Final x
10.000m feminino – Final x
Lançamento de dardo masculino – Final x
1500m masculino – Final x
Revezamento 4x400m feminino – Final x
Revezamento 4x400m masculino – Final x
Maratona masculina – Final x Daniel Chaves

Locais de competição

Estádio Olímpico de Tóquio terá capacidade para 68 mil torcedores
As provas de campo e pista serão disputadas no Novo Estádio Nacional, em Tóquio, que também receberá as cerimônias de abertura e encerramento. O Estádio Nacional antigo, que foi inaugurado em 1958 e recebeu as cerimônias e o atletismo nos Jogos de 1964, foi demolido em maio de 2015. Inaugurado em 21 de dezembro de 2019, o novo estádio terá uma capacidade de 68.000 espectadores.
A maratona vai ser realizada em Sapporo, que fica a 800km de Tóquio

As cinco provas de rua (maratonas e marchas) inicialmente seriam disputadas em Tóquio, mas, por conta das preocupações com o forte calor na capital japonesa durante os Jogos, o Comitê Olímpico Internacional decidiu mudar o local para a cidade de Sapporo, 800km ao norte da capital japonesa e com clima mais ameno. As provas serão no Parque Odori, um parque linear de 1,5km que divide a cidade de Sapporo na seção norte e sul.

O Brasil no atletismo olímpico

Das 129 medalhas olímpicas da história do Brasil, 17 vieram do atletismo, sendo 5 ouros, 3 pratas e 9 bronzes e a modalidade perde apenas para a vela em números de ouro e para a vela e judô no total.

Adhemar Ferreira da Silva é o único bicampeão olímpico da história do atletismo brasileiro

A principal prova do Brasil na história dos Jogos é o salto triplo masculino, que nos trouxe 6 medalhas, sendo 2 ouros, 1 prata e 3 bronzes, com 3 atletas diferentes. Primeira bicampeão olímpico do Brasil na história e único do atletismo, Adhemar Ferreira da Silva é um dos principais nomes da história do esporte brasileiro, conquistando ouros em Helsinque-1952 e Melbourne-1956. Nelson Prudêncio foi prata na Cidade do México-1968 e bronze em Munique-1972 e João Carlos de Oliveira, o João do Pulo, faturou dois bronzes, em Montreal-1976 e Moscou-1980.

Thiago Braz foi campeão do salto com vara na Rio 2016 (Wander Roberto/Exemplus/COB)

São outros 3 campeões olímpicos na história: Joaquim Cruz nos 800m em Los Angeles-1984, Maurren Maggi no salto em distância em Pequim-2008 Thiago Braz no salto com vara no Rio-2016.

Os revezamentos brasileiros também tem um bom histórico, com 4 medalhas. A primeira foi um bronze no 4x100m masculino em Atlanta-1996, seguida de uma linda prata na mesma prova em Sydney-2000. São ainda dois bronzes, ambos herdados por conta de dopings de outros atletas, ambos em Pequim-2008, no 4x100m masculino e no 4x100m feminino.

Fechando a lista de medalhas brasileiras no atletismo, temos o bronze de José da Conceição no salto em altura em Helsinque-1952, o de Robson Caetano nos 200m em Seul-1988 e o de Vanderlei Cordeiro da Silva, na maratona em Atenas-2004.

Grandes nomes do atletismo nos Jogos Olímpicos

Usain Bolt é o grande nome da história recente do atletismo olímpico

Como um dos principais esportes dos Jogos e com as mais variadas provas, são inúmeros os grandes atletas da modalidade. Mas talvez o principal nome do atletismo recente é sem dúvida o jamaicano Usain Bolt, um dos mais conhecidos e carismáticos atletas da atualidade. Atual recordista mundial dos 100m e dos 200m, Bolt se tornou tricampeão olímpico das duas provas, levando em Pequim-2008, Londres-2012 e no Rio-2016. Ele ainda tem mais dois ouros com os revezamentos 4x100m masculino em 2012 e 2016. Por conta do doping de um de seus companheiros, Bolt perdeu a medalha de ouro do revezamento em Pequim.

JEsse Owens brilhou nos Jogos Olímpicos de 1936
Jesse Owens brilhou nos Jogos Olímpicos de Berlim em 1936

O americano Jesse Owens foi o grande nome dos Jogos de Berlim-1936, com 4 ouros, nos 100m, 200m, salto em distância e 4x100m. Negro, Owens brilhou em Berlim na frente do ditador Adolf Hitler, destruindo a sua teoria da supremacia ariana. Hoje, o principal prêmio do atletismo americano leva o seu nome. Outro americano que brilhou nas provas de velocidade foi Carl Lewis, que igualou o feito de Owens, vencendo as mesmas 4 provas em Los Angeles-1984 e soma 9 ouros e 1 prata nos Jogos.

Paavo Nurmi foi um monstro do atletismo com 12 medalhas em Jogos Olímpicos
O finlandês Paavo Nurmi ganhou 12 medalhas olímpicas e estabeleceu 22 recordes mundiais

O finlandês Paavo Nurmi tem 9 ouros olímpicos e 3 pratas, sendo 5 ouros apenas nos Jogos de Paris-1924 e é um dos grandes nomes das primeiras edições olímpicos. Especializado nas provas de fundo, Nurmi estabeleceu 22 recordes mundiais nas distâncias dos 1.500m até os 20km e chegou a ficar invicto por 121 provas consecutivas, nas distâncias maiores que 800m. Outra lenda das provas de fundo é o etíope Abebe Bikila. Ele foi bicampeão olímpico da maratona, vencendo em Roma-1960 e Tóquio-1964, vencendo a 1ª correndo descalço. Ele foi o 1º campeão olímpico da história da África Sub-Saariana.

Edwin Moses só não foi tricampeão no atletismo dos Jogos Olímpicos por causa do boicote à Olimpíada de Moscou
Edwin Moses foi bicampeão olímpico dos 400m com barreiras

O americano Edwin Moses venceu os 400m com barreiras nos Jogos Olímpicos de Montreal-1976 e Los Angeles-1984, só não se tornando tricampeão por conta do boicote americano nos Jogos de Moscou-1980. Moses venceu 107 finais e 122 corridas consecutivas desta prova entre 1977 e 1987. Na marcha, um dos maiores nomes é o do polonês Robert Korzeniowski, tricampeão dos 50km (Atlanta-1996, Sydney-2000 e Atenas-2004) e campeão dos 20km (Sydney-2000).

Apesar de ser um dos grandes feras do mundo do atletismo, Sergey Bubka só ganhou uma medalha de ouro em Jogos Olímpicos
Um dos maiores atletas da história, Sergey Bubka foi campeão olímpico apenas uma vez

No campo, um dos principais nomes é o do ucraniano Sergey Bubka. Hexacampeão mundial do salto com vara, Bubka só tem um ouro olímpico, conquistado em Seul-1988, falhando nas 3 Olimpíadas seguidas. Bubka estabeleu 35 recordes mundiais na carreira. O americano Al Oerter venceu 4 vezes o lançamento de disco em Jogos Olímpicos e é um dos quatro atletas das história dos Jogos a vencer a mesma prova por 4 vezes, em todos os esportes. O checo Jan Zelezny faturou 3 vezes o lançamento do dardo, em Barcelona-192, Atlanta-1996 e Sydney-2000 e é dono das 4 melhores marcas da história, incluindo o recorde mundial com incríveis 98,48m.

A holandesa Fanny Blankers-Koen foi o o primeiro grande nome feminino do atletismo mundial
Fanny Blankers-Koen ganhou quatro ouros na Olimpíada de 1948

A holandesa Fanny Blankers-Koen venceu 4 ouros nos Jogos Olímpicos de Londres-1948, nos 100m, 200m, 80m com barreiras e revezamento 4x100m, se tornando um dos primeiros grandes nomes do atletismo feminino da história. Ainda nas provas de velocidade, a americana Florence Griffith Joyner foi o grande destaque dos anos 1980, ao vencer os 100m, 200m e 4x100m nos Jogos de Seul-1988. Recordista mundial até hoje das duas primeiras, FloJo tinha um estilo chamativo, mas até hoje suas altas performances seguem em dúvida por conta do uso de substâncias ilegais. Morreu dormindo em 1998 aos 38 anos.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Na mesma época de FloJo, a também americana Jackie Joyner-Kersee também foi um dos destaques do atletismo mundial, vencendo o heptatlo e o salto em distância em Seul-1988 e novamente a prova combinada em Barcelona-1992 e é considerada uma das maiores atletas de todos os tempos. A Jamaica também trouxe vários nomes para os holofotes do esporte, como Veronica Campbell-Brown, com 3 ouros e 8 medalhas, incluindo duas vitórias nos 200m em Atenas-2004 e Pequim-2008, Marlene Ottey, dona de 9 medalhas olímpicas, nenhuma de ouro, e mais recentemente, Shelly-Ann Fraser-Pryce, bicampeã olímpica dos 100m em Pequim-2008 e Londres-2012, e Elaine Thompson, que venceu os 100m e os 200m no Rio-2016.

Marie-José Pérec tem história no atletismo com três medalhas de ouro conquistadas em Jogos Olímpicos
Marie-José Pérec, da França, ganhou três ouros olímpicos

A francesa Marie-José Pérec se sagrou a 1ª bicampeã olímpica dos 400m ao vencer em Barcelona-1992 e Atlanta-1996, e ainda tem o ouro nos 200m em Atlanta. Dona de 9 medalhas em Jogos Olímpicos, sendo 6 ouros, a americana Allyson Felix só venceu uma prova individual, os 200m em Londres-2012, mas sempre foi uma espetacular atleta para revezamentos, ajudando os Estados Unidos a vencerem 5 deles, incluindo três 4x400m seguidos entre 2008 e 2016. Tem ainda 13 títulos mundiais, sendo 9 em revezamentos.

Indo para as provas mais longas, temos grandes nomes como a romena Gabriela Szabo, campeã dos 5.000m em Sydney-2000, a sul-africana Caster Semenya, atual bicampeã dos Jogos Olímpicos nos 800m e envolta em uma polêmica por conta dos seus níveis naturais de testosterona, a britânica Kelly Holmes, que levou os 800m e os 1.500m em Atenas-2004, e as espetaculares etíopes Tirunesh Dibaba, 3 ouros e 3 bronzes olímpicos, todos em provas de 5.000m e 10.000m, e Derartu Tulu, bicampeã dos 10.000m em Barcelona-1992 e Sydney-2000.

Yelena Isinbayeva foi um dos destaques do atletismo nos Jogos Olímpicos ao ganhar ouro em 2004 e 2008
Yelena Isinbayeva foi campeão olímpica do salto com vara em 2004 e 2008

A russa Yelena Isinbayeva é bicampeã dos Jogos Olímpicos do salto com vara (venceu em Atenas-2004 e Pequim-2008), venceu 7 títulos mundiais e quebrou 30 recordes mundiais da prova. No salto em altura, a romena Iolanda Balas é um dos principais nomes da prova, vencendo por duas vezes, em Roma-1960 e Tóquio-1964. Atual recordista mundial do salto triplo, a camaronesa Françoise Mbango Etone venceu por duas vezes o ouro em Atenas-2004 e Pequim-2008.

A soviética Tamara Press dominou o arremesso de peso e o lançamento de disco nos anos 1960, vencendo o peso duas vezes, em Roma-1960 e em Tóquio-1964, e o disco em Tóquio. Mais recentemente, temos o domínio de 3 atletas nas provas de lançamentos. A neozelandesa Valerie Adams mandou no arremesso de peso, vencendo em Pequim-2008 e em Londres-2012 e soma ainda 8 títulos mundiais. A polonesa Anita Wlodarczyk venceu o lançamento de martelo em Londres-2012 e no Rio-2016, somando 4 títulos mundiais e 4 europeus. Já a croata Sandra Perkovic reinou no lançamento de disco por anos, vencendo em Londres-2012 e no Rio-2016, somando ainda 2 títulos mundiais e 5 europeus.

Quadro de medalhas

PaísOuroPrataBronzeTotal
1Estados Unidos332259204795
2União Soviética645574193
3Grã-Bretanha558070205
4Finlândia483630114
5Alemanha Ocidental383635109
6Quênia30372693
7Polônia25181457
8Jamaica22352077
9Etiópia22102153
10Austrália21262673
11Rússia21202162
12Suécia19214181
13Itália19152660
14Alemanha18243880
15França14262969
16Canadá14153160
17Alemanha Oriental12141743
18Romênia11141035
19Tchecoslováquia118524
20Cuba10141741
21Hungria10121840
22Nova Zelândia1031124
23África do Sul814628
24China871227
25Grécia7121130
26Comunidade dos Estados Independentes711321
27Japão79925
28Noruega75820
29Marrocos65819
30Países Baixos64616
31Bulgária58619
32Bélgica55212
33Brasil53917
34Bahamas52512
35Tchéquia51713
36Equipe Unificada da Alemanha418830
37Argélia4329
38Portugal42410
39Irlanda4217
40México36211
41Belarus35614
41Espanha35614
43Trinidad & Tobago34815
44Croácia3115
44Lituânia3115
46Nigéria24713
47Argentina2305
48Ucrânia221317
49Tunísia2215
50Estônia2136
51República Dominicana2103
52Cazaquistão2024
53Uganda2013
54Camarões2002
55Áustria1247
56Eslovênia1214
57Bahrain1113
57Colômbia1113
59Burundi1102
59Equador1102
59Granada1102
59Equipe Mista1102
59Coreia do Sul1102
64Panamá1023
65Moçambique1012
66Luxemburgo1001
66Eslováquia1001
66Síria1001
66Tadjiquistão1001
70Suíça0628
71Dinamarca0437
72Letônia0415
73Namíbia0404
74Chile0202
74Índia0202
74Sri Lanka0202
74Tanzânia0202
74Iugoslávia0202
79Qatar0123
80Taiwan0112
80Islândia0112
80Venezuela0112
83Boêmia0101
83Botsuana0101
83Guatemala0101
83Haiti0101
83Irã0101
83Costa do Marfim0101
83Arábia Saudita0101
83Senegal0101
83Sudão0101
83Zâmbia0101
93Turquia0033
94Índias Ocidentais Britânicas0022
94Filipinas0022
96Australásia0011
96Barbados0011
96Djibuti0011
96Eritreia0011
96Porto Rico0011
96Sérvia0011

O esporte

O atletismo é considerado um dos principais esportes olímpicos e está presente nos Jogos desde a sua primeira edição em Atenas-1896. Há registros de competições organizadas de atletismo desde as Olimpíadas da Grécia antiga a partir de 776 a.C.

Regido pela World Athletics (WA, antes conhecida como IAAF), o atletismo olímpico compreende atualmente 48 provas, sendo 24 masculinas, 23 femininas e 1 mista. Sua principal prova, os 100m rasos masculino, atrai a atenção do mundo todo.

Podemos dividir as provas de atletismo em 10 grupos: provas de velocidade, também conhecidas como sprint, provas de meio-fundo, provas de fundo, provas com obstáculos, revezamentos, saltos, lançamentos e arremessos, combinadas, provas de rua e marchas.

Devido a enorme variedade de provas, os atletas tendem a ser especialistas em uma única prova, ou no máximo em duas. São raros os casos no atletismo competitivo atual de alguém disputando 3 provas individuais em alto nível.

Devido ao seu apelo global e alto grau de especialização, a quantidade de países que medalham na modalidade é alto. Nos Jogos Olímpicos Rio-2016, por exemplo, 42 países subiram ao pódio e 20 conquistaram pelo menos um ouro.