Siga o OTD

Maria Eduarda de Almeida Arakaki

Duda Arakaki – ginástica rítmica – conjunto – Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Ficha Técnica
Nascimento: Maceió/AL
Idade: 17 anos (12/08/2003)
Altura: 1,73m
Peso: 55kg

Com apenas 17 anos, Maria Eduarda de Almeida Arakaki, mais conhecida como Duda Arakaki, é uma ginasta que representará o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 nas provas de conjunto da ginástica rítmica.

+ CONFIRA TUDO SOBRE A GINÁSTICA RÍTMICA NOS JOGOS OLÍMPICOS DE TÓQUIO 2020

Em Tóquio, terá a companhia de Deborah Medrado, Geovanna Santos, Beatriz Linhares e Nicole Pírcio.

Início meteórico

Criança muito atlética e enérgica, Duda Arakaki começou na ginástica rítmica com apenas seis anos de idade e desde então nunca mais se distância da modalidade que se tornou sua verdadeira paixão. Com direito a conquista de um título mirim nacional conquistado logo aos nove anos, não demorou para que a jovem decidisse desde pequena que aquele esporte seria mais que apenas um hobby, mas também uma carreira profissional para ela.

Duda Arakaki representou o Brasil nos Jogos Olímpicos de Buenos Aires (Divulgação)

Representando a sua equipe do colégio, a atleta não demorou para conquistar o seu espaço na seleção brasileira. Com apenas 13 anos, a atleta começar a participar de algumas atividades já ao lado da elite do esporte no país.

Com apenas 15 anos, Duda Arakaki já representou o Brasil numa grande competição internacional. Pela disputa dos Jogos Olímpicos da Juventude, em Buenos Aires, na Argentina, a atleta da ginástica rítmica foi uma das 79 que foi até a capital argentina para a disputa do evento juvenil.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

A vaga no torneio olímpico juvenil foi conquistada após a jovem ginasta ter conquistado a medalha de bronze por equipes no Pan-Americano de Ginástica Rítmica. Ainda em 2018, a atleta conquistou a medalha de ouro no Sul-Americano juvenil.

Entrada na seleção

Logo após a temporada excepcional em 2018, a evolução da atleta seguiu forte na temporada seguinte. Tanto que a atleta foi aprovada e passou a integrar o grupo adulto na Seleção Brasileira de Ginástica Rítmica. No entanto, uma séria lesão no joelho seguida de uma cirurgia fez com que o seu primeiro ano na equipe não rendesse grandes resultados.

ginástica rítmica  Duda Arakaki  Tóquio conjunto Jogos Olímpicos
Duda Arakaki ajudou a seleção à conquistar a vaga para os Jogos Olímpicos (Ricardo Bufolin/CBG)

No ano seguinte, já em 2020, novamente a atleta precisou lidar com problemas. Com uma temporada prejudicada e praticamente sem grandes competições por conta da pandemia do coronavírus, Duda Arakaki novamente pouco participou de eventos, porém viveu um período importante com o grupo.

Após passar os primeiros meses da temporada treinando de casa, realizando apenas aprimoramentos individuais, a atleta teve a chance de viajar com o grupo para Portugal, onde a equipe fez parte da Missão Europa e teve uma boa oportunidade para realizar os treinamentos visando já a temporada de 2021, que vem sendo de alta até agora.

Em 2021

O principal resultado da temporada de Duda Arakaki e a seleção de conjunto da ginástica rítmica até aqui foi justamente o que garantiu o time brasileiro em Tóquio. A confirmação da classificação para os Jogos Olímpicos rolou há cerca de um mês, no Rio de Janeiro, durante o Campeonato Pan-Americano da modalidade. Em grande atuação, o time brasileiro conquistou a medalha de ouro ao bater o México em duelo apertado, deixando o rival com a prata. Os Estados Unidos completaram o pódio.

+ CONFIRA TUDO SOBRE AS PROVAS DE CONJUNTO NOS JOGOS OLÍMPICOS DE TÓQUIO 2020

Além da medalha de ouro e a vaga olímpica conquistadas no Rio durante a disputa do Pan-Americano de ginástica rítmica, o Brasil registrou outro resultado relevante às vésperas da Olimpíada. Com Duda Arakaki e companhia, a equipe disputou a decisão em duas categorias da etapa de Baku da Copa do Mundo.

Na ocasião, a seleção brasileira ficou em 8º lugar nas cinco bolas e na 7ª colocação na prova mista (três arcos e duas maças). Ainda antes de Tóquio 2020, o conjunto terá uma parada em Israel para atuar no Grand Prix de Tel Aviv de ginástica rítmica, entre os dias 17 e 21 de julho.

viagra