Siga o OTD

Individual masculino

Individual masculino – Tiro com arco – Jogos Olímpicos Tóquio 2020 

 

Chances do Brasil no individual masculino nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020

marcus d'almeida equipe masculina arco recurvo campeonato pan-americano de tiro com arco
Marcus D’Almeida deve ser o representante brasileiro no individual masculino (World Archery)

Marcus Vinícius D’Almeida garantiu uma vaga olímpica pro Brasil ao ficar com a prata nos Jogos Pan-Americanos de Lima-2019 e deve ser o representante brasileiro em Tóquio. Esta deverá ser a única vaga brasileira na prova do individual masculino no tiro com arco.

+ Veja a lista dos brasileiros classificados para os Jogos

O Brasil no individual masculino dos Jogos Olímpicos

Emílio Dutra e Mello foi o primeiro brasileiro a disputar uma Olimpíada no tiro com arco, em Moscou-1980. Com 2.264 pontos, ele terminou na 27ª posição. Em Los Angeles-1984, Renato Emílio fez sua estreia olímpica com 2.363 pontos, terminando em 44º lugar. Renato voltou a competir em Seul-1988, terminando na 43ª posição, com 1.225 pontos na primeira rodada.

Em sua 3ª Olimpíada em Barcelona-1992, Renato Emílio fez 1.251 pontos na rodada de ranqueamento, terminando em 49º lugar e ficando de fora dos combates. Já Vítor Krieger foi 29º no ranqueamento com 1.277, mas perdeu na 1ª rodada do mata-mata por 106-95 para o Vladimir Yesheyev, da Equipe Unificada, ficando em 30º lugar no geral.

Após três Olimpíadas sem representantes, o Brasil voltou a competir em Pequim-2008 com Luiz Trainini. Na rodada de ranqueamento ele ficou em 61º com 610 pontos e pegou na primeira rodada, o sul-coreano Park Kyung-Mo, 4º cabeça de chave, sendo derrotado por 116 a 99.

Daniel Xavier foi 51º no ranqueamento em Londres-2012 com 653 e perdeu na primeira rodada por 7-3 para o polonês Rafal Dobrowolski.

Individual masculino
Daniel Xavier disputou duas edições olímpicas no individual masculino (Divulgação)

Pela primeira vez o Brasil competiu com uma equipe no Rio-2016. Marcus Vinícius D’Almeida chegou muito bem cotado, após o título mundial cadete no ano anterior. Ele foi 34º no ranqueamento com 658, mas perdeu na primeira rodada por 6-2 para o americano Jake Kaminski.

Em sua 2ª Olimpíada, Daniel Xavier foi 53º com 639 e também caiu na estreia pro sul-coreano Lee Seung-yun por 6-2. Bernardo Oliveira foi 45º com 651 e foi o único a vencer. Fez 6-4 na 1ª rodada sobre o australiano Alec Potts, mas perdeu na 2ª pro chileno Ricardo Soto por 7-1.

Os favoritos do individual masculino nos Jogos Olímpicos

Qualquer prova de tiro com arco terá entre seus favoritos os arqueiros sul-coreano. A equipe ainda não foi definida, mas já se sabe que Ku Bonchan não irá defender seu título. Oh Jin Hyek foi campeão olímpico em Londres-2012, tem duas pratas individuais nos Mundiais de 2011 e 2013 e foi ouro nos Jogos Asiáticos de 2014.

Kim Woojin foi bicampeão mundial em 2011 e 2015 e ouro nos Jogos Asiáticos de 2010 e de 2018. Im Dong-hyun, que tem pouca visão, já bateu recordes mundiais, foi bicampeão mundial individual em 2007 e 2017, além de duas pratas em 203 e 2009, e também foi ouro individual nos Jogos Asiáticos, em 2006. Já Lee Woo Seok é mais jovem e pode tirar um dos veteranos dos Jogos. Aos 23 anos, já venceu duas etapas de Copa do Mundo, foi campeão asiático em 2019 e ouro na Universíade no mesmo ano.

Individual masculino
Oh Jin Hyek foi o primeiro sul-coreano campeão olímpico no individual masculino, em Londres-2012 (YouTube)

O principal adversário dos coreanos é o americano Brady Ellison. Com um currículo impressionante, Ellison foi bronze no Rio-2016 e tem duas pratas olímpicas por equipe. Já venceu 13 etapas da Copa do Mundo e chegou ao auge ao vencer o Mundial de 2019 na Holanda. Tem ainda sete medalhas em Jogos Pan-Americanos, sendo 4 ouros, e é atual recordista mundial com 702 pontos, obtidos justamente no Pan de Lima-2019.

O italiano Mauro Nespoli já venceu uma etapa da Copa do Mundo em 2018 e foi ouro nos Jogos Europeus de 2018. Ajudou a equipes italiana a levar o ouro em Londres-2012 e foi prata em Pequim-2008 por equipes, aos 20 anos.

A Holanda tem uma ótima equipe, com três nomes entre os 10 melhores do mundo. Sjef van de Berg foi prata nos Jogos Europeus de 2015 e tem algumas medalhas em Copas do Mundo. Foi também campeão mundial indoor individual e por equipes em 2018. Steve Wijler também esteve nessa equipe campeã mundial indoor e foi campeão europeu individual em 2018, além de bronze no Mundial de 2017. Completa equipe Rick van der Ven, prata no Mundial de 2015, campeão europeu de 2012 e vencedor da final da Copa do Mundo em 2014.

Vale ficar de olho também no japonês Takaharu Furukawa, no francês Pierre Plihon, no australiano Taylor Worth e no malaio Khairul Anuar Mohamad, prata no Mundial de 2019. O brasileiro Marcus Vinícius D’Almeida foi campeão mundial cadete em 2015 e prata nos Jogos Olímpicos da Juventude em 2014. Teve temporadas ruins após o Rio-2016, mas tem voltado ao seu melhor e foi prata individual no Pan de Lima-2019.

Histórico do individual masculino

A prova do individual masculino estreou nos Jogos de Munique-1972, ano em que o tiro com arco voltou ao programa olímpico, após uma ausência de 52 anos. A prova tinha um formato que é conhecido como Rodada FITA, que consiste em 36 flechas para cada uma das quatro distâncias (30 m, 50 m, 70 m e 90 m para os homens). A competição tinha duas Rodadas deste tipo, num total de 288 flechas. Campeão mundial no anterior, o americano John Williams foi o primeiro campeão olímpico neste formato ao vencer em Munique com 2.528 pontos.

John Williams, dos Estados Unidos, foi o primeiro campeão olímpico do tiro com arco individual olímpico (Reprodução/Wikipedia)

Em Montreal-1976, foi a vez do também americano Darrell Pace vencer com 2.571 pontos, colocando 69 pontos sobre o japonês Hiroshi Michinaga, medalhista de prata.

Sem os americanos, o ouro em Moscou-1980 ficou com o finlandês Tomi Poikolainen com 2.455, apenas 3 a mais que o soviético medalhista de prata Boris Isachenko. Já em Los Angeles-1984, Darrell Pace faturou o bicampeonato olímpico ao somar 2.616, novo recorde olímpico. Considerado o “Arqueiro do Século” pela Federação Internacional em 2011, Pace foi também bicampeão mundial em 1975 e 1979, além de cinco títulos por equipe. Também soma seis ouros em Jogos Pan-Americanos.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

A disputa em Seul-1988 foi um pouco diferente. Os arqueiros faziam uma Rodada FITA e 24 avançavam de fase, onde as pontuações eram zeradas e 9 flechas eram atiradas a cada distância. E assim por diante, eliminado seis atletas por rodada, até chegar aos 8 finalistas. Quem levou o ouro foi o americano Jay Barrs, que havia sido ouro nos Jogos Pan-Americanos de Indianápolis-1987.

A partir de Barcelona-1992, o sistema foi alterado. Todos atiravam 144 flechas a 70 m e os 32 melhores passavam para o mata-mata, onde os confrontos consistiam em uma melhor de 12 flechas. O sul-coreano Chung Jae-hun, melhor no ranqueamento com 1.329 pontos, foi avançando de fase, mas perdeu a final para o francês Sébastien Flute por 110 a 107.

Em Atlanta-1996, a rodada de ranqueamento passou a ter apenas 72 flechas e o italiano Michele Frangilli foi o melhor com 684, mas ele acabou sendo derrotado nas quartas de final para o americano Justin Huish. Na sequência, Huish fez 112-103 sobre o belga Paul Vermeiren na semifinal e venceu a final com 112-107 sobre o sueco Magnus Petersson.

Mais uma vez os sul-coreanos dominaram a rodada de ranqueamento em Sydney-2000, com as três melhores marcas, mas nenhum chegou às semifinais. Atirando em casa, o australiano Simon Fairweather foi brilhante e ficou com o ouro com 113 a 106 sobre o americano Vic Wunderle na decisão.

A competição de tiro com arco em Atenas-2004 foi realizada no estádio de Panathinaiko, que foi sede de várias competições em Atenas-1896 e foi construído no mesmo local onde ocorriam provas dos Jogos Panatinaicos, 330 a.C. O sul-coreano Im Dong-hyun foi o melhor no ranqueamento com 687 pontos, mas foi derrotado nas quartas pelo japonês Hiroshi Yamamoto. O ouro ficou com o italiano Marco Galiazzo.

Em Pequim-2008, o melhor no ranqueamento foi o mexicano Juan René Serrano com 679, que acabou perdendo na semifinal para o sul-coreano Park Kyung-Mo por 115 a 112 e perdeu novamente na disputa do bronze. Park acabou derrotado na decisão pelo ucraniano Viktor Ruban por 113 a 112. A disputa estava empatada antes da última flecha em 103 a 103, mas Ruban fez um 10 contra um 9 do sul-coreano.

Em Londres-2012, pela primeira vez na história o ouro masculino ficou com a Coreia do Sul, com Oh Jin-hyek. Foi nesta edição que foi adotado o sistema de sets nos combates e Oh venceu por 7-1 na decisão o japonês Takaharu Furukawa.

O sul-coreano Gu Bon-chan comemora após conquistar a medalha de ouro no individual na Rio-2016 (Reprodução)

Na Rio-2016, um dos grandes combates aconteceu na semifinal entre o sul-coreano Gu Bon-chan e o americano Brady Ellison. Eles empataram nos três primeiros sets, o coreano fez 27-26 no 4º e Ellison empatou com 29-28 no 5º. Eles foram para a flecha de desempate, onde Gu Bon-chan fez 9 contra apenas 8 do americano.

Na final, o coreano abriu 4-0 sobre o francês Jean-Charles Valladont e só precisava de um 10 para vencer, mas fez um 9. O 3º set foi 29-29 e ele ainda vencia por 5-1. Valladont ameaçou uma virada, mas Gu Bon-chan ficou com o ouro com 7-3.

Medalhistas do individual masculino nos Jogos Olímpicos

JogosOuroPrataBronze
Munique 1972John WilliamsUSAGunnar JervillSWEKyösti LaasonenFIN
Montreal 1976Darrell PaceUSAHiroshi MichinagaJPNGiancarlo FerrariITA
Moscou 1980Tomi PoikolainenFINBoris IsachenkoURSGiancarlo FerrariITA
Los Angeles1984Darrell PaceUSARick McKinneyUSAHiroshi YamamotoJPN
Seul 1988Jay BarrsUSAPark Seong-SuKORVladimir YesheyevURS
Barcelona 1992Sébastien FlûteFRAJeong Jae-HeonKORSimon TerryGBR
Atlanta 1996Justin HuishUSAMagnus PeterssonSWEOh Gyo-MunKOR
Sydney 2000Simon FairweatherAUSVic WunderleUSAWietse van AltenNED
Atenas 2004Marco GaliazzoITAHiroshi YamamotoJPNTim CuddihyAUS
Pequim 2008Viktor RubanUKRPark Gyeong-MoKORBair BadyonovRUS
Londres 2012Oh Jin-HyeokKORTakaharu FurukawaJPNDai XiaoxiangCHN
Rio 2016Gu Bon-ChanKORJean-Charles ValladontFRABrady EllisonUSA

Quadro de medalhas geral do individual masculino nos Jogos Olímpicos

PaísOuroPrataBronzeTotal
Estados Unidos5218
Coreia do Sul2316
França1102
Itália1023
Austrália1012
Finlândia1012
Ucrânia1001
Japão0314
Suécia0202
União Soviética0112
Grã-Bretanha0011
Holanda0011
China0011
Rússia0011
viagra