Siga o OTD

Hóquei masculino

Hóquei masculino – Hóquei sobre a grama – Jogos Olímpicos Tóquio 2020 

GRUPO A

PosTimePtsJVPróContra
1622124
242132
332165
432149
512035
602047

GRUPO B

PosTimePtsJVPróContra
131171
231131
331131
432166
502048
601017

DISPUTA DO BRONZE

Chances do Brasil no hóquei masculino nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020

O Brasil não conseguiu classificar a seleção masculina de rúgbi sevens para os Jogos de Tóquio-2020.

+ Veja a lista dos brasileiros classificados para os Jogos

O Brasil no hóquei masculino dos Jogos Olímpicos

Sem grandes tradições no esporte, o Brasil ainda engatinhava no hóquei sobre grama quando o país foi escolhido para sediar os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. Para se ter uma ideia, as primeiras competições relevantes que o Brasil participou, tanto no masculino quanto no feminino, foram no ciclo dos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro em 2007. Sendo assim, a primeira participação do Brasil em Jogos Pan-Americanos foi justamente em 2007.

A seleção brasileira masculina disputou apenas uma vez os Jogos Olímpicos no hóquei, na Rio-2016 (Divulgação)

Como país sede, o Brasil recebeu o direito de participar do torneio olímpico no hóquei sobre grama. O feminino acabou não atendendo a alguns critérios mínimos, não podendo participar da Rio-2016 por ter um nível técnico baixo. No torneio olímpico masculino o Brasil acabou caindo em um grupo com a Bélgica, Grã-Bretanha, Espanha, Austrália e Nova Zelândia. O Brasil acabou terminando em último lugar geral após perder os cinco jogos, sofrendo 46 gols e marcando apenas 1.

Favoritos do hóquei masculino nos Jogos de Tóquio-2020

Atuais campeões olímpicos, os argentinos não fizeram um ciclo muito consistente e deverão abrir lugar para um novo campeão olímpico. Sétimo colocados na Copa do Mundo de 2018 e quinto colocados na Pro League de 2019, os argentinos mantiveram o seu domínio nas Américas, vencendo os Jogos Pan-Americanos de Lima-2019, mas para se manter no pódio olímpico os Hermanos terão de fazer muito mais.

Bélgica hóquei sobre a grama masculino
A Bélgica, prata na Rio-2016, pinta como a grande favorita no torneio masculino de hóquei sobre a grama em Tóquio (Divulgação/FIH)

Vice-campeã olímpica e atual campeã da Copa do Mundo, título conquistado em 2018, a Bélgica aparece como uma das grandes favoritas ao pódio. A Bélgica já conquistou duas medalhas olímpicas, uma prata e um bronze, mas ainda não subiu no topo do pódio.

A Holanda aparece como a principal ameaça ao ouro belga. Sempre fortes em Jogos Olímpicos, os holandeses foram vice-campeões da Copa do Mundo da modalidade em 2018, perdendo justamente para os Belgas por 3 a 2 nos pênaltis após um empate em 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação. Os holandeses são ainda os atuais campeões europeus.

Atual campeã da Taça dos Campeões, disputada em 2018, terceira colocada na Copa do Mundo, também realizada em 2018 e da Pro League de 2019, a Austrália também chega forte na briga por um lugar no pódio. Sempre presentes entre os primeiros colocados em grandes competições aparecem a Alemanha, a Espanha e a Nova Zelândia. Estes países também possuem totais condições de vencerem a competição. A Índia, sexta colocada na Copa do Mundo de 2018, tenta resgatar a tradição que um dia já teve.

Histórico do hóquei masculino nos Jogos Olímpicos

O hóquei sobre a grama masculino estreou em Jogos Olímpicos na edição de Londres-1908, contando apenas com equipes dos países que compõem a Grã-Bretanha. Somente a partir de Amsterdã-1928 é que o hóquei entrou de forma definitiva nos Jogos Olímpicos. São 23 edições disputadas com um grande domínio da Índia. Embora não suba ao pódio olímpico desde Moscou-1980, o país conta com oito medalhas de ouro, cinco a mais do que os países que aparecem em segundo lugar no quadro de medalhas.

Quando o hóquei foi disputado pela primeira vez apenas equipes de países que integram a Grã-Bretanha subiram no pódio do evento. Assim, todas as medalhas daquela edição de Londres-1908 são consideradas como sendo britânicas. O ouro ficou com a equipe da Inglaterra, que bateu na final o time da Irlanda do Norte por 8 a 1.

Índia hoquei sobre a grama masculino
A Índia foi uma das maiores potências no hóquei sobre a grama masculino, participando de oito finais olímpicas seguidas (Reprodução/Olympics)

Após ficar ausente nas Olimpíadas de Estocolmo, em 1912, o hóquei ganhou uma nova edição em Antuérpia-1920. Novamente a medalha de ouro foi conquistada pela Grã-Bretanha, enquanto a prata ficou com os dinamarqueses e o bronze com a Bélgica.

Após os Jogos Olímpicos de Antuérpia o hóquei foi novamente retirado do programa olímpico, retornando oito anos depois em Amsterdã-1928. A partir daquela edição o mundo acompanharia um dos maiores domínios da história, não apenas do hóquei, mas também entre todos os esportes.

A equipe da Índia esteve presente em oito finais olímpicas consecutivas, além de conquistar dez medalhas em sequência, feito jamais alcançado por outra potência do hóquei. Em 1928, a primeira das conquistas, o ouro foi conquistado em final contra a Holanda, com vitória indiana por 3 a 0. A Alemanha ficou com a medalha de bronze ao vencer a Bélgica por 3 a 0.

A segunda conquista indiana aconteceu em Los Angeles-1932. Naquele ano apenas três nações disputaram os Jogos Olímpicos, o que fez com que a competição fosse novamente no formato round-robin, com as três seleções se enfrentando. A Índia venceu o Japão por 11 a 1 e os Estados Unidos por 24 a 1, assegurando a medalha de ouro. O Japão por sua vez venceu os Estados Unidos por 9 a 2, ficando com a prata e deixando o bronze para os americanos.

Quatro anos depois, em Berlim-1936, a Índia ganhou a sua terceira medalha dourada. A Índia passeou no torneio, vencendo os cinco jogos que disputou por placares elásticos e tomando apenas um gol no torneio. A final foi vencida contra a Alemanha, dona da casa, por 8 a 1. A Holanda completaram o pódio. Após ser suspensa por duas edições seguidas devido a Segunda Guerra Mundial, as Olimpíadas retornaram em Londres-1948 e novamente com a Índia vencendo a competição de hóquei masculino.

Na final, a vitória foi por 4 a 0 sobre a Grã-Bretanha. O bronze disputado entre Holanda e o Paquistão precisou de dois confrontos para ser definido, pois a primeira partida terminou empatada em 1 a 1. No dia seguinte, a Holanda derrotou o país asiático por 4 a 1 e levou o bronze.

A Olimpíada de Helsinque-1952 marcou a quinta conquista indiana no hóquei masculino. Foi mais um torneio em que os indianos dominaram de ponta a ponta. Na final, a Índia bateu a Holanda por 6 a 1. Na disputa pelo terceiro lugar a Grã-Bretanha derrotou o Paquistão por 2 a 1.

A última medalha da impressionante sequência indiana aconteceu em Melbourne-1956. Pela primeira vez em quase 30 anos, a Índia havia encontrado um adversário à altura, o emergente Paquistão. Após dois quarto lugares seguidos, os paquistaneses enfim conseguiram avançar para uma final olímpica e assegurar assim sua primeira medalha olímpica. No confronto final, a Índia venceu por apenas 1 a 0 mostrava que uma mudança maior estava por vir.

E a mudança veio na edição seguinte, em Roma-1960. Após seis edições consecutivas de puro domínio, a Índia finalmente foi derrotada em uma final olímpica, justamente pelo Paquistão. A vitória dos “camisas verdes” por apenas 1 a 0 com o gol de Naseer Bunda acendeu de vez a rivalidade entre os dois países. Naquela edição, a Espanha ficou com o bronze, ao bater a Grã-Bretanha por 2 a 1.

Hóquei sobre a grama Índia Paquistão Roma-1960
Em Roma-1960, os “Camisas Verdes” do Paquistão acabaram com a hegemonia da Índia no hóquei masculino (Reprodução/Olympics)

Quatro anos depois, em Tóquio-1964, a final entre Paquistão e Índia voltou a se repetir. Era a terceira decisão consecutiva entre as potências asiáticas e novamente o jogo foi decidido por apenas um gol, dessa vez favorável aos indianos. Mohinder Lal marcou o gol decisivo aos 41 minutos, dando aos indianos a sétima medalha de ouro de sua extensa galeria. O bronze ficou com a Austrália, que bateu a Espanha por 3 a 2 na prorrogação.

O Paquistão chegou à sua quarta final olímpica consecutiva em 1968, na Cidade do México. A equipe dos “camisas verdes” enfrentou na final a Austrália, vencendo por 2 a 1, confirmando o favoritismo. A Índia teve que se contentar com a medalha de bronze naquela edição.

Quarta colocada em 1968, a Alemanha Ocidental subiu ao topo do pódio em Munique-1972, aproveitando o fator local. Na final os donos da casa enfrentaram o favorito Paquistão. Vitória por 1 a 0 com gol de Michael Krause. A Índia novamente caiu na semifinal, dessa vez derrotada pelo Paquistão, mas novamente conseguiu subir ao pódio, o décimo seguido do país, com o terceiro lugar conquistado diante da Holanda.

Na edição seguinte, Montreal-1976, foi a vez da Nova Zelândia conquistar sua medalha de ouro. A final foi um confronto entre as duas potências da Oceania, com vitória dos neozelandeses por apenas 1 a 0 contra a Austrália. Campeão olímpico quatro anos antes, o Paquistão conquistou o bronze batendo a Holanda por 3 a 2.

A edição de 1980 realizada em Moscou contou com um boicote por parte de alguns países ocidentais liderados pelos Estados Unidos, fazendo com que algumas potências da modalidade não participassem da competição. Se aproveitando dessas ausências, a Índia conquistou a medalha de ouro voltando ao pódio após duas edições consecutivas passando em branco.

Em uma final emocionante e cheia de gols, os indianos derrotaram os espanhóis por 4 a 3. O ouro da Índia foi a última medalha conquistada pelos indianos. Desde aquela edição de Moscou os indianos sequer retornaram ao top 4. Donos da casa, os soviéticos conquistaram a medalha de bronze contra a Polônia.

O terceiro título paquistanês foi conquistado em Los Angeles-1984 diante da Alemanha Ocidental. Na final, vitória por 2 a 1. A Grã-Bretanha conquistou a medalha de bronze após derrotar a Austrália por 3 a 2.

A Grã-Bretanha voltou a ser campeã olímpica depois de 68 anos, nas Olimpíadas de Seul-1988. Na final, a vitória foi conquistada contra a Alemanha Ocidental, que ficou com a prata pela segunda edição seguida. Campeã da Copa do Mundo de 1986, a Austrália também ficou de fora do pódio após ser derrotada pelos holandeses por 2 a 1 na disputa do bronze.

A Alemanha viria a ganhar o seu primeiro título em Barcelona-1992, ao derrotar a Austrália por 2 a 1. O Paquistão conquistou nessa edição o seu último pódio olímpico, derrotando na disputa do bronze a Holanda por 4 a 3.

Depois de tantas edições batendo na trave, os holandeses finalmente conseguiram subir no lugar mais alto do pódio. E por duas edições consecutivas: Atlanta-1996 e Sydney-2000. Em Atlanta, os holandeses enfrentaram a Espanha, vencendo de virada, também por 3 a 1. A Austrália retornou ao pódio olímpico ao vencer a Alemanha por 3 a 2.

A segunda medalha holandesa foi conquistada em 2000. Os holandeses chegaram em Sydney como o time a ser batido e acabaram confirmando o seu favoritismo. Na final, superaram a Coreia do Sul por 5 a 4 nos pênaltis, após empate no tempo regulamentar e na prorrogação em 3 a 3. A Austrália ficou com a medalha de bronze após derrotar o Paquistão por 6 a 3. A edição de Sydney-2000 marcaria ainda a última vez em que o Paquistão aparecia entre os quatro primeiros colocados em uma Olimpíada.

Se em 1996 a Holanda quebraram a sina de nunca conquistarem a medalha de ouro, em Atenas-2004 foi a vez dos australianos fazerem o mesmo, quando levaram o ouro ao derrotarem na final a Holanda pelo placar de 2 a 1, na prorrogação. A Alemanha ficou com a medalha de bronze em Atenas.

Argentina hóquei sobre a grama Rio 2016
A Argentina desbancou todos os favoritos e levou o ouro no hóquei masculino na Rio-2016 de forma incontestável (Reprodução/India.com)

Os alemães conquistaram duas medalhas de ouro consecutivas nas edições seguintes. Em Pequim-2008, a equipe chegou como uma das favoritas e na final a Alemanha derrotou a Espanha por 1 a 0, enquanto a Austrália conquistou o bronze. Na edição seguinte, Londres-2012, os alemães garantiram o bicampeonato superando na final a Holanda por 2 a 1. A Austrália ficou com a medalha de bronze.

A atual campeã olímpica é a Argentina. Com uma seleção muito consistente, conseguiu bater todas as favoritas na Rio-2016, superando a Bélgica na final por 4 a 2. Na disputa do bronze, a Alemanha derrotou a Holanda por 4 a 3 nos pênaltis, assegurando seu quarto pódio consecutivo.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Os medalhistas do hóquei masculino nos Jogos Olímpicos

JogosOuroPrataBronze
Londres 1908InglaterraIrlandaEscócia
Gales
Antuérpia 1920Grã-BretanhaDinamarcaBélgica
Amsterdã 1928ÍndiaHolandaAlemanha
Los Angeles 1932ÍndiaJapãoEstados Unidos
Berlim 1936ÍndiaAlemanhaHolanda
Londres 1948ÍndiaGrã-BretanhaHolanda
Helsinque 1952ÍndiaHolandaGrã-Bretanha
Melbourne 1956ÍndiaPaquistãoAlemanha
Roma 1960PaquistãoÍndiaEspanha
Tóquio 1964ÍndiaPaquistãoAustrália
Cidade do México 1968PaquistãoAustráliaÍndia
Munique 1972Alemanha OcidentalPaquistãoÍndia
Montreal 1976Nova ZelândiaAustráliaPaquistão
Moscou 1980ÍndiaEspanhaUnião Soviética
Los Angeles 1984PaquistãoAlemanha OcidentalGrã-Bretanha
Seul 1988Grã-BretanhaAlemanha OcidentalHolanda
Barcelona 1992AlemanhaAustráliaPaquistão
Atlanta 1996HolandaEspanhaAustrália
Sydney 2000HolandaCoreia do SulAustrália
Atenas 2004AustráliaHolandaAlemanha
Pequim 2008AlemanhaEspanhaAustrália
Londres 2012AlemanhaHolandaAustrália
Rio 2016ArgentinaBélgicaAlemanha

Quadro de medalhas do hóquei masculino nos Jogos Olímpicos

PaísOuroPrataBronzeTotal
Índia81211
Paquistão3328
Grã-Bretanha3249
Alemanha3148
Holanda2439
Austrália1359
Alemanha Ocidental1203
Argentina1001
Nova Zelândia1001
Espanha0314
Bélgica0112
Dinamarca0101
Japão0101
Coreia do Sul0101
União Soviética0011
Estados Unidos0011