Siga o OTD

Polo Aquático masculino

Tabela do polo aquático masculino – Jogos Olímpicos Tóquio 2020

GRUPO A

PosTimePtsJVPróContra
1211212
22111513
3211109
4010910
50101315
6010221

GRUPO B

PosTimePtsJVPróContra
1311237
23111312
32111510
40101213
50101015
6010723

DISPUTA DO SÉTIMO LUGAR

DISPUTA DO QUINTO LUGAR

DISPUTA DO BRONZE

Bicampeões?

polo aquático masculino Jogos Olímpicos Tóquio 2020
Time da Sérvia no topo do pódio da Rio-2016 (Carlos Antonio Azevedo/wikimedia)

Itália, Espanha, Estados Unidos, Austrália, África do Sul, Hungria, Cazaquistão, Grécia, Montenegro, Sérvia e Japão serão as doze equipes do torneio olímpico de polo aquático masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Os sérvios, atuais campeões, e os húngaros, maiores vencedores da modalidade, são os principais postulantes ao título.

Apesar de terem sido superados nos principais torneios no atual ciclo olímpico, mundiais de Budapeste-2017, onde terminaram com o bronze, e de Gwangju-2019, onde foram apenas 5º lugar, a Sérvia venceu seis das últimas oito edições da liga mundial e cinco dos últimos quatro europeus. É, de longe, o time com maior regularidade no período. São liderados pelos atacantes Strahinja Rašović e Dušan Mandić. Já a Hungria, dona de nove ouros e 15 medalhas, conquistou o europeu depois de 21 anos e tem em Dénes Varga seu maior expoente nos dias de hoje.

Quem também está regressando depois de um tempo de maus resultados é a Espanha, campeã olímpica em Atlanta-96. Foi vice-campeã mundial em 2019 e 2020, batendo neste último a já campeã olímpica Sérvia nas quartas de final. O time tem como destaque o goleiro Daniel López, o melhor da posição nas estatísticas dos últimos grandes campeonatos. A seleção de Montenegro, campeã da liga mundial em 2018 e 2020 e bronze no europeu, tenta a primeira medalha após três quartos lugares seguidos. Conta com Aleksandar Ivović, maior goleador do mundial de 2019. Por fim, a Croácia, ouro em Londres-2012 e prata na Rio-2016, credencia-se à medalha em Tóquio pelo título mundial em 2017 e o bronze em 2019, além do bronze no europeu de 2018.

Reis húngaros

Das modalidades coletivas do programa, o polo aquático masculino é a que esteve mais presente em Olimpíadas. São 26 edições ao todo. Os quatro primeiros títulos foram da Grã-Bretanha, onde o esporte foi criado, mas a partir de 1932, em Los Angeles, a Hungria começou seu domínio, que pode ser comparado ao dos Estados Unidos no basquete. São nove títulos olímpicos no pólo, que é o esporte número 1 do país, além de outras três pratas e três bronzes, 15 pódios no total. O domínio húngaro é tanto que esta é a segunda nação com mais ouros olímpicos em um mesmo evento de esporte coletivo, ficando atrás apenas da seleção masculina de basquete dos Estados Unidos com 14.

A primeira medalha olímpica da Hungria no polo aquático foi a prata de Amsterdã-28 e o primeiro ouro chegou em Los Angeles-32. De Amsterdã-28 a Moscou-80 a país subiu em todos os pódios, sendo cinco vezes no lugar mais alto. A sequência foi quebrada em Los Angeles-1984, mas não dentro da piscina. Naquele ano, o país aderiu ao boicote imposto pela União Soviética aos Jogos dos então inimigos da guerra fria Estados Unidos.

Sangue na água

Durante as semifinais dos Jogos de Melbourne-56, a seleção húngara protagonizou ao lado da União Soviética o chamado blood in the water match, ou jogo do sangue na água. A violência da partida teve raiz em uma revolta popular na Hungria, país naquele tempo sob controle indireto dos soviéticos. Para conter o levante, tropas foram enviadas a Budapeste causando a morte de cerca de 2 mil pessoas. Na ocasião, os atletas do polo já estavam em Melbourne e encontraram dificuldade em obter notícias sobre amigos e familiares, o que deixou todos furiosos.

Tudo começou quando o jogo já estava em 4 a 0 para os húngaros e o soviético Valentin Prokopov abriu o supercílio de Ervin Zádor com um soco no rosto, causando o sangramento que marcou o episódio. Logo uma briga generalizada tomou contra da arena, inclusive com a participação da torcida, só encerrada com a chegada da polícia. O momento inspirou o documentário Freedom’s Fury, produzido por Lucy Liu e Quentin Tarantino, e com narração da lenda da natação Mark Spitz.

Itália e Iugoslávia

Iugoslávia e Itália também têm destaque, com três ouros cada. Os italianos foram campeões em Londres-48, Roma-60 e Barcelona-92 e os iugoslavos levaram o ouro na Cidade do México-68 e em Los Angeles-84 e Seul-88. Quatro anos mais tarde, o país do leste europeu acabou desmembrado e a tradição na modalidade foi dividida entre sérvios, croatas e montenegrinos. Também foram campeões a União Soviética, em Munique-72 e Moscou-80, a França, em Paris-1924, a Alemanha, em Amsterdã-28, e a Espanha, em Atlanta-96. Esta última coroando Manuel Estiarte, o maior goleador olímpico do polo aquático masculino com 127 gols.

E o Brasil?

A seleção olímpica brasileira competiu em oito edições: Antuérpia-1920, Los Angeles- 32, Helsinque-52, Roma-60, Tóquio-64, Cidade do México-68, Los Angeles-84 e Rio-2016, onde foi país sede. A melhor participação foi na primeira, terminando em sexto lugar. Doze anos mais tarde, após jogar contra Japão e Hungria, teve os resultados anulados por indisciplina de jogadores no duelo contra a seleção europeia. Em Helsinque-52 o país ficou em nono e, nas quatro edições seguintes, terminou na 12ª colocação sem conseguir vencer nenhuma partida.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAM E FACEBOOK

O retorno demorou 32 anos, mas foi memorável. Nos Jogos Olímpicos da Rio-2016, a seleção, que já vinha de uma medalha de bronze na Liga Mundial de 2015, começou o torneio ganhando da fortíssima Austrália e goleando o Japão. No terceiro duelo veio aquela considerada a maior vitória da equipe: 6 a 5 sobre os sérvios, que viriam a conquistar a medalha de ouro. Nas quartas de final, cruzou com a então campeã Croácia e encerrou a campanha.

Quadro de medalhas do polo aquático masculino

PaísOuroPrataBronzeTotal
1Hungria93315
2Grã Bretanha4004
3Iugoslávia3407
4Itália3238
5União Soviética2237
6Estados Unidos1449
7Croácia1203
8Alemanha1203
10Espanha1102
11França1034
12Sérvia1023
13Bélgica0426
14Suécia0123
15Rússia0112
16Sérvia e Montenegro0112
17Holanda0022
18Comunidade dos Estados Independentes0011
19Alemanha Ocidental0011