Siga o OTD

Paulo Henrique Sampaio Filho

Paulinho – futebol masculino – Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Ficha TécnicaMedalhas
Nascimento: Rio de Janeiro/RJ
Idade: 21 anos (15/07/2000)
Altura: 1,75m
Clube: Bayer Leverkusen/ALE

Paulo Henrique Sampaio Filho, mais conhecido como Paulinho, é atacante do Bayer Leverkusen, da Alemanha, e representará a seleção brasileira de futebol masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

+ CONFIRA TUDO SOBRE O FUTEBOL NOS JOGOS OLÍMPICOS DE TÓQUIO 2020

História ligada ao Vasco

A caminhada de Paulinho no futebol está intimamente ligada ao Vasco. Depois se destacar no Madureira, equipe tradicional do Rio de Janeiro, o garoto de 8 anos de idade chamou a atenção do Gigante da Colina. Foi convidado para jogar nas categorias de base e para estudar no Colégio Vasco da Gama, escola criada com o propósito de atender jovens de vários esportes que residem no clube.

A partir de 2010, o atacante passou a defender as cores do time de São Januário. Sete anos mais tarde, ainda muito garoto, foi promovido para o elenco profissional através do então treinador Milton Mendes. Havia assinado seu primeiro contrato profissional em 20 de dezembro de 2016.

Paulinho - futebol masculino - Jogos Olímpicos de Tóquio 2020
Um dos grandes nomes da nova geração da seleção, Paulinho deixou o Vasco para jogar no Bayer Leverkusen. (Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

Paulinho rapidamente chamou a atenção quando entrou em campo. Na estreia, deixou o gramado com uma assistência na conta. Já no compromisso seguinte, ele iniciou entre os titulares pela primeira vez na carreira. Fez os dois gols da vitória por 2 a 1 sobre o Atlético Mineiro, no Independência, se tornando o primeiro atleta dos anos 2000 a marcar no Brasileirão. Começo promissor.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

O Vasco ficou cinco temporadas sem disputar a Libertadores. Com o desempenho durante o Campeonato Brasileiro 2017, a classificação para o ano seguinte aconteceu. Muito em função da boa participação da revelação ao longo da competição. No torneio continental, o ponta vascaíno balançou as redes em duas oportunidades, além de ter se destacado durante o Carioca. Os clubes europeus monitoravam a sua trajetória.

Chegada ao futebol europeu

Em abril de 2018, chegou a proposta. Paulinho vivia um bom momento e despertou o interesse do Bayer Leverkusen, da Alemanha. Os valores da negociação giraram em torno dos 20 milhões de euros (cerca de R$85 milhões na cotação da época e R$120 milhões na cotação atual), números que animaram a cúpula cruzmaltina.

+ CONFIRA TUDO SOBRE AS PARTIDAS DA SELEÇÃO MASCULINA NOS JOGOS OLÍMPICOS DE TÓQUIO 2020

O jogador desembarcou em solo europeu apenas em julho, quando completou 18 anos. E logo na primeira temporada marcou presença em partidas válidas por Copa da Alemanha, Campeonato Alemão e Liga Europa. Veio para brigar por uma vaga entre os onze iniciais.

Experiências nas seleções de base

A cria do Vasco foi chamada para defender as seleções brasileiras de base por diversas vezes. Enquanto estava no sub-17, as mais marcantes foram, sem dúvidas, a conquista invicta do Sul-Americano e o terceiro lugar na Copa do Mundo, ambos acontecendo em 2017.

Mais tarde, já com André Jardine, atual técnico da equipe olímpica, fez parte do ciclo até Tóquio 2020. Marcou gols e foi importante ao longo da caminhada rumo ao título do Torneio de Toulon, na França, e também estava com o grupo durante o Pré-Olímpico em janeiro do último ano. O Brasil terminou em segundo lugar, atrás da Argentina, mas os dois países carimbaram o passaporte para a capital japonesa.

Em 2021

Paulinho sofreu com um problema que atrapalhou muito o seu desempenho às vésperas dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Em julho do último ano, sofreu grave lesão no joelho, com a ruptura de ligamento cruzado anterior, perdendo praticamente a temporada inteira. Foram meses de longa recuperação, voltando a atuar apenas na última rodada da Bundesliga, em 22 de maio de 2021.

Paulinho - futebol masculino - Jogos Olímpicos de Tóquio 2020
Apesar de perder a última temporada inteira por causa de uma lesão, Paulinho é uma das grandes referências técnicas da seleção olímpica. (Foto: Divulgação/Bayer Leverkusen)

Um dos nomes escolhidos por Jardine, o garoto comentou a lesão e celebrou a volta: “A gente pensa que tudo vai desabar, parece que tudo vai acabar. Tinha voltado do Pré-Olímpico, estava me sentindo bem e, antes da final da Copa [da Alemanha], aconteceu essa lesão e foi um baque. Minha família tem uma importância muito grande, principalmente nesses momentos de dificuldade. Foi muito importante para mim [tê-los], ainda mais em outro país. Foi importante e me ajudou bastante durante a recuperação até para eu ficar mais forte mentalmente. Sou grato a eles por tudo que fazem comigo.”