Siga o OTD

Duplas mistas

Jogos Pan-Americanos – Lima 2019 – Badminton – Duplas mistas

Chances do Brasil

As duas melhores duplas do Brasil no ranking mundial de badminton são a jovem Fabrício Farias/Jaqueline Lima e os mais experientes Artur Pomoceno/Fabiana Silva. Ambas estão próximas no ranking mundial, mas ainda estão distantes das melhores das Américas. Fabrício e Jaqueline estão em oitavo lugar, enquanto Artur Fabiana estão em nono lugar se levarmos em conta apenas as parcerias do continente.

Na última edição do Campeonato Pan-Americano, em 2018, as duplas mistas brasileiras ficaram longe de brigar pelo pódio. Artur Pomoceno foram eliminados nas oitavas de final, assim como Jaqueline Lima, que jogou ao lado de Matheus Voigt. Fabrício Farias jogou com Luana Vicente e foi eliminado logo na estreia.

Local da competição

Estádio Centro Deportivo Pan-Americano (Ginásio Poliesportivo 2)

Local: Lima

Capacidade: 1.000 torcedores

A estrela dos Jogos

A maior vencedor do torneio de duplas mistas no badminton na história dos Jogos Pan-Americanos é a canadense Denyse Julien. Ela faturou a medalha de ouro nas três primeiras edições disputadas: Mar Del Plata 1995 com Darryl Yung, Winnipeg 1999 com Iain Sydie e Santo Domingo 2003 com Phillipe Bourret. Além desses três ouros, a atleta foi campeã em 1995 no individual e nas duplas femininas. Ela também ganhou prata nas duplas femininas em 1999 e 2003 e bronze no individual em 1999. Ao todo, foram oito medalhas, cinco de ouro, duas de prata e uma de bronze

Nossos pódios

Lohaynny Vicente e Alex Tjong conquistaram em Toronto 2015 a única medalha brasileira até hoje no torneio de duplas mistas do badminton dos Jogos Pan-Americanos. Para chegar lá, eles derrotaram na estreia por 21/10 e 21/18 os guatemaltecos Humblers Heymard e Nikte Sotomayor. Nas oitavas de final, a vitória veio sobre os campeões de 2007, os americanos Howard Bach e Eva Lee por 21/17 e 21/18.

O resultado empolgou os brasileiros, que eliminaram nas quartas de final os jamaicanos Gareth Henry e Katherine Wynter por 21/11 e 21/17. Na semifinal,  no entanto, eles não resistiram aos canadenses Toby NG e Alex Bruce, perderam por 21/17 e 21/16 e acabaram com a medalha de bronze.

Medalhistas

ANO Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze
1995 Darryl Yung/
Denyse Julien

Canadá
Anil Kaul/
Si-an Deng

Canadá
Mike Edstrom /
Linda French

EUA
Paul Leyow /
Terry Leyow

Jamaica
1995 Iain Sydie/
Denyse Julien

Canadá
Robbyn Hermitage /
Brent Olynyk

Canadá
Adrienn Kocsis /
Mario Carulla

Peru
Yeping Tang /
Christopher Hales

EUA
2003 Philippe Bourret/
Denyse Julien

Canadá
Mike Beres /
Jody Patrick

Canadá
Charles Pine /
Nigella Saunders

Jamaica
Raju Rai /
Mesinee Mangkalakiri

EUA
2007 Howard Bach /
Eva Lee

EUA
Mike Beres /
Val Loker

Canadá
Rodrigo Pacheco /
Cláudia Rivero

Peru
Bob Malaythong /
Mesinee Mangkalakiri

EUA
2011 Toby Ng /
Grace Gao

Canadá
Halim Ho /
Eva Lee

EUA
Rodrigo Pacheco /
Cláudia Rivero

Peru
Howard Bach /
Paula Obanana

EUA
2015 Phillip Chew /
Jamie Subandhi

EUA
Toby Ng /
Grace Gao

Canadá
Mario Cuba /
Katherine Winder

Peru
Alex Tjong /
Lohaynny Vicente

Brasil

Quadro de medalhas

Ordem País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total
1  Canadá 4 5 0 9
2  EUA 2 1 5 8
3  Peru 0 0 4 4
4  Jamaica 0 0 2 2
5  Brasil 0 0 1 1

O esporte

Badminton é um esporte dinâmico praticado entre dois ou quatro jogadores. Ainda que seja semelhante ao tênis, que usa raquetes e está dividido por uma rede, ele possui suas peculiaridades. Ao invés de uma bola, ele é jogado com uma espécie de peteca, chamada de volante ou birdie. Ao contrário do que se possa imaginar, ela atinge velocidade superior a de uma bola de tênis, podendo chegar até 300 km/h.

O objetivo do jogo é fazer a peteca tocar no campo adversário. Dessa forma o atleta ou dupla marcam um ponto no placar. Aquele que deixar o volante cair dentro do seu lado do campo ou projetar o volante para fora do campo perde a jogada. Cada jogo é disputado numa melhor de três sets. Os pontos são corridos e o primeiro jogador a atingir 21 pontos ganha o set.  Para finalizar  o set, é necessário ter uma diferença de 2 pontos sobre o adversário. Mas cada set pode chegar, no máximo, aos 30 pontos. Caso os jogadores empatem em 29 a 29, o set termina com o famosos pontos dourados, terminando nos 30 pontos.

Existe um intervalo de 2 minutos entre os sets e um intervalo de 1 minuto quando alcançados os primeiros 11 pontos de um jogador. Ganha o jogo quem vencer 2 sets.