Siga o OTD

Arremesso de disco masculino

Prata na Diamond League, Andressa de Morais compete em Zagreb

Andressa Morais vai chegar a Lima 2019 com grandes chances de medalha (Wagner Carmo/CBAt)

Jogos Pan-Americanos – Lima 2019 – Atletismo – arremesso de disco feminino

Chances do Brasil

Fernanda Reis é uma das brasileiras que ficaram entre as oito melhores do mundo em 2018 (Fernando dos Reis/CBAt)

O Brasil vai chegar aos Jogos Pan-Americanos Lima 2019 com grandes chances de medaha no arremesso de peso 2019. No ano passado, duas brasileiras terminaram entre as oito melhores do mundo. Com 65m10, Andressa Morais quebrou o recorde brasileiro e sul-americano, ficando com a sétima melhor marca do planeta. Com 64,66m, Fernanda Borges ficou com a oitava colocação.

No ranking das Américas, apenas duas cubanas foram melhor do que as brasileiras em 2018. Yaimé Pérez ficou em terceiro com 67,82m e Denia Caballero ficom com a quinta melhor marca do mundo ao lançar o disco a 66,09m. As duas atletas serão as grandes adversárias de Andressa Morais e Fernanda Borges em Lima 2019.

Em Toronto 2015, as duas brasileiras estiveram na final do arremesso de peso feminino. Fernanda Borges, que tinha sido sétima em Guadalajara 2011, ficou em quarto, enquanto Andressa Morais foi a sexta colocada.

Local da competição

Estádio Atlético Pan-Americano

Local: Lima

Capacidade: 12.000 torcedores

A estrela dos Jogos

Duas cubanas são as maiores estrelas do arremesso de disco feminino na história dos Jogos Pan-Americanos. Carmen Romero e Maritza Martén conquistaram três medalhas de ouro cada. O país delas é disparado o primeiro colocado do quadro de medalhas da prova. Cuba ganhou 10 medalhas de ouro, nove de prata e cinco de bronze em toda a história.

Carmen Romero subiu ao lugar mais alto do pódio em Cali 1971, Cidade do México 1975 e San Juan 1979, sempre tendo a compatriota Maria Cristina Betancourt com a medalha de prata. Em Jogos Olímpicos, no entanto, Carmen não brilhou. Ficou em nono em Montreal 1976 e em décimo em Moscou 1980.

Já Maritza Martén tem como maior conquista a medalha de ouro na Olimpíada de Barcelona em 1992. A campeã olímpica fez história nos Jogos Pan-Americanos ao ser tricampeã com os títulos de Caracas 1983, Indianápolis 1987 e Mar Del Plata 1995.

Nossos pódios

A única medalha brasileira conquistada no arremesso de disco feminino dos Jogos Pan-Americanos foi com Elisângela Adriano no Rio de Janeiro em 2007 com a marca de 60,27m. Ela ficou atrás de duas cubanas: Yarelis Barrios, medalha de ouro, com 61,72m, e Yania Ferrales, prata com 61,71m.

A medalha, no entanto, não foi a primeira dos Jogos Pan-Americanos que ela colocou no peito. Em Winnipeg 1999, Elisângela Adriano venceu a prova e chegou a receber a medalha de ouro, mas acabou a perdendo por doping. A brasileira testou positivo para a substância nandrolona, um esteróide anabolizante, durante a Universíade, que foi disputada um pouco antes da competição do Canadá. Como o Pan aconteceu no período em que ela deveria estar suspenso, a medalha da atleta acabou cassada.

Medalhistas

ANO Medalha de ouro MARCA Medalha de prata MARCA Medalha de bronze MARCA
1951 Jim Fuchs
EUA
48.91m Dick Doyle
EUA
47.28m Elvio Porta
Argentina
44.93m
1955 Fortune Gordien
EUA
53.10m Parry O’Brien
EUA
51.07m Hernán Haddad
Chile
47.14m
1959 Al Oerter
EUA
58.12m Dick Cochran
EUA
54.44m Parry O’Brien
EUA
51.84m
1963 Bob Humphreys
EUA
57.82m Dave Davis
EUA
51.05m Ben Rebel Bout
  Antilhas Holandesas
49.78m
1967 Gary Carlsen
EUA
57.50m Rink Babka
EUA
56.88m George Puce
Canadá
56.20m
1971 Dick Drescher
EUA
62.26m Tim Vollmer
EUA
61.06m Ain Roost
Canadá
58.06m
1975 John Powell
EUA
62.36m Julián Morrinson
Cuba Cuba
59.88m Jay Silvester
EUA
59.82m
1979 Mac Wilkins
EUA
63.30m Bradley Cooper
 Bahamas
62.16m Luis Delís
Cuba Cuba
61.70m
1983 Luis Delís
Cuba Cuba
67.32m Bradley Cooper
 Bahamas
62.38m Juan Martínez
Cuba Cuba
62.04m
1987 Luis Delís
Cuba Cuba
67.14m Bradley Cooper
 Bahamas
64.56m Randy Heisler
EUA
62.76m
1991 Anthony Washington
EUA
65.04m Roberto Moya
Cuba Cuba
63.92m Juan Martínez
Cuba Cuba
63.52m
1995 Roberto Moya
Cuba Cuba
63,58m Alexis Elizalde
Cuba Cuba
62,00m Randy Heisler
EUA
60,12m
1999 Anthony Washington
EUA
64,25m Alexis Elizalde
Cuba Cuba
61,99m Jason Tunks
Canadá
61,75m
2003 Jason Tunks
Canadá
63,70m Frank Casañas
Cuba Cuba
62,61m Loy Martínez
Cuba Cuba
61,36m
2007 Michael Robertson
EUA
59,24m Adam Kuehl
EUA
57,50m Dariusz Slowik
Canadá
57,37m
2011 Jorge Fernández
Cuba Cuba
65,58m Jarred Rome
EUA
61,71m Ronald Julião
Brasil
61,70m
2015 Fedrick Dacres
Jamaica
64.80m Ronald Julião
Brasil
64.65m Russ Winger
EUA
62.64m

Quadro de Medalhas

Ordem País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze Total
1  EUA 11 8 5 24
2  Cuba 4 5 4 13
3  Canadá 1 0 4 5
4  Jamaica 1 0 0 1
5  Bahamas 0 3 0 3
6  Brasil 0 1 1 2
7  Antilhas Holandesas 0 0 1 1
 Argentina 0 0 1 1
 Chile 0 0 1 1

A prova

Lançamento de disco é uma modalidade esportiva olímpica do atletismo. O objetivo da prova consiste em lançar um disco de metal à maior distância possível, superando os demais competidores. Assim como o lançamento de martelo e o lançamento de dardo, esses esportes são chamados oficialmente de lançamento. Somente o arremesso de peso é chamado de arremesso, devido ao fato do peso ser empurrado e os demais serem projetados com características diferentes.

O disco usado é um prato de metal com a forma de um círculo com o diâmetro de 22 cm. Na prova masculina, o disco mede entre 219 e 221 mm de diâmetro e de 44 a 46 mm de espessura e pesa 2 kg. Na modalidade feminina, mede entre 180 e 182 mm de diâmetro e de 37 a 39 mm de espessura, pesando 1 kg. O lançamento é feito de dentro de um círculo de 2,5 m de diâmetro no chão, margeado por um anteparo de concreto de 2 cm de altura. O atleta segura o disco plano contra os dedos da mão e o antebraço do lado do lançamento, gira sobre si mesmo rapidamente e lança o disco ao ar estendendo o braço. Para melhorar a pegada é permitido o uso de uma substância adequada nas mãos e pode ser usado um cinturão para proteger a coluna.

Para a medição da distância lançada, o disco precisa aterrar dentro de uma área pré-marcada e o atleta não pode deixar o círculo antes do disco cair, e sempre pela metade traseira do círculo. Caso pise fora dele durante o lançamento ou antes do disco tocar o solo, o lançamento é impugnado. Normalmente os atletas dão uma volta e meia com o corpo como impulso e em cada competição são feitos entre quatro e seis lançamentos. No caso de empate, o desempate é feito pela segunda maior marca e assim sucessivamente.

AGENDA DO DIA

jun 18 01:00 Mundial Sub-21 de vôlei de praia Brailko/Namike (LET) 0 Thamela/Ingridh 2 jun 18 01:50 Mundial Sub-21 de vôlei de praia Lyan/Zuliani (BRA) 1 Pfretzschner/Sowa (ALE) 2 jun 18 04:00 Liga das Nações de vôlei feminino - Primeira Fase Japão 1 Polônia 3 jun 18 04:20 Mundial Sub-21 de vôlei de praia Stochlova/Duranova (CHE) 1 Thamela/Ingridh 2 jun 18 05:00 Challenger de Blois Pedro Sakamoto (BRA) 1 Geoffrey Blancaneaux (FRA) 2 jun 18 05:00 Liga das Nações de vôlei feminino - Primeira Fase Bulgária 3 Sérvia 1 jun 18 05:20 Copa do Mundo de basquete 3x3 - Grupo B Porto Rico 19 Ucrânia 21 jun 18 05:50 Copa do Mundo de basquete 3x3 - Grupo B Rússia 12 Mongólia 14 jun 18 06:00 ITF de Stare Splavy Nicoleta-Catalina Dascalu (ROM) 1 Teliana Pereira (BRA) 2 jun 18 07:00 Liga das Nações de vôlei feminino - Primeira Fase Coreia do Sul 1 República Dominicana 3 jun 18 07:00 ITF de Figueira da Foz Alison Bai (AUS) 0 Laura Pigossi (BRA) 2 jun 18 07:00 ITF de Klosters Barbara Gatica (CHL)/Rebeca Pereira (BRA) 2 Lea Alche (SUI)/Eva-Maria Rimil (AUT) 0 jun 18 08:00 Liga das Nações de vôlei feminino - Primeira Fase Holanda 3 Tailândia 0 jun 18 08:20 Copa do Mundo de basquete 3x3 - Grupo B Estônia 18 Porto Rico 21 jun 18 08:30 Liga das Nações de vôlei feminino - Primeira Fase China 3 Alemanha 0 jun 18 08:30 ITF de Klosters Nathaly Kurata (BRA)/Vanda Lukacs (HUN) 2 Mana Ayukawa (JAP)/Nina Stadler (SUI) 1 jun 18 08:50 Copa do Mundo de basquete 3x3 - Grupo B Ucrânia 14 Rússia 21 jun 18 09:50 Copa do Mundo de basquete 3x3 - Grupo B Estônia 17 Mongólia 20 jun 18 10:00 Liga das Nações de vôlei feminino - Primeira Fase Brasil 3 Itália 0 jun 18 10:00 ITF de Tabarka Karolayne Rosa (BRA)/Nicole Huergo (ITA) 0 Eugenia Ganga (ARG)/Raphaelle Lacasse (CAN) 2 jun 18 11:00 Liga das Nações de vôlei feminino - Primeira Fase Rússia 0 Estados Unidos 3 jun 18 11:00 Challenger de Ilkley Paul Jubb (GBR) 2 Thiago Monteiro (BRA) 1 jun 18 11:25 Copa do Mundo de basquete 3x3 - Grupo D Austrália 21 Brasil 15 jun 18 11:30 ATP 500 de Halle Oliver Marach (AUT)/Jurgen Melzer (AUT) 2 Marcelo Demoliner (BRA)/Divij Sharan (IND) 0 jun 18 11:30 Challenger de Parma Maverick Banes (AUS)/Guilherme Clezar (BRA) 0 Alessandro Bega (ITA)/Andrea Collarini (ARG) 2 jun 18 11:30 ITF de Figueira da Foz Laura Pigossi (BRA)/Moyuka Uchijima (JAP) 2 Fatma Al Nabhani (OMÃ)/Angelina Gabueva (RUS) 0 jun 18 12:55 Copa do Mundo de basquete 3x3 - Grupo D Japão 11 Letônia 14 jun 18 13:00 Liga das Nações de vôlei feminino - Primeira Fase Turquia Bélgica jun 18 13:00 ITF de Padova Paula Gonçalves (BRA)/Rasheeda McAdoo (EUA) Martina Colmegna (ITA)/Dalila Spiteri (ITA) jun 18 13:30 ITF de Ilkley Bia Haddad Maia (BRA) Ann Li (EUA) jun 18 14:05 Copa do Mundo de basquete 3x3 - Grupo D Polônia Austrália jun 18 14:15 Copa América Sub-16 de basquete feminino - Grupo A Brasil Equador jun 18 14:30 ITF de Padova Yuliana Lizarazo (COL)/Maria Camila Serrano (COL) Carolina Meligeni (BRA)/Gabriela Cé (BRA) jun 18 15:05 Copa do Mundo de basquete 3x3 - Grupo D Brasil Japão jun 18 16:00 Copa do Mundo de futebol feminino - Grupo C Jamaica Austrália jun 18 16:00 Copa do Mundo de futebol feminino - Grupo C Itália Brasil jun 18 16:05 Copa do Mundo de basquete 3x3 - Grupo D Polônia Letônia jun 18 16:30 Copa América Sub-16 de basquete feminino - Grupo B México El Salvador jun 18 19:00 Copa América Sub-16 de basquete feminino - Grupo A Canadá Porto Rico jun 18 21:00 Paulista de handebol masculino - Primeira Fase Hebraica Taubaté/FAB/UNITAU jun 18 21:15 Copa América Sub-16 de basquete feminino - Grupo B Estados Unidos Chile