Siga o OTD

Altobeli da Silva

Ficha TécnicaMedalhas
Nascimento: Catanduva/SP
Idade: 30 anos (03/12/1990)
Clube: Esporte Clube Pinheiros (SP)
Pan: 1 (Lima 2019)
Olimpíada: 1 (Rio 2016)

PAN
– Lima 2019 – 3000m com obstáculos
– Lima 2019 – 5000m

Altobeli da Silva é um nome do atletismo que fará a sua segunda participação olímpica nos Jogos Olímpicos de Tóquio na disputa dos 3000m com obstáculos.

+ Rivais, chances do Brasil e mais: Confira TUDO sobre o 3000m com obstáculos

Na prova de Tóquio, o atleta será o único representante brasileiro na disputa masculina. Entre as mulheres, o país estará representando por Tatiane Raquel e Simone Ferraz.

“Vagabundagem”

Altobeli da Silva é dono de uma das histórias de maior superação na história do esporte brasileiro. Nascido em Catanduva, o atleta foi criado sem a presença do pai e com uma mãe muita dura, que por muitas vezes o maltratava ainda criança.

Criado num bairro pobre na cidade paulista, Altobeli foi buscar um emprego cedo e conseguiu uma vaga como entregador de panfletos para um supermercado. Foi num dia de trabalho, que o jovem viu uma placa que anunciava uma moto como prêmio para o vencedor de uma corrida.

3000m com obstáculos Jogos Olímpicos Tóquio
Altobeli da Silva teve um início bastante complicado no atletismo (Wagner Carmo/CBAt)

Desde então, a corrida nunca mais saiu da sua vida, apesar de este não ser o desejo de sua mãe. Com 20 anos de idade, Altobeli da Silva recebeu um ultimato e acabou sendo expulso de casa por sua mãe, que falava que o sonho do filho no atletismo era “vagabundagem”.

Mesmo tendo de viver duas semanas dentro de um Corcel 2, comprado com dinheiro ganho de premiações de competições que participava, passado dois Natais e dois Anos Novos e diversos outros dias na rua, e ter recusado tentadoras ofertas para entrar no mundo da criminalidade o atleta não desistiu de seu sonho e hoje comemora uma série de resultados.

O sonho valeu

A persistência no esporte valeu. Após ter conquistado a sua vaga olímpica através da medalha de ouro 3000m com obstáculos no Troféu Brasil, Altobeli da Silva conseguiu chegar à decisão da prova nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que acabou encerrando na nona colocação.

Altobeli da Silva 3000m com obstáculos Jogos Olímpicos Tóquio
Altobeli da Silva conquistou duas medalhas nos Jogos de Lima de 2019 (Wander Roberto/COB)

A sequência da carreira seguiu sendo de evolução e os resultados cada vez melhores. O auge da carreira do velocista até aqui veio na temporada 2019, durante os Jogos Pan-americanos Lima, competição que o velocista conquistou a medalha de ouro nos 3.000m com obstáculos e a prata nos 5.000m. O ano ainda reservou a conquista da medalha de ouro na prova dos 5.000m no torneio sul-americano.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Em 2021

Os bons resultados persistiram para a atual temporada, que já garantiu os títulos dos 5000m e 3000m com obstáculos no Troféu Brasil, além do bicampeonato no sul-americano, na prova dos 5000m. Por conta disso, a expectativa para Tóquio é alta.