Siga o OTD

4x400m misto

Calendário – 4x400m misto

Recordes

OlímpicoMundialBrasileiro
Não há
3:09.34 / Estados Unidos / Doha (QAT) – 29/09/2019
3:16.12 / Anderson Henriques, Tiffani Marinho, Geisa Coutinho, Lucas Carvalho / Doha (QAT) – 28/09/2019

Chances do Brasil

A equipe brasileira do revezamento 4x400m misto nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 é formada por Tiffani Marinho, Tabata Vitorino, Anderson Henriques e João Henrique Falcão. Geisa Coutinho será a reserva caso alguém se lesione.

+ Confira os perfis completos de Tiffani Marinho, Tabata Vitorino, Anderson Henriques e Pedro Burmann de Oliveira.

A vaga na prova, que estreia em Tóquio no programa Olímpico, veio pelo Mundial de Doha, em 2019. O time fechou a disputa na oitava colocação com o tempo de 3min16.22. Havia cravado 3min16.12 nas eliminatórias, recorde sul-americano. Agora no Japão não está entre os favoritos, mas tem potencial para surpreender.

Os Favoritos

4x400m misto - Atletismo - Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 -
Estados Unidos são favoritos absolutos no revezamento 4x400m misto nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 (Wrold Athletics)

Assim como na prova masculina e na feminina, o favoritismo no 4x400m misto é todo dos Estados Unidos. No Mundial de Doha-2019, eles não contaram com nenhum dos atletas que disputaram as provas individuais dos 400m e mesmo assim bateram o recorde mundial duas vezes, com 3min12s42 nas eliminatórias e com 3min09s34 na final.

A Jamaica é outra força nas provas de 400 m e entra na briga com os americanos pelo ouro. Foram prata no Mundial de Doha-2019 com 3min11s78 e tem nomes fortes nos 400 m tanto no feminino como no masculino.

O Bahrein foi bronze no Mundial liderado por Salwa Eid Naser, que foi campeã mundial nos 400 m feminino em Doha. Ficou a apenas 0.04 da equipe jamaicana. A Polônia entra na briga por conta das ótimas atletas no feminino, como Iga Baumgart-Witan e a campeã europeia em 2018 Justyna Swiety-Ersetic. A Grã-Bretanha tem atletas fortes nas provas individuais e é presença constante no pódio do 4×400 m, principalmente no feminino. Vale também ficar de olho na Bélgica, que tem uma boa equipe feminina e uma masculina muito mais forte, que foi bronze em Doha-2019 puxada pelos fortes irmãos Dylan e Kevin Borlée.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Histórico dos 4x400m misto

Prova relativamente nova no atletismo, ela fará sua estreia olímpica nos Jogos de Olímpicos de Tóquio 2020. Incluída no programa de esportes junto com uma leva de provas mistas de outras modalidades, a Federação Internacional só incluiu o revezamento no Mundial de Atletismo em 2019. Cada equipe é formada por dois homens e duas mulheres, que podem competir em qualquer ordem.

A Prova

O Revezamento 4×400 metros misto é uma modalidade olímpica de atletismo, disputada por equipes de velocistas, que correm cada um deles uma volta inteira na pista. Tem as mesmas características do 4x400m feminino e masculino.

Quatro velocistas competem em equipe dando uma volta inteira na pista. A primeira volta é corrida dentro de raias pré-designadas, assim como a segunda, até começo da reta de chegada. A partir daí, sem mais raias demarcadas, os atletas disputam a prova juntos geralmente correndo na mesma raia, cada um deles sempre portando um bastão a ser entregue ao corredor posterior, que o recebe dentro da zona de troca, uma área de dez metros de comprimento marcada a partir da linha de chegada nas pistas de atletismo. Vence a equipe cujo último atleta cruzar a linha de chegada primeiro com o bastão nas mãos.

A principal diferença é que não há posição fixa entre os corredores por regra. A formação é definida por cada time antes da largada.

viagra