Siga o OTD

Duda Lisboa Vôlei de Praia COI

Tóquio 2020

Duda ganha protagonismo com mais seis atletas em nota do COI

O COI listou Duda e mais seis atletas que brilharam nos Jogos Olímpicos da Juventude e que podem se destacar no calendário de 2021, em especial, na Olimpíada de Tóquio

Duda é a única brasileira na lista da publicação do COI (Nissan/Divulgação)

Duda ganha protagonismo com mais seis atletas em nota do COI

O COI (Comitê Olímpico Internacional) colocou como protagonistas sete atletas que brilharam nos Jogos Olímpicos da Juventude e que podem se destacar no calendário de eventos de 2021, em especial, na Olimpíada de Tóquio, que será disputada de 23 de julho a 8 de agosto. A única brasileira na lista é a jogadora Duda, parceira de Ágatha no vôlei de praia. Ela foi medalha de ouro na edição de 2014, em Nanquim, na China.

“A campeã de vôlei de praia do YOG Nanjing 2014, Eduarda “Duda” Lisboa está cada vez mais forte desde que se associou à medalhista de prata olímpica e ex-campeã mundial Ágatha Bednarczuk em 2017. A dupla estará entre as favoritas ao ouro nos Jogos Olímpicos deste ano. Juntas, elas ganharam a FIVB World Tour Finals em Hamburgo (Alemanha) em 2018. Venceram ainda o evento-teste em Tóquio em 2019”, disse a nota no site do COI.

+ Carol Solberg e Bárbara Seixas oficializam parceria

“Embora a pandemia do coronavírus tenha interrompido sua temporada de 2020, elas ainda conseguiram conquistar o ouro no torneio King of the Court de 2020, em Utrecht (Holanda), em setembro, e saíram na frente no Circuito Brasileiro de vôlei de praia, vencendo três dos cinco eventos disputados no ano passado, o que significa que começarão 2021 em alta”, completou a publicação da entidade máxima do esporte olímpico.

Duda, que é atleta do Time Nissan, também foi campeã do Circuito Mundial de 2018 ao lado de Ágatha. Ela soma outros feitos em sua curta trajetória. Ela foi tricampeã do Mundial Sub-19 (2013, 2014 e 2016), bicampeã do Mundial Sub-21 (2016 e 2017), e ouro no Mundial Militar (2017) e Escolar (2013). A atleta, de 22 anos, ganhou uma prata no Mundial Sub-23 de 2013 e um bronze nos Jogos Sul-Americanos de 2014.

As sete apostas do COI

A dupla Ágatha e Duda é uma das apostas de medalha do Brasil nos Jogos de Tóquio (FIVB/Divulgação)
A dupla Ágatha e Duda é uma das apostas de medalha do Brasil nos Jogos de Tóquio (FIVB/Divulgação)

Além da brasileira Duda, do vôlei de praia, o COI destacou mais seis atletas. Estão entre eles a australiana da natação Kaylee McKeown, que conquistou quatro medalhas nos Jogos Olímpicos da Juventude de Buenos Aires-2018; o indonésio do badminton Anthony Ginting, medalhista de bronze na edição de Nanjing-2014; e o norueguês do golfe Viktor Hovland, que esteve perto do pódio em Nanjing-2014.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Esses três contam com a companhia de outro trio de competidores. São eles: a holandesa do hóquei na grama Frédérique Matla, que conquistou a prata com a seleção holandesa em Nanjing-2014; o cubano do salto triplo Jordan Díaz, medalha de ouro com 17,14 m na edição de Buenos Aires-2018; e a polonesa do tênis Iga Świątek, que ganhou o ouro nas duplas ao lado da eslovena Kaja Juvan em Buenos Aires-2018.

Mais em Tóquio 2020