Siga o OTD

Ginástica avalia Missão Europa como positiva após um mês

Tóquio 2020

Ginástica faz avaliação positiva após mês de Missão Europa

CBG fala em expectativa superada ao avaliar projeto que chega na metade do planejado em Portugal

Com duração de 60 dias, projeta já completou um mês em Portugal (Divulgação/CBG)

Ginástica faz avaliação positiva após mês de Missão Europa

Na última segunda-feira (17), a Missão Europa completou exatos 30 dias desde que a primeira delegação da ginástica do Brasil partiu rumo a Portugal para conseguir retomar às atividades de treinamento.

Decorrido um mês desde o início dessa experiência, o balanço que se faz, tanto em meio ao COB (Comitê Olímpico do Brasil), como entre os dirigentes da CBG (Confederação Brasileira de Ginástica), é que a iniciativa vem sendo coroada de êxito.

+ Microbiologista diz que Olimpíada está ameaçada sem vacina

“Completamos 30 dias de Missão e o saldo é positivo. Todos nós estamos satisfeitos porque constatamos que os objetivos estão sendo alcançados. Podemos notar uma grande evolução em todos os aspectos: físicos, psicológicos e técnicos. Estão todos empenhados, conscientes de que o movimento de retorno deve ser realizado gradualmente e com toda a segurança, respeitando o momento individual de cada um”, afirma Juliana Fajardo, chefe da delegação brasileira em Portugal.

Instalados na cidade de Sangalhos, atletas das seleções da ginástica rítmica e artística do Brasil puderam retomar os treinamentos que ficaram por muito tempo paralisados por conta da pandemia do coronavírus. Na avaliação de Henrique Motta, coordenador geral da CBG, a expectativa do projeto tem sido superada pela realidade vivida na base portuguesa.

Ginástica avalia Missão Europa como positiva após um mês
Atletas das ginásticas rítmica e artística convivem em Portugal (Divulgação/CBG)

Atletas motivados e felizes

“Existiam grandes expectativas cercando esse momento da retomada dos treinos presenciais. Mas, ao tomarmos contato com a realidade, elas foram amplamente superadas. A estrutura de treinamento que encontramos em Sangalhos é excelente. Não temos motivo para queixa alguma. Os atletas estão dedicados, motivados, cumprindo todas as normas de segurança e, sobretudo, felizes”, avaliou.

+SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Ainda segundo o dirigente, os ganhos com o projeto vão além da chance de treinamentos num local seguro para isso. O fato das ginásticas estarem convivendo entre si e diretamente com outros esportes na base portuguesa durante essas oito semanas vão trazer benefícios ao esporte brasileiro.

“A integração e o compartilhamento de conhecimento entre os membros das comissões técnicas e multidisciplinares é uma marca forte desse período de Missão Europa, e os ganhos que teremos com essa parceria serão colhidos ao longo de muito tempo”, completou.

Mais em Tóquio 2020