Siga o OTD

Maratona Aquática

Ana Marcela Cunha faz balanço positivo de temporada atípica

Ana Marcela Cunha, mesmo com a pandemia, conseguiu disputar oito provas no ano, todas com pódio, vencendo cinco delas

(divulgação)

Ana Marcela Cunha faz balanço positivo de temporada atípica

O ano de 2020 foi totalmente atípico. A pandemia da Covid-19 alterou a rotina de milhões de pessoas e no esporte não foi diferente. Por conta disso, a pentacampeã mundial de maratona aquática Ana Marcela Cunha e toda equipe precisaram buscar alternativas para que ela pudesse manter-se ativa e com foco.

“O ano de 2020 foi difícil pela pandemia, tivemos que ‘inventar’ procedimentos para me manter em forma com todos os cuidados e restrições impostas. Não relaxamos, seguimos os protocolos e conseguimos superar a incerteza”, conta Ana Marcela Cunha, atleta do Time Ajinomoto e do Time Nissan.

De março a setembro todas as competições de maratona aquática foram suspensas. Mas Ana Marcela Cunha conseguiu durante toda a temporada realizar oito provas, subindo ao pódio, com cinco ouros, duas pratas e um bronze.

Ana Marcela Cunha maratona aquática
Hora de descanso, mas certamente não será longo (Satiro Sodré/CBDA)

Oito pódios

A primeira prova do ano, ainda antes da pandemia, foi a etapa de abertura do circuito mundial, que terminaria sendo a única do ano. A brasileira garantiu a medalha de prata em Doha, no Catar.

+ Rafaela Silva está fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Depois disso, Ana Marcela voltou a competir apenas em setembro, quando nadou os 36 km da Travessia Capri Napoli, tendo ficado com a prata. Na semana seguinte, subiu ao lugar mais alto do pódio nos 10 km da Travessia da Ilha Madeira. Ainda em setembro, a baiana foi a França, conquistar mais duas medalhas no campeonato francês, uma de bronze e uma de ouro.

De volta ao Brasil e ao Rio de Janeiro, Ana Marcela venceu o Rei e Rainha do Mar em novembro. Pra fechar a temporada mais dois ouros: no Trofeú Brasil em Salvador e no Rio Negro Challenge, em Manaus.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

“Refizemos nossos planos e mantivemos o foco nas olimpíadas de Tóquio que foram postergadas em um ano, com isso consideramos ter ganho esse tempo para revermos detalhes e seguirmos firmes para fechar o ciclo lutando como nunca por um pódio olímpico.”

Mais em Maratona Aquática