Siga o OTD

COI Thomas Bach

Laguna Olímpico

COI inicia semana decisiva para seu presente e futuro

Cúpula do movimento olímpico realiza Assembleia onde terá novidades sobre Tóquio-2020 e reconduzirá Thomas Bach a mais quatro anos no poder

Thomas Bach comanda reunião do comitê executivo do COI em fevereiro. Ele será reeleito por aclamação esta semana (Greg Martin/Flickr COI)

COI inicia semana decisiva para seu presente e futuro

O COI (Comitê Olímpico Internacional) terá uma semana fundamental para definir tanto o presente quanto o próprio futuro do movimento olímpico. No encontro, que será feito de forma virtual mais uma vez, em razão da pandemia do coronavírus, os dirigentes discutirão a reta final dos preparativos da Olimpíada de Tóquio-2020, a reeleição por aclamação do alemão Thomas Bach para comandar a entidade e mudanças na Agenda 20+20, que tem como ponto principal a sustentabilidade dos próximos Jogos Olímpicos, de verão e inverno.

A partir de sua sede em Lausanne, o COI inicia a agitada semana nesta segunda (8) com um encontro do comitê executivo da entidade. O ponto alto serão os relatórios de atualização dos preparativos dos conturbados Jogos de Tóquio. Adiado para julho deste ano, em razão da pandemia, o evento vem causando transtornos para os japoneses e obviamente para o Comitê Olímpico.

Na quarta (10), na abertura da 137ª Sessão do COI, após a apresentação de duas dezenas de relatórios de diversas comissões, haverá a eleição para definir o novo presidente da entidade. Na verdade, será uma mera formalidade, pois Thomas Bach será reconduzido por aclamação para um segundo mandato de quatro anos.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Siga

O alemão, campeão olímpico na esgrima em Montreal-1976, certamente aguarda um novo mandato sem tantos problemas. Desde 2013, quando assumiu a presidência, teve que encarar dificuldades na organização dos Jogos de Inverno de Sochi-2014 e Rio-2016, o escândalo do doping estatal da Rússia em 2015. Agora, encara talvez o maior desafio de todos, tentar salvar a Olimpíada de Tóquio, apesar do coronavírus.

Na quinta (11), serão divulgados os relatórios de atividades de comissões de eventos, como Tóquio-2020, da Olimpíada de Inverno de Pequim-2022 e de Paris-2024. Embora nenhuma decisão importante seja esperada após este encontro, é possível que o COI indique, por exemplo, que os Jogos de Tóquio terão apenas torcedores residentes no Japão. A conferir.

O último dia da semana política do COI, na sexta (12), será reservado para discussão de uma atualização da Agenda 20+20, já batizada de 2020+5. O COI deverá cada vez mais buscar a sustentabilidade de seu esgotado modelo de organização de eventos olímpicos.

Serão 15 recomendações apresentadas. Entre elas fortalecer apoio a refugiados e do papel do esporte junto à ONU, promover Jogos Olímpicos sustentáveis, coordenar a harmonização do calendário esportivo e reforçar a proteção aos atletas limpos na lura contra o doping.

Ou seja, não faltará trabalho para a cartolagem do COI nesta semana.

Clique no link e seja você também um apoiador do blog. Ajude a combater a monocultura esportiva no Brasil

Mais em Laguna Olímpico