Siga o OTD

Curiosidades olímpicas

Grande rival de Robert Scheidt é o maior medalhista da vela

Conheça a história de Ben Ainslie, antigo rival de Robert Scheidt, que se transformou no maior medalhista da história da vela nos Jogos Olímpicos

Ben Ainslie
Ben Ainslie comemora o ouro de Londres-2012, que o tornou o maior medalhista da vela na história dos Jogos Olímpicos (Murray Sanders))

Em suas duas aparições olímpicas, Ben Ainslie e Robert Scheidt protagonizaram confrontos tão históricos e disputados quanto polêmicos. Nos Jogos de Atlanta-1996, o brasileiro levou o ouro e o britânico ficou com a prata. Já em Sydney-2000 foi o inverso, com o velejador europeu conquistando o título. Depois, ambos competiram em classes diferentes e cada um ganhou mais três medalhas. Os dois, ao lado de Torben Grael, são os únicos com cinco pódios nos Jogos, mas Ainslie leva vantagem no quadro geral por ter sido quatro vezes campeão e uma vez vice.

MALANDRAGEM DE SCHEIDT

Robert Scheidt derrotou Ben Ainslie e ficou com o ouro em Atlanta-1996
Robert Scheidt derrotou Ben Ainslie e ficou com o ouro em Atlanta-1996 (Sergio Tomisaki)

Nos Jogos Olímpicos de Atlanta, depois de dez regatas disputadas na classe laser, Robert Scheidt chegou à última corrida com vantagem sobre o britânico, que era o único ainda com chances de tirar de impedir o ouro do brasileiro.

Na regata final, no entanto, Robert Scheidt usou da malandragem para induzir o rival ao erro e garantir o lugar mais alto do pódio. Antes da prova começar, houve quatro largadas falsas, que fizeram com que os árbitros levantassem a bandeira preta, que significava que se que o velejador que voltasse a provocar uma saída em falso seria desclassificado.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Com o regulamento embaixo do braço e sendo marcado de perto por Ben Ainslie, Robert Scheidt queimou a largada, induzindo o britânico a fazer o mesmo. Com os dois desclassificados, o brasileiro conquistou a medalha de ouro sem precisar disputar a última regata.

A VINGANÇA DE BEN AINSLIE

Ben Ainslie comemora sua primeira medalha de ouro, conquistada em Sydney
Ben Ainslie comemora sua primeira medalha de ouro, conquistada em Sydney

A vingança de Ben Ainslie aconteceu em Sydney-2000. Novamente, os dois velejadores eram os dois grandes favoritos à conquista da medalha de ouro na classe laser. A rivalidade entre os dois era enorme. Robert Scheidt derrotou o adversário nos Mundiais de 1997 e 2000, mas o britânico foi campeão em 1999.

Nos Jogos Olímpicos de Sydney-2000, Robert Scheidt chegou à última regata com sete pontos de vantagem em relação a Ben Ainslie. Por conta dos descartes, a única chance que o britânico tinha de vencer era fazer o brasileiro terminar do 22º. lugar para trás.

+ CONHEÇA O BLOG CURIOSIDADES OLÍMPICAS

Com isso em mente, Ben Ainslie fez de tudo para alcançar seu objetivo: marcou, cercou e até fechou várias manobras do brasileiro. E ele conseguiu: Scheidt terminou em 22º e ficou com a prata nos Jogos de Sidney, enquanto o britânico subiu no lugar mais alto do pódio.

Robert Scheidt ainda tentou reverter o segundo lugar, pedindo uma punição contra o inglês, mas não teve sucesso. Em Atenas-2004, o brasileiro deu a volta por cima e voltou a ganhar a medalha de ouro da classe laser. Ben Ainslie, no entanto, competiu na Finn e também foi campeão.

Após três Olimpíadas, Ben Ainslie e Robert Scheidt estavam empatados com dois ouros e uma prata. Depois disso, no entanto, o britânico disparou. Em Pequim-2008 e Londres-2012, foi mais duas vezes campeão na Finn, enquanto o brasileiro, competindo ao lado de Bruno Prada na Star foi prata na China e bronze na Grã-Bretanha.

CONSAGRAÇÃO DEFINITIVA

Ben Ainslie se consagrou em Londres-2012. Com a medalha de ouro conquistada, igualou o antigo recordista, o dinamarquês Paul Elvstrøm, que levou quatro títulos olímpicos entre 1948 e 1960, mas o superou no quadro geral da vela por ter uma prata a mais. Para completar, o britânico levou a bandeira de seu país na cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos.

Depois de Londres-2012, Ben Ainslie se aposentou da vela olímpica e passou a se dedicar a América’s Cup. Enquanto isso, Robert Scheidt continua na briga por medalhas. Na Rio-2016, o brasileiro ficou em quatro lugar na classe laser, mesma prova com a qual se classificou para disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, adiados para 2021.

Mais em Curiosidades olímpicas