Siga o OTD

Curiosidades olímpicas

Isabell Werth, campeã e recordista olímpica no adestramento

Isabell Werth é a maior medalhista olímpica do adestramento, com 10 medalhas no total, sendo seis de ouro, entre 1992 e 2016

Isabell Werth - Adestramento
Isabell Werth conquistou 10 medalhas olímpicas entre 1992 e 2016 (COI via Getty Images)

Os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, decretaram: Isabell Werth é a maior campeã olímpica no adestramento, modalidade do hipismo. Aos 47 anos, a alemã conquistou sua nona e décima medalhas, sendo a sexta de ouro.

De 1992 aos anos 2000, Isabell Werth dominou as Olimpíadas, faturando seis das suas 10 medalhas olímpicas. E depois de um jejum de oito anos, voltou a subir ao pódio em Pequim-2008 e Rio-2016 para fazer história. Isso sem contar os sete títulos mundias que ela também somou ao currículo para virar assim uma lenda do adestramento.

+CONHEÇA O BLOG DE CURIOSIDADES OLÍMPICAS

O começo

Crescendo na fazenda de seus pais, Isabell Werth sempre esteve cercada por cavalos. Aos cinco anos, ela já andava em seu pônei Illa, e um pouco mais tarde ganhou suas primeiras fitas com Funny.

Tudo mudou, no entanto, quando o “der Doktor” entrou em sua vida. Na véspera de Ano Novo de 1986, quando Isabell tinha apenas 17 anos, o vizinho de sua família, o Dr. Schulten-Baumer, renomado especialista em adestramento, perguntou se ela gostaria de montar alguns de seus cavalos.

Foi o início de um relacionamento entre treinador e atleta que se tornaria único. Isabell Werth comemorou vitórias com todos os cavalos do técnico, mas seus melhores momentos foram com Gigolo, o castrado castanho que se tornou uma lenda graças a eles.

Isabell Werth - Adestramento
Isabel e o “der Doktor”, seu treinador por 14 anos (Divulgação/B. Schnell)

Primeiras conquistas

Isabell Werth começou a despontar no cenário internacional a partir de 1989, quando ganhou seu primeiro Campeonato Europeu por equipes, no adestramento. Repetiu o feito em 1991, faturando ainda uma prata na Copa do Mundo.

Assim, a alemã chegou embalada e confiante para a sua primeira Olimpíada, em Barcelona-1992. E fez bonito, levando para casa um ouro por equipes e uma prata no individual.

+CONHEÇA O BLOG OTD DELAS

Daí em diante, deslanchou. Em Atlanta-1996, ela conquistou seu único ouro olímpico na prova individual, além do título por equipes, defendido em Sydney-2000, onde levou mais uma prata. Mas não parou por aí. Isabell Werth ainda foi quatro vezes campeã mundial (duas em 1996 e mais duas em 1998), além dos sete títulos europeus.

Longevidade e superação

Isabell Werth - Adestramento
Isabell Werth e sua 10ª medalha olímpica (Divulgação/B. Schnell)

Depois de conquistar seis medalhas olímpicas, Isabell Werth passou em branco em Atenas-2004. Mas se enganou quem pensou que a alemã não voltaria ao pódio de uma Olimpíada: em Pequim-2008, ela voltou com tudo para conquistar mais um ouro e uma prata, depois de ser bicampeã mundial em 2006.

Em 2009, Isabell passou talvez pelo pior momento da carreira, quando foi suspensa de todos os torneios por seis meses pela FEI (Federação Internacional de Esportes Equestres), por doping no cavalo. Posteriormente, acabou ficando de fora de Londres-2012, após seu cavalo sofrer uma lesão e seu outro cavalo não estar pronto para competir.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Mas como uma verdadeira campeã, ela deu a volta por cima, faturou mais um título mundial em 2014, antes de ir à Rio-2016 para conquistar a nona e décima medalhas olímpicas, um recorde absoluto entre qualquer atleta do hipismo.

Dois anos depois, levou para casa mais duas medalhas douradas no Campeonato Mundial e aos 51 anos, quem duvida que ela ainda possa fazer mais história?

Mais em Curiosidades olímpicas