Siga o OTD

Curiosidades olímpicas

Arremessador cubano é o maior medalhista do beisebol

Pedro Luis Lazo fez parte do elenco de Cuba na conquista de quatro das cinco medalhas ganhas pelo país nos torneios olímpicos de beisebol

Pedro Luis Lazo
Pedro Luis Lazo é o maior medalhista da história do beisebol em Jogos Olímpicos (Getty Images)

Em Jogos Olímpicos, o beisebol foi esporte de exibição sete vezes, mas valeu medalha mesmo em apenas cinco oportunidades: Barcelona-1992, Atlanta-1996, Sydney-2000, Atenas-2004 e Pequim-2008. Depois de ficar fora do programa em Londres-2012 e Rio-2016, a modalidade volta em Tóquio-2020, mas já se sabe que não será disputada em Paris-2024. Nesta curta trajetória, o destaque é Cuba, maior vencedora com três medalhas de ouro e duas de prata. Com isso, o maior medalhista só pode ter nascido no país: o arremessador Pedro Luis Lazo, campeão em 1996 e 2004 e vice em 2000 e 2008.

Inventado e difundido nos Estados Unidos, o beisebol é um dos esportes mais populares entre os americanos. A MLB (Major League Baseball) reúne os principais jogadores do planeta em suas franquias, mas o fato de não ter sido criado um sistema que permitisse que os profissionais disputassem os Jogos, como acontece com os craques da NBA, fez com que a modalidade perdesse espaço no programa dos Jogos Olímpicos.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

A volta em Tóquio-2020, que será realizada em 2021, só aconteceu graças a um pedido do Comitê Organizador Local, que foi aceito pelo COB, já que o esporte é também muito popular no Japão. Por outro lado, como a Europa está longe das potências do beisebol, a França preferiu deixá-lo de fora em Paris-2024.

Com tudo isso, os Jogos Olímpicos nunca puderam contar em sua história com os principais jogadores de beisebol dos Estados Unidos e do Japão. Quem se aproveitou disso foi Cuba, que chegou às finais das cinco edições em que o esporte foi disputado, conquistando três ouros e duas pratas.

Pedro Luis Lazo

Maior medalhista do beisebol na história dos Jogos Olímpicos, Pedro Luis Lazo só não participou da conquista do primeiro ouro cubano, em Barcelona-1992. Ele estreou em Atlanta-1996 com 23 anos.

Pedro Luis Lazo é o maior medalhista da história do beisebol em Jogos Olímpicos
Pedro Luis Lazo faturou dois ouros e duas pratas por Cuba nos Jogos Olímpicos

Na Olimpíada disputada em solo americano, Cuba venceu todos os sete jogos da fase de classificação com direito a 8 a 7 no Japão e 10 a 8 nos Estados Unidos. Na semifinal, bateu a Nicarágua por 8 a 1 e conquistou o título derrotando novamente os japoneses na final por 13 a 9. Os americanos ficaram com o bronze ao vencer os nicaraguenses por 10 a 3.

+ CONHEÇA O BLOG CURIOSIDADES OLÍMPICAS

Depois de duas medalhas de ouro seguidas, apenas uma delas com a participação de Pedro Luis Lazo, Cuba deixou escapar o tricampeonato em Sydney-2000, desfalcada de vários jogadores que desertaram para jogar na MLB, nos Estados Unidos.

Na primeira fase, Cuba foi derrotada pela surpreendente Holanda na quarta rodada, mas venceu todos os outros jogos, conseguindo se classificar em primeiro lugar com as mesmas seis vitórias e uma derrota dos Estados Unidos. Apesar da zebra conseguida contra os bicampeões olímpicos, os holandeses terminaram apenas em quinto lugar e não conseguiram avançar para a semifinal.

Na disputa por uma vaga na decisão do ouro, Cuba derrotou o Japão por 3 a 0, mas perdeu a chance do tricampeonato ao perder por 4 a 0 para os Estados Unidos na final.

Atenas-2004

Campeões em Sydney-2000, os Estados Unidos não conseguiram se classificar para Atenas-2004 e Cuba, novamente com Pedro Luis Lazo no elenco, chegou na Grécia novamente como favorita. Na primeira fase, perdeu para o Japão por 6 a 3, mas venceu todos os outros seis jogos, se classificando para a semifinal na segunda colocação.

Quarta colocada, a Austrália surpreendeu o Japão na semifinal e se classificou para enfrentar na decisão Cuba, que eliminou o Canadá. Na decisão, pesou a força e a tradição cubana, que chegou a sua terceira medalha de ouro, a segunda de Pedro Luis Lazo, ao vencer por 6 a 2.

Na última Olimpíada em que fez parte do programa antes de Tóquio-2020, o beisebol teve um campeão surpreendente: a Coreia do Sul, que venceu Cuba duas vezes – 7 a 4 na primeira fase e 3 a 2 na final.

Com essa trajetória, Cuba é o único país que conta com atletas que já foram bicampeões olímpicos de beisebol. Ninguém, no entanto, foi tri. Por isso, Pedro Luis Lazo é o maior medalhista da história por ter feito parte do elenco na conquista de dois ouros e duas pratas. Omar Ajete, Orestes Kindelán, Omar Linares, Antonio Pacheco, Eduardo Paret, Antonio Scull e Luis Ulacia estão empatados em segundo lugar com dois ouros e uma prata.

Mais em Curiosidades olímpicas