Siga o OTD

Caio Bonfim e Érica Sena comandam a marcha brasileira no Japão

Tóquio 2020

Caio Bonfim e Érica Sena comandam a marcha atlética brasileira no Japão

Apontados como destaques por especialistas da World Athletics, os dois brasileiros estão na preparação final para os Jogos Olímpicos. Caio deixa Saint Moritz, na Suíça, neste sábado (24/7) e Érica já começou o período de aclimatação em Saitama

Caio Bonfim e Érica Sena comandam a marcha atlética brasileira no Japão

A marcha atlética brasileira tem se afirmado ano após ano como uma das melhores do mundo. Os resultados internacionais mostram a força da modalidade, ainda pouco conhecida no País, mas que já serve de referência e merece respeito de especialistas. O brasiliense Caio Bonfim (CASO-DF) e a pernambucana Érica Sena (Pinheiros) são os grandes nomes do esporte e estão em todas as listas de destaque dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

+ GUIA COMPLETO DOS JOGOS OLÍMPICOS DE TÓQUIO 2020

Um exemplo disso é o trabalho realizado pela World Athletics, a Federação Internacional de Atletismo, que cita Caio e Érica como atletas a serem observados no preview masculino e feminino da marcha na Olimpíada. E motivos para isso não faltam.

Caio, medalha de bronze nos 20 km do Mundial de Londres-2017, ficou em quarto lugar nessa mesma prova nos Jogos Rio-2016. Ele completou a prova somente cinco segundos atrás do australiano Dane Bird-Smith, que subiu ao pódio na terceira colocação. No Rio, Caio, agora com 30 anos, disputou também os 50 km, ficando na nona posição, batendo o recorde brasileiro, com 3:47:02.

Na competição do Japão, que será realizada, juntamente com as maratonas, na cidade de Sapporo, em Hokkaido, a cerca de 800 km de distância da capital japonesa, o brasiliense foi convocado para participar das duas provas, mas abriu mão dos 50 km em função do programa horário, que não permite a disputa das duas distâncias.

“Estou focado nos 20 km, que é minha prova a principal. Apesar dos desafios enfrentados por causa da pandemia, busquei a melhor preparação possível, treinando em esteira. Fiz tudo com muito otimismo e foco para chegar bem à competição”, comentou o atleta, recordista brasileiro dos 20 km, com 1:18:47. A prova está marcada para as 4:30 do dia 5 de agosto no horário de Brasília.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK 

Sem poder participar de competições na Europa, Caio fez a base de sua preparação na cidade de Sobradinho, onde mora no Distrito Federal. Desde o dia 4 de julho, ele treina na cidade de Saint Moritz, na Suíça, que fica a 1.800 m de altitude em relação ao nível do mar. “Essa preparação é muito importante porque o nível dos 20 km em Sapporo será altíssimo. O percurso será certamente muito bem feito, e quero chegar lá para brigar com os melhores”, disse. “O circuito mudou de Tóquio para Sapporo por conta do clima. Vai estar quente, mas menos quente do que em Tóquio, com certeza. Vamos estar bem e esperar fazer um bom resultado”, concluiu Caio, bronze no Pan-Americano de Toronto-2015 e prata em Lima-2019, que deixa a Suíça neste sábado (24/7), segundo sua mãe e treinadora Gianetti Bonfim.

“A preparação aqui foi muito proveitosa, com muito treino, muito descanso, num lugar inspirador. A expectativa para a competição é boa. De vez em quando dá aquele frio na barriga. Estamos fazendo o que está dentro do nosso alcance. Queira Deus que tudo saia como planejamos”, comentou Gianetti, ex-marchadora de sucesso.

Já Érica Sena já está em Saitama, no Japão, juntamente com outros integrantes da equipe brasileira de atletismo, passando pelo período de aclimatação ao calor e de mudança de fuso horário. Nascida no dia 3 de maio de 1985, em Camaragibe, é uma das atletas mais regulares do País. Sétima colocada nos 20 km nos Jogos do Rio-2016, ela terminou em quarto lugar no Mundial de Londres-2017 e de Doha-2019. Em Londres, ela alcançou o seu melhor resultado, com 1:26:59, recorde brasileiro.

+ SAIBA TUDO SOBRE AS PROVAS DA MARCHA ATLÉTICA EM TÓQUIO 2020

Érica participou no início do ano do Camping Internacional de Treinamento, promovido pelo Comitê Olímpico Brasileiro e Confederação Brasileira de Atletismo, em Chula Vista, condado de San Diego, nos Estados Unidos. A base de sua preparação, porém, foi feita em Cuenca, no Equador, onde vive há 9 anos, casada com o atleta e treinador André Chocho. Cuenca fica a 2.560 m de altitude e é uma meca da marcha atlética da América do Sul.

Ao contrário de Caio, que não pôde competir na Europa, por causa das restrições impostas aos atletas residentes no Brasil pela pandemia, Érica disputou em junho o 34º GP Internacional de Marcha Cantones de La Coruña, na Espanha, primeira competição do Challenge de Marcha Atlética da World Athletics em 2021. Ela conquistou a medalha de bronze, completando os 20 km em 1:28:44.

“Gostei muito de disputar essa prova e fiz um excelente tempo para uma temporada tão complicada. Voltar a sentir vontade de competir, sentir o friozinho na barriga e o nervosismo foi ótimo”, comentou Érica, prata nos Jogos Pan-Americanos de Toronto-2015 e bronze em Lima-2019. “Muito feliz por marchar 1:28 levando em consideração os treinos escassos que eu estava fazendo. Isso meu deu mais confiança.”

Recordista brasileira também dos 10.000 m (43:41:30), dos 10 km (43:03), dos 20.000 m (1:30:51.97) e dos 35 km (2:51:11), Érica espera uma competição muito difícil. “Vão estar lá os melhores atletas do mundo”, disse a pernambucana, que disputará a prova a partir das 4:30 do dia 6 de agosto (horário de Brasília),

Outros dois marchadores estão com Érica em Saitama: Matheus Gabriel Correa (AABLU-SC), de 21 anos, e Lucas Mazzo (CASO-DF), de 27 anos. Matheus garantiu qualificação ao superar o índice mínimo exigido. Já Lucas foi convocado pela cota e pela soma de pontos no Ranking da World Athletics.

Mais em Tóquio 2020