Siga o OTD

Tóquio 2020

COI confirma sistema de qualificação olímpica do wrestling

Caminhodo wrestling para Tóquio 2020 será via pré-olímpicos continentais e uma qualificação olímpica mundial

Qualificação olímpica wrestling Tóquio 2020 (Reprodução/unitedworldwrestling.org/)

COI confirma sistema de qualificação olímpica do wrestling

O Comitê Executivo do Comitê Olímpico Internacional (COI) aprovou o Sistema de Qualificação do wrestling para a Olimpíada de Tóquio 2020. A United World Wrestling (UWW) é uma das primeiras Federações Internacionais que atualizaram seu sistema da qualificação olímpica.

As principais diretrizes e regras permanecerão as mesmas, garantindo vagas via torneios. A grande mudança nesse documento é a elegibilidade para participar dos Jogos Olímpicos. Os atletas que completarem 18 anos (2003) em 2021 poderão competir nos pré-olímpicos e em Tóquio 2020.

A UWW já tinha anunciado que as oito vagas restantes em cada categoria serão definidas eventos a serem realizados em março e abril de 2021, ainda sem data exata definida.

Lais Nunes e Aline Silva estão classificadas para Tóquio 2020 no wrestling
Lais Nunes e Aline Silva estão classificadas para Tóquio 2020 no wrestling (divulgação/CBW/arquivo)

Marrocos, Hungria e China manterão a organização dos Pré-Olímpicos Continentais, enquanto a Bulgária organizará o Pré-Olímpico Mundial.

Wrestling brasileiro em Tóquio

A Qualificatória das Américas de wrestling já foi realizada. No Canadá, no início de março, o Brasil conseguiu garantir três vagas para Tóquio 2020.

Eduard Soghomonyan chegou até a final da categoria até 130 kg da luta greco-romana e conquistou a classificação para a Olimpíada. Esta será a segunda participação olímpica do armênio representando o Brasil, já que esteve presente nos Jogos do Rio-2016.

+ Vou para Tóquio melhor do que estava no Rio, diz Laís Nunes

No wrestling feminino, o Brasil assegurou mais duas vagas com Laís Nunes e Aline Silva. Na categoria até 76 kg, Aline conseguiu a classificação ao chegar à final do evento Pré-Olímpico depois de uma derrota e três vitórias. Já Laís venceu as três lutas para chegar à decisão e carimbar sua vaga na categoria até 62 kg.

Ainda com chances

Apesar da Confederação Brasileira de Wrestling (CBW) ainda não ter uma lista fechada dos lutadores que tentarão a vaga pela última vez, no Pré-Olímpico Mundial, um nome estará presente com certeza.

Giulia Penalber deve disputar o Pré-Olímpico Mundial de wrestling atrás de uma vaga para Tóquio 2020
Giulia Penalber deve disputar o Pré-Olímpico Mundial de wrestling atrás de uma vaga para Tóquio 2020 (Alexandre Loureiro/COB)

Campeã pan-americana da modalidade, Giullia Penalber poderia ter assegurado a vaga no Pré-Olímpico das Américas, mas caiu no “grupo da morte” e não teve sucesso. Atualmente na quinta posição do ranking mundial na categoria até 57 kg, a lutadora de 28 anos terá uma última chance de chegar ao sonho olímpico.

Como o Pré-Olímpico Mundial só será realizado em abril de 2021, na Bulgária, muitos atletas podem ter mais uma oportunidade para ir a Tóquio 2020. Kamila Barbosa, Karoline Santana, Dailane Reis, Brenda Santos e Aline Silva no feminino podem ter chance na qualificação olímpica.

No estilo livre Bryan Lucas, David Moreira , Hugo Souza e Marcus Calasans podem ter chance. No greco-romano, Sargis Khachatryan, Marat Garipov, Joilson Junior, Angelo Moreira, Ronisson Brandão e Guilherme Evangelista têm boas chance de disputarem o Pré-Olímpico Mundial de Wrestling.

Mais em Tóquio 2020