Siga o OTD

Vila Olímpica Tóquio 2020

Laguna Olímpico

Vila Olímpica é apresentada com medidas de segurança contra a Covid

Vila dos Atletas será aberta no dia 13 de julho e terá vários protocolos para combate à pandemia; Japão registra chegada de primeiro olímpico contaminado com Covid

A Vila Olímpica receberá 18 mil pessoas durante os Jogos de Tóquio-2020 (Divulgação)

Vila Olímpica é apresentada com medidas de segurança contra a Covid

Apresentada para a imprensa japonesa neste domingo (20), a Vila Olímpica para os Jogos Tóquio-2020 contará com um reforço considerável nas medidas de combate à Covid-19. O conjunto de 21 prédios localizado no distrito de Harumi, ao lado da baia de Tóquio, localizado a 6 km do Estádio Olímpico, será aberto oficialmente no próximo dia 13 de julho. E pelo que foi apresentado aos jornalistas, a preocupação em evitar casos de coronavírus será levada bem a sério.

+ O blog está no Twitter. Clique e siga para acompanhar
+ Curta a página do blog no Facebook
+ O blog também está no Instagram. Siga

Para início de conversa, haverá a exigência do uso de máscara facial entre os habitantes do local o tempo todo, apenas permitindo que sejam retiradas no momento das refeições. A prática do isolamento social também está entre as regras, embora quem já visitou qualquer Vila Olímpica antes sabe que será bem difícil de esta recomendação ser cumprida. Haverá também testagem de coronavírus diária entre os cerca de 18 mil ocupantes do vilarejo, entre atletas e oficiais.

A Vila Olímpica também contará com uma chamada “clínica de febre”, com cinco salas de isolamento para pacientes suspeitos de estarem com Covid-19. Quem testar positivo será enviado para um hotel designado pelos organizadores para cumprir uma quarentena ou então para um hospital, dependendo dos sintomas.

Vila vacinada

É esperado, porém, que a vacinação em massa incentivada pelo COI (Comitê Olímpico Internacional) atenue este risco. Recentemente, a entidade anunciou que espera ter 80% dos participantes dos Jogos vacinados antes da cerimônia de abertura, dia 23 de julho.

Vila Olímpica refeitório
A capacidade do refeitório da Vila Olímpica foi reduzida como medida de segurança contra o coronavírus (Reprodução/Kyodo News)

Os organizadores também reduziram o espaço no refeitório da Vila Olímpica. O número de assentos no refeitório principal passou a ser de 3.000, enquanto o de refeições rápidas terá 280 lugares. Painéis de acrílico serão instalados entre as mesas. Para evitar que os atletas toquem nos alimentos, as refeições serão servidas pela equipe do refeitório ou oferecidas em pratos preparados previamente. Serão servidas diariamente 45 mil refeições aos ocupantes da Vila dos Jogos de Tóquio.

“Eu sinto muito pelos organizadores das últimas Olimpíadas, mas esta Vila dos atletas é melhor do que as 11 vilas em que fiquei como atleta e dirigente”, disse a presidente do comitê organizador, Seiko Hashimoto. Ela foi atleta olímpica em sete edições, na patinação de velocidade e no ciclismo de pista.

Olímpicas

Primeiro contaminado

Apareceu neste domingo o primeiro caso positivo de coronavírus entre estrangeiros que chegam ao Japão para a Olimpíada de Tóquio. Um membro da equipe olímpica de Uganda testou positivo para a Covid-19 e foi impedido de entrar no Japão.

Os outros oito membros do grupo que chegou ao Aeroporto de Narita foram transportados em ônibus fretado para a cidade de Osaka, onde ficarão isolados e sob observação. Segundo a rede de televisão NHK, todos foram vacinados antecipadamente e testaram negativo antes do embarque.

A equipe de Uganda (cuja modalidade não foi divulgada) é a segunda a chegar ao Japão para a disputa dos Jogos Olímpicos. No começo de junho, a equipe feminina de softbol da Austrália foi a primeira equipe a desembarcar em território japonês.

Clique no link e seja você também um apoiador do blog. Ajude a combater a monocultura esportiva no Brasil

Mais em Laguna Olímpico